[Album Review] Mamamoo – Red Moon (ou Mamamoo nos trouxe The Cheetah Girls realness!! O que será que isto pode significar em termos de b-sides??)

Imagem relacionada

Depois de curtirem a natureza na praia, Mamamoo está de volta com seu segundo mini-álbum no ano, Red Moon, indo fundo em The Cheetah Girls 2 ao tentar trazer pra Coreia do Sul para a moda reggaeton que explodiu o mundo desde o sucesso de Despacito. Será que os power vocals do grupo combinou com o estilo?? Será que Hwasa e Amigas chegarão aos pés de Galeria e Amigas Cheetahs Friends for Live?? Será que teremos várias faixas chill e baladinhas juntas na tracklist novamente??

Resultado de imagem para mamamoo red moon

Tracklis:

  1. Midnight Summer Dream
  2. Egotistic
  3. Rainy Season
  4. Sky! Sky!
  5. Sleep In The Car
  6. Selfish (Moonbyul solo feat. Seulgi)

O álbum começa com a subjetivista Midnight Summer Dream, um synthpop leve e aesthetic que segue uma construção um pouco mais sombria, desembocando, infelizmente, em um refrão de gritos totalmente deslocado, que não combina muito com o instrumental e acaba piorando bastante a faixa. Pelo menos temos uma letra digna do Red Velvet, onde elas dizem que estão presas dentro de um pesadelo, tentando acordar a todo momento e não conseguindo, ao mesmo tempo em que se perguntam se realmente estão dormindo ou não. A melhor parte é claramente o rap da Moonbyul:

Não é ficção
Meu sangue congelou em frente a porta de meu quarto
Usando um vestido branco frouxo
A cor a minha volta é o azul
Estou duvidando de meus olhos, um caminho
Eu me escondo em minhas cobertas
Por favor, não me deixe vê-lo

Egotistic é uma prova de que Mamamoo não está se contentando com pouco e realmente está criando um projeto por trás de seus lançamentos este ano. As integrantes estão dependendo cada vez menos da beleza e carisma natural da Hwasa para brilhar nos videoclipes (a Solar roubou a cena em todos os seus takes solos) e o som do reggaeton é uma evolução natural da melodia tribal meio EDM meio latin-pop de Starry Night. Além de tudo isto, temos um clipe impecável que poderia muito bem ter sido gravado na Colômbia, no México ou na Espanha, honrando lindamente aquela vez que as Cheetah Girls foram para Barcelona, e uma letra girl power fortíssima, com elas cansadas de se sujeitarem a fazer tudo o que o carinha quer. Se este single não fazer a moda reaggeton se espalhar no k-pop, nada mais faz, sério.

Resultado de imagem para mamamoo red moon photoshoot

Como em todos os seus álbuns, agora que pasamos receosos para as outras b-sides, torcendo para que não seja só Chillax™ e baladinhas. Queimando a largada, temos Rainy Season, a pseudo-baladinha acústica lançada como pre-release que nem ganhou um clipe de baixo orçamento pra chamar de si. O violão no instrumental cria uma liga orgânica ao single e o refrão, junto do breakdown, tá mais puxado pro R&B do que para uma baladinha propriamente dita, apesar da letra ser exatamente o tipo de faixa melancólica que se espera de algo chamado “temporada chuvosa”. No fim, é uma faixa genérica que tem tudo para ser completamente esquecível se o resto da tracklist for para o mesmo estilo (que foi justamente o que aconteceu com Yellow Flower no começo do ano).

Sky! Sky! é outra faixa que foi lançada em meio aos teasers do álbum, como trilha sonora do joguinho MMPORG para celular Icarus M, tratando-se de um número de white aegyo roubado do GFriend old school, com o típico instrumental orquestral e o clipe com todas de branco sorrindo inocentemente para nós (o que ficou hilário se comparado com o sexy concept no single). Não é a b-side do século nem nada disso, mas funciona muito melhor que quase todas as b-sides que o Mamamoo já entregou. Quem diria que alguém além do CLC consegueria colocar o super sexy e o aegyo pueril na mesma tracklist??

Mostrando o quanto Mamamoo se preocupa com a reciclagem, Sleep In The Car é mais uma faixa que já tinha sido mostrada ao público (no caso, como faixa surpresa na setlist de um show delas do ano passado). Se o medo de vir uma baladinha ou outro R&B veio, pode ficar tranquilo que a faixa passa longe disso entregando um número trap hip-hop criticando levemente a pressão dos padrões de beleza sul-coreanos sob jovens mulheres ao falar que os boys e as unnies podem dormir no carro enquanto elas tem que ficar se arrumando eternamente para se mostrar impecáveis para a sociedade. É ótimo vê-las mostrando um número agressivo ao mesmo tempo que apostam no aegyo e no sexy, mostrando que dá sim pra trabalhar bem os três estilos em equilíbrio sem soar desconexo ou forçação de barra, mesmo o instrumental da faixa não sendo lá muita coisa.

Pra finalizar, temos Selfish, o single da Moonbyul da onda de solos que as integrantes lançaram neste primeiro semestre (eu sinceramente achei que o retrô cômico da Solar, o dueto bebâdo da Hwasa e a peruca pseudo-conceitual da Wheein também iam figurar na tracklist). Com Seulgi harmonizando no refrão, temos um número de hip-hop chill sobre curtir a vida e tentar se desprender das críticas da sociedade, novamente envolvendo o padrão de beleza imposto as mulheres coreanas. Apesar da crítica e da amizade inusitada de Moonbyul e Seulgi, eu achei a faixa bem lugar comum quando lançou, mas ela acabou se encaixando bem na variabilidade da tracklist e ficando um pouco mais memorável no processo.

Conclusões HA#1Red Moon FINALMENTE consertou o que empaca todo álbum do Mamamoo. Temos synthpop. Temos reaggaeton. Temos R&B melancólico e chill. Temos trap. Temos aegyo. Mesmo não tendo uma tracklist orgânica como a de Yellow Flower, é ótimo ver um pouco da variabilidade nas b-sides. Não é o álbum perfeito de hits que eu sei que o grupo ainda vai lançar um dia, até porque a melhor faixa acaba sendo o single mesmo, mas é um ótimo passo na direção certa! Outro ponto legal de se destacar é a simplicidade e beleza na iconografia das capas dos dois EPs que o grupo lançou esse ano. Sério, o time de designers da empresa delas tá acertando em cheio!

Resultado de imagem para mamamoo yellow flowerImagem relacionada

Quem sabe no próximo EP que elas lançarem nesse ano (que provavelmente vai se chamar Blue Alguma Coisa, se elas forem pra cores primárias concept, ou Green Alguma Coisa, se elas seguirem a paleta de cores das Três Espiãs Demais), as faixas (principalmente os números de R&B) ganham mais pulso e se tornam mais memoráveis??

Veja mais posts sobre Mamamoo xD Volta ao mundo em… Duetos mais ou menos românticos | Duelo Musical #11: O poder de um channel loiro | Yellow FlowerBest Zodiacal 2017: Leão & Virgem

7 comentários em “[Album Review] Mamamoo – Red Moon (ou Mamamoo nos trouxe The Cheetah Girls realness!! O que será que isto pode significar em termos de b-sides??)

  1. Você virou fã de Mamamoo meio de ontem pra hoje, né? Os comentários são sinceramente fracos e parecem de alguém que não conhece os pontos fortes do grupo, mas que espera que elas se adequem numa ideal de girlgroup que elas não seguem nem pretendem. “Hwasa e amigas” pra um grupo onde as quatro tem carreira e potencial solo (e onde a Hwasa é a terceira melhor vocalista, diga-se de passagem) parece muito inapropriado. Sky Sky ser uma das melhores B-sides delas? Pelo amor de Deus, elas estavam zoando esse faixa hoje cedo num fanmeet, porque até elas sabem que é ridícula – elas odeiam aegyo. É uma faixa de publicidade, e parece GFriend porque foi composta pelo time que trabalhou com o GFriend em Rough e Navillera, mas nem de longe é o melhor que o Mamamoo tem a oferecer. Comparar o sexy de Egotistic com CLC, mesmo? CLC não faria um Egotistic nem se praticasse uns dois anos, já que ainda são meros clones do 4Minute… Rainy Season, a tal “faixa genérica” (e tô vendo que você usou esse termo no Yellow Flower também) é a favorita delas, já que todas gostam dessa pegada R&B… Até a estética dos álbuns, que você chegou a elogia, também não foi bem pesquisada, já que todas as capas do Mamamoo desde o debut são simétricas, e elas literalmente já anunciaram os nomes dos dois próximos EPs… Eu sugiro uma pesquisa melhor pra quem se propõe a analisar álbuns – nem todo girlgroup de kpop é conceito cute, e vale a pena se aprofundar nos que não são. Abraço

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, John!!! Obrigado por ler e comentar ^^
      Eu sou fã do Mamamoo há uns anos já (não que isso signifique muita coisa, diga-se de passagem kkk), mas algumas coisas que você falou são questões de opinião pessoal:
      – O “Hwasa e amigas” é porque a Hwasa é a minha preferida mesmo (eu acho que ela rouba a cena em quase todos os clipes delas antes de Yes I Am), sem contar que, fazendo a referência que o post faz as The Cheetah Girls, a mais parecida com a Galeria (que destacava nos filmes por ser a Raven) é a Hwasa (neste sentido, a Solar seria a Chanel, a Moonbyul seria a Dorinda e a Wheein seria a Aqua)
      – Sky Sky ser uma das melhores b-sides tem relação com variabilidade. Eu sei que elas preferem um som mais R&B, mas, pra mim, um álbum cheios de números com o mesmo tipo de instrumental acaba fazendo as faixas perderem a força, porque são muito parecidas entre si e estão logo em sequência, dando a impressão de “genéricas”… E você tem razão, Sky Sky é bem ridícula, foi justamente por isso que achei ela boa (o Mamamoo tem uma qualidade excepcional de não se levar a sério quando quer e acho ótimo quando elas exploram este lado em seus comebacks)
      – Eu não comparei o sexy do single com CLC, eu comparei o fato que, assim como no último comeback do CLC, elas conseguiram colocar algo super aegyo e algo super sexy na mesma tracklist, mas achar que um é melhor que o outro também é questão de opinião pessoal ^^ (eu, particularmente, preferi Egotistic também kk)
      – Todas as capas de lançamentos delas são iconográficas, mas o elogio foi por conta da relação das capas entre si, ficando nítido a continuidade no projeto pela estética semelhante (como a moldura e o “M” no mesmo estilo) e também porque eu achei mais bonito que as capas antigas (a do Memory eu acho meio feia por sinal kkk)
      – Realmente, eu não sabia que o nome dos novos álbuns já tinham sido anunciados, cheguei a procurar essa notícia agora e não achei @.@’ Onde você viu ela?? 🙂
      Pra finalizar, eu concordo contigo, nem todo grupo é conceito cute (ainda bem), por isso mesmo que eu tento falar um pouco de todos os estilos aqui no Aquário Hipster ^^
      Abraços xD

      Curtido por 1 pessoa

  2. Ainda não ouvi esse mini, mas fico mais animadx em saber que finalmente um girlgroup de primeiro escalão se rendeu ao latin pop, coisa que até então só se ouvia de girlgroups nugus e boybands no geral

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu achei comentários muito… não tenho bem palavras. Eu acho ridículo isso de ficar comparando com outros grupos, e antes que digam que não, é só ler as partes onde falam sobre cheetah girls, Pq é onde fica se questionando se elas fariam igual. Mamamoo é um grupo que se adequa a praticamente qualquer tipo de conceito, é perceptível, e cada uma dessas músicas ficou perfeita; desqualificar o trabalho delas do jeito que foi desvalorizado (palavra correta) é a mais pura prova de que se a pessoa é fã delas há anos, saiba que é um péssimo fã, ou melhor, pessoa. Porque você pode ter sua opinião e se expressar, mas é necessário ter um cuidado com a língua e até onde sua opinião vai. Deixa de ser opinião quando fere alguém, e vc feriu moomoos de vdd

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s