Duelo Musical #4: Divas do feat no reaggaeton (ou qual super-celebridade fez o melhor feat em espanhol do ano: Beyoncé ou Justin Bieber??)

É inegável que o ano de 2017 é começo de uma nova moda na música mundial. Se até ano passado os grandes hits transbordavam tropical house, nomes como Maluma e Shakira desafiaram esse predomínio já no final de 2016, voltando a algo que não se via desde Macarena em 1996: a música étnica latina. Claro que os grandes nomes do mercado americano perceberam o que o povo estava começando a escutar e fizeram de tudo para se meter no meio de um reggaeton e se manter relevante (melhor não arriscar não é mesmo??), e que maneira melhor de fazer isso participando de um remix meses depois que a música original foi lançada?? Mas a questão que fica é: quem fez isso melhor?? Será que o sucesso do Despacito feat. Bieber chegou num nível que pode ser comparado a QueenBey??

Duelo 5

No lado masculino de divas pop, temos Justin Bieber que impressionou todo mundo participando de Despacito, de Luis Fonsi e Daddy Yanke e, no lado feminino, Beyoncé depois de chocar o mundo com a gravidez de gêmeos com Mi Gente, de J Bavin e Willy William.

QUESITO 1: INSTRUMENTAL

Por incrível que pareça, a versão original de Mi Gente já é um remix de outra música do Willy William @_@’ E, como é de se esperar de remixes, a batida principal se mantem a mesma durante TODA A MÚSICA. Isso faz ela perder o replay factor bem rápido, já que mesmo quando os vocais mudam de tempo, a batida principal continua igual…

Já Despacito acaba ganhando muitos pontos por fazer exatamente o contrário. Como o próprio nome da música sugere, antes de todo o refrão o ritmo se desacelera tornando ele mais vibrante e memorável. E, com isso, aumentando o número de vezes que dá vontade de ouvir também, já que o som se diversifica mais.

E Justin pega a dianteira com o primeiro ponto!

QUESITO 2: VOCAIS

Nem vamos começar a pensar que aqui estamos comparando os vocais do Justin com o da Beyoncé (até porque é meio óbvio quem se destacaria), mas sim se esses vocais fizeram alguma diferença na música. Afinal, tá cheio de remix aí que a/o convidada/o canta dois versos e já some na música.

Despacito já começa com todos os versos antes do pré-refrão sendo cantados por Bieber no tom suspirado que já virou meio que a marca dele. Depois disso a música cai no espanhol de Luis Fonsi e Daddy Yanke, só voltando pra voz do Justin no icônico “des… pa.. ci… to…” que conseguiu ficar melhor que o original do tom dele.

Beyoncé canta tanto quanto Justin em Mi Gente, depois de uma introdução J Bavin ela domina todos os versão antes do pré-refrão. A diferença pra Despacito é que, ao invés de manter os três cantando juntos no refrão e no break, cada um tem sua parte e canta totalmente separado, e, mesmo quando cantam juntos, cada um tá falando uma coisa e isso deixa a voz dos três muito mais marcante.

No fim, foi a Beyoncé mesmo que conseguiu se sobressair nos vocais… ponto pra ela!!

QUESITO 3: CLIPE

Como remixes por definição são lançados nas coxas, nenhum dos dois tem um clipe digno de nota (Despacito nem clipe tem e Mi Gente é só um lyric video), então a análise vai pros clipes das versões originais que, querendo ou não, é o que tem kkk

O clipe de Despacito surpreendentemente segue um Bibi Perigosa concept, com uma mulher caminhando pela favela (colorida ao ponto de poder ter sido patenteada pela Globo) e encantando a todo mundo que vê. Aí ela troca uns olhares com Luis Fonsi, tem uns cortes de coreografia sexy e eles terminam juntos. Tirando a referência, nada muito fora do comum pra esse tipo de música.

O clipe de Mi Gente, apesar de não ter um plot, mostra muito bem a mensagem que Willy William e J Bavin queriam passar com a música: diversidade. No clipe, há pessoas de diferentes etnias e diferentes idades apenas dançando junto com a música, seja numa super coreografia sexy como Despacito ou no passinho já icônico da cabeça pra cima e pra baixo…

Sem contar que Willy William e J Bavin resolveram abusar das referências e tentar conquistar o público nerd com uns frames de Motoqueiro Fantasma concept…

Por sair do lugar comum, ponto para Mi Gente!!!

QUESITO 4: LETRA

Como pode se presumir pelo clipe, Mi Gente fala sobre diversidade, unindo todas as pessoas com o poder da música e tudo mais… Ou seria apenas sobre isso antes da participação da Beyoncé. No segundo solo dela, alguns versos são boas alfinetadas pra certas pessoas: primeiro nos haters fazendo referência a própria gravidez (!!!!!) dizendo “Eu estou dando a luz nesses haters porque sou fértil”  e, em segundo, no Jay-Z (é, parece que as alfinetadas não foram só no Lemonade) jogando na cara dele que se ama mesmo ela é pra fazer um álbum sobre ela (“If you really love me make an album about me”), que foi meio o que ele fez em uma música no último álbum dele, em resposta a Sorry.

Despacito, como o próprio nome sugere, fala sobre sensualizar calmamente com a crush, num jogo de sedução até que criativo envolvendo comparações com a atração entre o ímã e o metal, assim como os versos do refrão usando figuras de linguagem que não se espera desse estilo de música mais sensual (“firmo en las paredes de tu laberinto” e “y hacer de tu cuerpo todo un manuscrito”).

No fim, apesar das duas letras surpreenderem, o ponto vai para Beyoncé, que não só conseguiu falar sobre a diversidade já presente em Mi Gente como acrescentou suas próprias tretas referências com sua participação.

QUESITO 5: IMPACTO

Esse quesito tem o resultado mais previsível em todos os Duelos que já fiz até agora. Mi Gente só está fazendo o sucesso que faz POR CAUSA do sucesso de Despacito. O remix de Daddy Yanke e Luis Fonsi com Justin Bieber ficou DEZESSEIS semanas seguidas no topo da Billboard, quase quebrando o recorde de Mariah Carey que conseguiu o mesmo tempo no topo, só caindo algumas posições por motivos de Taylor Swift resolver lançar um novo single já causando.

O ponto vai para Justin, que fez a música catapultar no topo dos charts com sua participação.

 

CONCLUSÃO: Quem fez o melhor remix então??

B-E-Y-O-N-C-É!!!!!!

Apesar de Despacito ter cativado o mundo todo com seu ritmo dançante e levado o reggaeton ao mainstream norte-americano (e eu ter gostado mais dela também), por três pontos a dois, a participação em Beyoncé em Mi Gente deixou a música (que já teve um concept bem criativo pro gênero) com a cara dela, algo impressionante se parar pra pensar que ela nunca tinha lançado nenhuma música do gênero e estava fora do cenário musical há meses por conta da gravidez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s