[Album Review] K.A.R.D. – You & Me (ou K.A.R.D. voltou canceriano sofredor em seu comeback de inverno, será que eles conseguem sustentar um conceito desses com seu típico som tropical house??)

KARD You & Me EP Digital Cover.jpg

K.A.R.D. está se tornando um dos grupos mais brasileiros do k-pop. Não porque eles já dançaram Sim ou Não da Anitta nem porque eles gostaram de funk e querem levar isso pra Coreia, mas sim porque o carisma deles, tanto entre si quanto com os fãs, é realmente algo bem cativante. Depois de três pré-release singles, um contrato com a LG e um debut de verão colorido em Los Angeles, eles lembraram que o grupo é canceriano (já que, de certa forma eles “debutaram” em 19 de Julho desse ano, né?) e voltaram com um comeback sofredor. Será que esse conceito combina com o carisma deles e com o som mais tropical house que eles mostraram até aqui??

Tracklist:

  1. INTO YOU
  2. Trust Me (J.Seph & Jiwoo ver.)
  3. Push & Pull
  4. Because
  5. You In Me
  6. Truste Me (BM & Somin ver.)

O álbum já começa passando uma boa impressão, não colocando o single no começo, o sempre interpreto como uma tentativa de, de fato, colocá-lo dentro de uma sequência lógica na tracklist.

A intro do EP, então, é INTO YOU, uma power ballad eletrônica com um ótimo crescendo na melodia, que poderia ser uma baladinha no piano qualquer se não fosse o refrão completamente explosivo que quebra completamente a expectativa e some com esse piano do plano de existência. O contraste dos gritos de Jiwoo e Somin com os raps sóbrios e graves de J.Seph e BM deram ainda um impacto maior para o refrão, sem desnaturalizar aquele caráter de sofrência típico de baladinhas, impulsionado, ainda, pela letra lírica cheia de figuras de linguagem envolvendo o brilho de estrelas e anjos… Surpreendente o.o

Colocando a versão de J.Seph e Jiwoo (nome do shipp: J.Woo) de Trust Me em segundo e a outra de BM e Somin (nome do shipp: BMin) no final da tracklist já deixa claro quem é o casal principal e quem é o secundário (a versão aí de cima é com os quatro), mas é interessante ver o tratamento dos shipps no mini, ainda mais com os dois casais cantando a mesma música de jeitos diferentes. A faixa em si é um dance hall com a mesma carga melancólica de INTO YOU, servindo como um ótimo follow-up pra intro, e divide muito bem o tempo da parte de cada um do casal, mesmo o carinha só cantando rap. Sobre a letra, temos a sugestão de um relacionamento obsessivo por parte de Somin, como prelúdio do que vai acontecer no single. Nada como um pouco de unidade conceitual na tracklist, né??

Push & Pull anima o ritmo do álbum, dando uma EDMizada no dancehall.  O fato de serem só quatro integrantes faz com que os dois rappers tenham espaço para de fato fazerem um pouquinho de rap, servindo aqui no caso como pré-refrão, impedindo o que acontece em toda santa boyband com mais de um rapper que os dois tem que dividir vinte segundos de rap em dois (ou mais). Os refrões suspirados ficaram ótimos e mantiveram o ar mais sóbrio que o mini tá mostrando até aqui, mesmo sendo uma música mais agitada.

Because mantem o ritmo mais e funciona perfeitamente como um prelúdio do que acontece no clipe, com os quatro narrando o medo de estar dentro de um relacionamento sufocante e só quererem ser deixados em paz um pouco. A faixa aposta numa batida trap, que acompanha os raps de BM e J.Seph, e o refrão dá uma suavizada nisso com teclados proeminentes, lembrando, de certa forma, aqueles sucessos dos anos dois mil com Cantora que grita + rapper, com a cantora gritando o refrão e o rapper sustentando os versos. E o final disso com todos dizendo “não consigo mais te suportar, e isso é tudo” até voz deles ter aquela distorção das trevas de filme de terror? MANO… O cenário está feito para o terror psicológico do single, You In Me:

You In Me mantém a consistência tropical house do grupo, só não parecendo “tropical” em si pelo tom melancólico dos vocais de Somin e de Jiwoo. Mas o verdadeiro destaque desse clipe está no terror psicológico concept, que, assim como o terror trash concept de Red Velvet, me obrigou a escrever uma mini fanfic:

O Que Aconteceu em Apego?

Dois quartos. Dois casais. Dois segredos. Uma noite.

Somin e BM tinham exagerado na dose essa vez. A festa foi até altas horas e a bebida não parava de descer pela garganta dos dois. Eles passaram rapidamente do estado de “mostrar uma energia contagiante” para serem apenas irritantes e atrapalharem a diversão. Não demorou muito para serem expulsos.

“Mas a noite ainda é uma criança, Bem”, disse Somin para BM, vitoriosa por ter conseguido sair da festa com uma garrafa cheia, “vamos cair na estrada!”

J.Seph tinha uma importante reunião no dia seguinte, Jiwoo sabia disso. Ela também sabia que o fato de ele ter viajado tanto no último ano era apenas porque estava ganhando mais atenção na empresa e logo seria promovido. Mas não conseguia deixar de sentir ciúmes. E J.Seph, por sua vez, conseguia perceber que ela estava chegando ao seu limite de estresse mesmo sem ter dito nenhuma palavra sobre isso. A ideia partiu dele, como uma forma de tentar amansar um pouco o nervosismo de sua esposa:

“Por que a gente não tenta fazer algo diferente essa noite?”, ele disse, casualmente, logo que chegou em casa.

Depois de quase saírem da estrada três vezes e quase atropelarem um grupo de amigos que teve a péssima ideia de atravessar a rua, Somin e BM acabaram chegando em um lugar chamado “Apego”, um motel simples e aconchegante, que caiu no gosto de Somin na hora.

“Vamos parar aqui!”, ela gritou, ordenando.

Jiwoo detestou o lugar que eles tinham achado. “Apego” era um nome que soava esquisito para um motel e duvidava que os quartos eram limpos todos os dias. Sabia que J.Seph estava fazendo aquilo para agradá-la por todo o estresse que sentia nos últimos dias… Mas por que então não conseguia ficar tranquila? Será que aquele gesto era para compensar alguma coisa que ele havia feito durante as viagens?

“Eu sei que não é o melhor dos lugares, mas era o único que ainda tinha vagas de quarto…”, disse ele, soando demais como um pedido de desculpas para Jiwoo.

Somin estava possessa! Desde que entraram no motel, BM ficou reclamando que queria ir para um festa e não ficar preso num quartinho… Ela não contava nada para ele?! Sabia porque ele queria aquilo. Eram as garotas. Ele queria é ficar com outras mulheres quando ela não estivesse olhando!

“Você não pode calar a boca só um segundo?!”, gritou ela para ele.

Jiwoo sabia! Sabia! J.Seph estava traindo ela! Devia ser com uma vagabunda qualquer da contabilidade ou do RH. Ele estava tão condescendente, tão gentil… Vamos fale! Fale logo que você me trocou por uma qualquer! Não faça essa cara de inocente enquanto comemos essa comida horrível do serviço de quarto do hotel! Ela ia arrancar dele a verdade, não importa o que fosse preciso! Ela se levantou e foi pegar algo na bolsa…

“Querida”, ele dizia, “está tudo be–”, a voz dele falhou quando viu a navalha da Gilette brilhando nas mãos trêmulas de Jiwoo.

“Você nunca mais vai mentir para mim!”, ela gritou, avançando para cima dele.

Somin não aguentava mais ver a cara de desgosto de BM. Depois que gritara, ele ficara completamente mudo, ignorando-a, enquanto ela virava sua bebida garganta a baixo. Estava cansada de ser feita de trouxa. BM sempre a tratava assim, como uma criança. Por quê?! Porque ele queria ficar se esfregando em outras e ela estava brava com isso… Bebendo do último gole, uma ideia súbita percorreu pela sua cabeça. Ele ia ver só.

“Eu não sou seu brinquedo!”, ela gritou, quebrando o fundo da garrafa na mesa e avançando para cima dele.

“Somin, calma!”, ele gritou, assustado, “Podemo–”

A recepcionista estava quase dormindo quando ouviu dois barulhos esquisitos, vindos dos quartos recém-alugados. Detestava aquele trabalho. Só tinham pessoas estranhas fazendo coisas mais estranhas ainda entre as quatro paredes… Não podiam pelo menos fazer isso em silêncio?!

De resto, a coregrafia mantem os padrões do K.A.R.D., tendo inclusive uma reciclagem de Don’t Recall, e ficou ainda melhor com o look de terninho que mostra por cinco segundos no clipe xD (bem que podiam colocar shortinhos nos caras que nem o BM em Don’t Recall e os meninos do A.C.E. no próximo comeback).

Pra fechar o álbum temos a versão do casal secundário de BM e Somin de Trust Me. Na voz de Somin, o refrão (e de quebra toda a música) ficou com uma carga mais delicada que na de Jiwoo, que deixou um o contraponto entre raps e vocal mais perceptível ainda, porque a voz de BM é mais grossa que a de J.Seph. Pessoalmente, eu preferi a versão do J.Woo, mas essa versão mais triste de B.Min funcionou perfeitamente para finalizar o álbum depois do “batidão” de You In Me.

Conclusões KARD#1

Eu já gostava de K.A.R.D. pelo carisma dos próprios integrantes, mesmo eles entregando o house da modinha e eu não tendo me empolgado muito com Hola Hola e não gostado das duas músicas inéditas do primeiro EP. Agora sim eu posso dizer, com todas as letras, que sou kardzeiro Hidden Kard, porque esse EP fechadinho, com um conceito que é explorado por todas as faixas, sem nenhum filler e com um ótimo clipe, foi uma boa surpresa. Claro que o som deles pode não cair no gosto de todo mundo e essa consistência de som no tropical house pode cair no ostracismo com o passar do tempo, mas, por enquanto, eu tô mais do que satisfeito com o grupo.

9 comentários em “[Album Review] K.A.R.D. – You & Me (ou K.A.R.D. voltou canceriano sofredor em seu comeback de inverno, será que eles conseguem sustentar um conceito desses com seu típico som tropical house??)

  1. Em você
    Confie em mim
    Empurre e Puxe
    Porque
    Você em mim
    Confie em mim

    Só eu sinto o duplo sentido nessa tracklist? Fora isso, Into You é minha fave e Jiwoo bias eterna.
    O pior é que quando KARD lançou Oh NaNa ano passado, eu shippava fortemente BWoo e o outro shipp lá. Mas pelo visto eu e a DSP queremos coisas diferentes, porque os caras estão tentando me empurrar JWoo e BMin guela a baixo,e estou aceitando caladíssima. Estou shippando JWoo, e isso é uma droga.

    Sempre leio os reviews do blog,mas morro de preguiça de comentar. Enfim, estou debutando aqui, e se for pra falar de KARD que amo muito, vale a pena.

    Beijo,fui.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito obrigado por sempre ler e debutar agora nos comentários ^^

      Essa tracklist está com muito duplo sentido mesmo kkk Se não fosse a questão dos cadáveres no clipe ficaria ainda mais forte essa sensação kkk A DSP tá forçando muito isso e tá dando muito certo, também não consegui resistir o.0′ Eu apenas ignorava Somin e agora ela está para se tornar minha bias nesse grupo @.@’ Vai entender né?? kk

      Beijos ^^

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s