Duelo Musical #13: Total Makeover (ou Qual sub-unit conseguiu repaginar o conceito do grupo-mãe: Pristin V ou AOA Sem ChoA??)

A ideia por trás de debutar uma sub-unit sempre envolve alguma repaginação como estratégia de marketing, isto porque uma sub-unit geralmente é uma espécie de spin-off/marca derivativa do grupo principal, seja pra se aproveitar do sucesso deste ou como uma estratégia pra hitar e depois levar o grupo inteiro junto. Na última segunda-feira, vimos Pristin V debutar, com o segundo objetivo, e o primeiro comeback de AOA sem a ChoA, que soou tão diferente do que o grupo apresentava que pareceu uma sub-unit… Qual das duas repaginações se saiu melhor??

Duelo Musical 13

AOA sem ChoA vem assobios açucarados no jingle comercial Bingle Bangle e Pristin V trazem a tona suas bad girls interiores com Get It.

QUESITO 1: INSTRUMENTAL

Bingle Bangle traz uma daquelas melodias pop meio amorfas que é até difícil identificar em qual das mil e uma subcategorias que o gênero tem o instrumental se encaixa. O refrão é extremamente efetivo, não apenas por parecer jingle, mas pela mudança inusitada que tem logo antes dos assobios, aumentando a efetividade do refrão, que já é ficou grudento por si só. Pela mensagem positiva, os assobios e a época em que tudo foi lançado, é nítido que elas estão mirando no vácuo Smash Summer Hits Non-Stop que Sistar deixou quando disbandou ano passado (fez um ano há alguns dias do single de despedida delas a propósito).

Get It, por outro lado, vem com um específico número de R&B com influências de trap e sintetizadores dark no refrão, seguindo a risca a melodia girl crush dos grupos da nova geração (basicamente Black Pink, o lado trevoso do CLC e GLADES). É difícil um refrão que foque em um instrumental eletrônico ao invés de vocais me conquistar, mas os sintetizadores aqui estão tão bem posicionados e utilizados que aumentou o replay factor da música como um todo, praticamente como uma versão sombria de All the Lovers, um dos melhores singles da Kylie Minogue (já votou na EnQuEtE aSsImÉtRiCa ali no canto do blog??).

Então, o primeiro ponto vai para AOA sem ChoA, por fazer um refrão mais grudento, mesmo sendo mais simples e lugar comum!!!

QUESITO 2: VOCAIS

ChoA era a grande estrela vocal do AOA, disso não se tem dúvidas. As high notes eram dela, os raps eram de Jimin e o resto… bem, era o resto. Por isso mesmo que os vocais parecem bem mais inofensivos em Bingle Bangle e, numa primeira ouvida, nem parece direito um single do AOA. Essa era chance de as integrantes do resto (tirando claro, Seolhyun, já que ela é o visual da nação no momento), brilharem e darem tudo de si, naquele melhor estilo não precisamos de Camila Cabello ChoA para mandar bem. Diferente do que aconteceu com Fifth Harmony, Chanmi deu uma guinada no pré-refrão e Yuna até que cumpriu bem o seu papel de gritar bonitinho nas partes que seriam da ChoA.

O delivery vocal de Prinstin V, porém, acaba tendo mais texturas e mudanças do que o do AOA sem ChoA até porque a capacidade vocal de Eunwoo e Roa já parece ser o suficiente pra gritar mais melodicamente que todas as integrantes atuais do AOA, além disso, a voz mais sóbria de Nayoung, que contrasta com as outras, permeia toda a faixa ao invés de aparecer só numa partezinha, como fizeram com a voz nasalada de Jimin em Bingle Bangle.

Então, por melhor aproveitamento das diferenças entre os vocais de suas integrantes, Pristin V ganha o segundo ponto.

QUESITO 3: CLIPE

O clipe de AOA é lindo. Sério. Apesar de não cair na linha AOA Profissões, as referências aos joguinhos 8-bits ficaram maravilhosas (melhores que qualquer outra tentativa capopeira de fazer o mesmo até então), a asa angelical de CG ficou linda e lembrou de uma forma bem legal o significado pavoroso da sigla AOA.

As cenas com elas dançando com a pontuação em cima e os contrates delas com os personagens 8-bits foram boas sacadas e bem executadas, tanto visualmente quanto para o contexto da faixa. Realmente se percebe que ouve um investimento PESADO da empresa para o clipe ser memorável, e, olha, depois de tanta bola fora e clipe meia boca que já tivemos esse ano, é bom ver alguém se esforçando pra variar…

O clipe de Pristin V tem bem menos orçamento e acaba sendo bem menos impactante que os clipes dos grupos que ele está emulando. A coreografia ficou legal e elas estão lindas, mas a única coisa que acabei me lembrando foi a arquibancada roubada do photoshot de Cheer Up, do Twice…

E o ponto vai para AOA sem ChoA por esbanjar dinheiro, investimento e jogabilidade em seu clipe!!!

QUESITO 4: LETRA

Get It tem um nome tão chuchu que não esperava muito da letra, não. As figuras de linguagem são muito bem utilizadas e o tema de amor bandido meio Bonnie & Clyde combinou perfeitamente com os sintetizadores sombrios do refrão. Até parece que quem escreveu a letra é fã de livros de terror e pensou “ah, já que o conceito é mais dark, deixa eu ver algumas construções verbais do Frankstein aqui”… Meus versos preferidos foram “um personagem inocente é aquele que gosta/de uma noite cheia de tristeza. Devemos dormir no quarto?” e “uma noite que brilha em frente aos seus olhos, brilhando francamente mais que a escuridão”.

Bingle Bangle, por sua vez, tem uma letra bem óbvia, combinando o típico “tô gamada em você crush” com “vamos fritar na pista de dança”. É incrível como, até apostando numa melodia mais fofinha, AOA consegue ter uma letra que não caia em estereótipos machistas (apesar do fetichismo de todos os seus clipes, praticamente todas as letras dos singles do AOA tem uma dose de emponderamento feminino, o que é, no mínimo, revigorante). O melhor verso é claramente “seu corpo remexendo”,que elas falam antes de repetirem “bingle bangle” infinitamente, falando para o boy rebolar junto com elas.

Pela surpresa da literatura de terror concept na letra, Pristin V ganha mais um ponto!!

QUESITO 5: IMPACTO

Muito se temia com o comeback do AOA sem a ChoA. Não apenas porque ela estava na trinca de integrantes mais populares, como também pelo fato de elas terem uma polemicazinha ano passado porque não reconheceram uma figura histórica coreana X num programa de auditório e de Seolhyun, a integrante mais popular, sofrer um hate na internet há algumas semanas atrás por excluir toda as celebridades ligada a abusos contra as mulheres e quaisquer atitudes machistas de suas redes sociais (até a IU entrou no balaio). Tudo estava preparado para este comeback ser o enterro do grupo e a Coreia provar mais uma vez o quão cruel  é com girlgroups…

SÓ QUE NÃO!!!! A empresa e as integrantes colocaram tudo de si nesse comeback: seguiram um som mais da modinha, respeitaram a capacidade vocal das integrantes, investiram horrores no clipe, botaram a Yuna pra emular a ChoA e mantiveram a qualidade do EP no ótimo nível dos últimos três álbuns/EPs do grupo.

O esforço para manter a marca AOA good hot fresh and fly foi tanto e tão bem executado que Bingle Bangle entrou para o topo dos charts e provou que há esperança, não apenas para o AOA sem ChoA, como também para girlgroups de empresas menores que forem bem agenciados (é melhor a YG se cuidar)…

Pristin V tem um contexto completamente diferente, apostando na modinha Black Pink ao invés da modinha Twice, logo depois de GLADES hitar fazendo a mesma coisa. O timing não foi muito bom e, apesar da música ser muito boa e as integrantes terem caído como uma luva no conceito, parece que tudo foi meio derivativo e feito as pressas pra pegar carona no meio tempo entre o sucesso do debut do GLADES e no futuro comeback do Black Pink… É super recomendável que grupos menores sigam modinhas, mas, quando fica nítido demais e soa como se “nossa, Pristin V tá lançando basicamente o futuro novo single do GLADES”, é sinal que alguma coisa deu errado no meio do caminho.

Por superar expectativas e pela existência de Super Duper, AOA sem ChoA ganhou o ponto!!!

 

Conclusão: Então, quem teve a melhor Total Makeover??

Imagem relacionada
HEY!!! AOA!!!!

AOA saiu das cinzas e provou muitas coisas com este comeback… É uma situação sem precedentes que pode ser o sinal de que as coisas no mercado musical coreano possam estar mudando. Ainda não dá pra termos certeza disto, porque precisamos de mais que um simples caso nesse estilo, mas, até algo assim acontecer novamente, como não escutar Bingle Bangle pela enésima vez e fazer o passinho do refrão??

8 comentários em “Duelo Musical #13: Total Makeover (ou Qual sub-unit conseguiu repaginar o conceito do grupo-mãe: Pristin V ou AOA Sem ChoA??)

  1. O Pristin tem bastante sucesso, apesar do 2nd mini album vender só metade das físicas do primeiro. Eu sinceramente só acho que elas lançaram uma unit pra poder a marca PRISTIN não lançar coisas sem a Kyla. Eu falo há meses que elas iriam fazer uma sub-unit pra promover enquanto ela não volta dos Estados Unidos que nem o NUEST-W. Sinceramente acho que foi o principal motivo da criação do V (que é de Vilão).

    Curtido por 1 pessoa

    1. Hm… Não sei… O sucesso do Pristin não parece tão sólido assim, ainda mais com a queda de vendas do segundo mini-album… Pra um grupo com integrantes do IOI, acho que a Pledis estava esperando um pouco mais de retorno…

      Curtir

  2. Eu gostei muito das duas músicas e ouço direto. Me parece que os dois grupos trocaram os conceitos e ficou isso aí HAHAHAHHAHA. Vi muita gente reclamando do AOA, mas eu achei muito interessante como a empresa conseguiu contornar a falta da Choa. Se uma pessoa que nunca ouviu AOA ver essa música, nem vai sentir a lacuna que a Choa deixou, tanto vocalmente, quanto em presença.

    Já o Pristin, eu acho que o maior erro da Pledis foi ter enfiado essas meninas em um grupo tão grande. Elas ficam completamente perdidas no meio daquele tanto de gente e, se tu não acompanhar o grupo, provavelmente nem vai saber quem é quem. Essa demora de comeback do grupo todo também prejudica o rolê todo.

    Mesmo assim eu gostei dos dois e AMEI sua review ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado pelo elogio ^^ Realmente, parece que elas trocaram de conceito entre si kkkk

      O gerenciamento da FNC foi sensacional, não só contornou as polêmicas, como fez a falta de ChoA ser suprimida, não só no single como nas b-sides… A Pledis, por outro lado x.x… Quem sabe esse lançamento do Pristin V não faça a empresa perceber que precisa acordar se quiser hitar??

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s