[Review/Fanfic] LOONA – Satellite

(ou A Saga do Loonaverso: Ato II, Capítulo 2)

Continuamos aqui no blog a megalomaníaca Saga do Loonaverso!!!! Depois do lançamento de Butterfly, a fanfic voltou com tudo aqui no Aquário Hipster, com a promessa de um capítulo + a análise de uma faixa do álbum por semana… Porém, devido algumas complicações de pautas (e a espera do lançamento de alguma coreografia ou vídeo conceitual para as faixas do XX) só consegui chegar ao segundo capítulo hoje…

Peço desculpas pela demora, porém já adianto que os capítulos/reviews terão periodicidade semanal a partir de agora!!!

Outra ressalva que tive após o capítulo inspirado em Butterfly foi que, apesar de analisar o single, pus o nome dele como XX @.@’. Portanto, para manter a lógica, manterei aquele com este nome e deixamos a grande conclusão deste ato, o capítulo 6, com o título de Butterfly.

Passados os informativos gerais… Vamos ao segundo capítulo do Ato II da Saga do Loonaverso!!!

Anteriormente em A Saga do Loonaverso… Tudo parecia prestes a ruir. O retorno do Loonaverso, um universo paralelo ao nosso, tal qual sonhado por HaSeul e sua equipe, estava prestes a ser obliterado com a série de discórdias que irromperam entre as doze garotas responsáveis por sua criação e destruição:

  • Heejin e Hyunjin, as irmãs wiccas, protegiam a desacordada Yves, a anja, dos ataques furiosos da andróide Vivi, que teve sua programação alterada por Haseul;
  • Choerry, desperta enquanto vampira, estava prestes entrar em um embate sangrento com Olivia, a anja demoníaca, e JinSoul, a sereia, do qual Yeojin e Kim Lip provavelmente não sairiam vivas;
  • E HaSeul, a fada da neve, estava prestes a iniciar uma disputa ferrenha com GoWon, a bruxa das dimensões, na qual Chuu seria a grande vítima.

Porém, quando tudo parecia perdido, Kim Lip toca em Yeojin, despertando suas memórias perdidas e seus poderes. Num movimento rápido, a garota dos sapos faz um feitiço que eleva todas as doze garotas ao céus… Rumo a Lua!

O que nenhuma delas sabe, é que tudo estava sendo assistido por um ser enigmático, a Ruiva, que, no caminho à Lua, para acabar com o loonaverso e suas fundadoras, sequestra uma das doze e a substitui por uma espiã disfarçada!!!

Engana-se quem esperava que o pouso das fundadoras do Loonaverso na lua fosse uma cena graciosa. Por mais que sua viagem tenha sido emoldurada pelo brilho prateado de Yeojin, a princesa da lua, o choque na superfície do astro foi brusco e inesperado. Conforme cada uma caia, uma nova cratera surgia, deformando o sagrado solo lunar como se prenunciasse a batalha que ali estava prestes a ocorrer.

Engana-se, da mesma forma, quem acredita que a chegada das fundadoras fora harmônica. Como se por uma peripécia do destino – um destino de longos e perigosos cabelos ruivos – elas chegaram completamente distanciadas de si, em meio aos conflitos eminentes.

Desta forma, Go Won, Haseul e Chuu tocaram o extremo norte da superfície lunar ao mesmo tempo. Até aquele momento, era como se estivessem em êxtase, numa calmaria pausada e lenta, proporcionada por Yeojin. Suas mentes, agora, perdiam a névoa, retornando ao caráter arisco de outrora.

A bruxa e a fada se entreolharam.

Um vento frio cortava o horizonte, mórbido o suficiente para arrancar o presente da vida das mãos de qualquer ser humano desavisado, como Chuu.

Ambas perceberam este pequeno detalhe ao mesmo tempo, em uma sincronia que só poderia ser descrita enquanto mágica. Chuu estava logo atrás delas, com seu corpo inconsciente perdendo cada gota do fulgor da vida em velocidade avassaladora. Dois encantamentos de fogo foram proferidos em sincronia, conforme as ondas brilhantes que jorravam dos dedos da bruxa e da fada procuravam envolver o corpo da frágil humana.

Por um motivo inesperado, porém, as ondas se cessaram tão rapidamente que não conseguiram alcançá-la.

“O que está havendo?!”, questionou HaSeul, demonstrando sua surpresa. Suspirou. Foi apenas naquele momento em que lembrou, também, que humanos não conseguiriam respirar naquele ambiente. A composição destes seres era, realmente, muito frágil!

Go Won deu de ombros. Observava Chuu com certa curiosidade. Tentava se lembrar de algum afeto entre as duas, uma resposta para compreender o porquê se encontrava tão calma perante a morte iminente da humana. Se ela falecesse, o loonaverso estaria perdido. E, desta forma, a ameaça que elas representavam à realidade se findaria para todo o sempre.

HaSeul estava incrédula perante a inércia da bruxa. Não lhe haviam retornado as memórias completas do loonaverso, porém tinha absoluta certeza de que as escolhidas por Eva, Yves, Chuu, Go Won e Olivia, tinham cumplicidade entre si. Ou, talvez, assim como ocorreu com Olivia, o plano de Yves para subjugar o loonaverso para si desfiara os laços que as uniam.

Rapidamente, procurou conjurar um encantamento de teletransporte, para Chuu retornar a Terra em segurança. Mais uma vez, sua magia se esvaiu pouco após deixar seus dedos.

“Oras!”, HaSeul exclamou, enraivecida. Ter seus poderes anulados era um ultraje.

“Quieta!”, retrucou Go Won, “Estou tentando raciocinar”.

“Caso não tenha percebido, bruxa de baixa velocidade, Chuu pode morrer a qualquer minuto neste ambiente inóspito para seres humanos!”

A paciência de Go Won com aquela fada sempre parecia estar prestes a se extinguir.

“Não percebe a falta de sentido nesta lógica, fada cavalar?”

“Do que você me chamou?!”

“Detalhes, detalhes…”, Go Won continha um pequeno sorriso maldoso por detrás de seu semblante etéreo, “Todas nós somos adaptáveis a viver no ambiente lunar: anjas não necessitam de oxigênio, assim como androides e vampiras. As outras, bruxas, wiccas, ninfas, sereias e (urgh!) até fadas, conseguimos nos adaptar ao ambiente em nosso entorno. Como então, uma humana foi se envolver na fundação do loonaverso?”

O questionamento de Go Won era extremamente simples. Sentira, na viagem até a lua, que as memórias pregressas haviam se tornado mais vívidas em sua mente. Agora aquela bruxinha mequetrefe iria ter o que merecia por sua impertinência.

“…”, por um motivo que não sabia explicar, a resposta lhe fugia.

“Justamente!”, Go Won exclamou, causando um contraste inusitado com sua aparência tranquila, “Não há resposta! Como uma simples humana entrou neste estratagema cósmico?”. HaSeul piscava desconcertada. Não apenas pelo sentido do fato em si como, também, por ser obrigada a concordar com a Bruxa das Dimensões.

A fada bufou, para o prazer de Go Won. Agora, necessitava achar um meio de lidar com Chuu. Em seu coração, a dúvida sobre a possibilidade de morte da amiga pairava caoticamente. 

Virou-se novamente para onde o corpo de Chuu adormecia. Seria aquele sono mortal algo doloroso? Será que a humana sentia a falta de ar crescente a cada inspiração? Teria de pensar em algo. Apesar da prepotência, HaSeul estava certa em questionar os motivos de seus poderes não funcionarem. Tentara silenciosamente executar magias simples enquanto a fada reclamava, apenas para nada ocorrer.

“HaSeul!”, Go Won exclamou, assustada. Deveria ser a primeira vez que sentira-se assim desde seu tempo de crisálida, “Chuu sumiu!”

De fato, no local onde Chuu repousava apenas se observava uma enorme cratera pálida e vazia.

Satellite é uma típica faixa de transição na tracklist. Enquanto uma midtempo melancólica, que ganha um caráter um pouco mais agitado com seu pós-refrão espivetado de “i’m thinking about you, i’m talking about you”, a música consegue unificar de forma extremamente orgânica os estilos das três subunits.

O grande destaque, porém, vai para sua letra, trazendo uma analogia bem interessante com base nas referências à Lua e ao fato de ela ser o satélite da Terra, no sentido de que a pessoa por quem elas estão apaixonadas consideram a si mesmas como um satélite, afinal, elas são seu planeta.

Justamente por conta desta analogia é que este capítulo focou na Chuu, já que, como Go Won disse, ela é “só” uma humana, atuando como um satélite que circunda as outras, principalmente a Yves.

É uma letra extremamente bonita e, pra variar no  contexto do k-pop, lógica, que destaca e muito a música por sua originalidade, considerando que tivemos um pouco de falta disto em Butterfly.

Sobre a coreografia, tivemos uma boa amostra de um sexy concept de propriedade, como vimos com o Odd Eye Circle, que, ao mesmo tempo, conseguiu se manter delicado e não soar destoado das integrantes mais aegyo (colocá-las para ficarem deitadas no breakdown, enquanto as outras sensualizam, foi genial).


E este foi o segundo capítulo do Ato II da Saga do Loonaverso!!! O que acharam das analogias de Satellite?? O que suspeitam ter acontecido com a Chuu??

Agora que as coreografias já saíram e eu consegui me organizar, o próximo capítulo vai ao ar na semana que vem xD Aguardem!!!

Acompanhe o Ato II da Saga do Loonaverso!!! Um capítulo/review por semana a partir de hoje!!!

Ato II, Capítulo 1 – XX

Ato II, Capítulo 3 – Curiosity

Ato II, Capítulo 4 – Colors

Ato II, Capítulo 5 – Where you at

Ato II, Capítulo 6 – Butterfly

Ou confira os capítulos (e reviews) do Ato I da Saga e veja como as doze fundadoras se reencontraram depois da tragédia que destruiu o loonaverso!!!

Ato I, Prelúdio – Odd Eye Circle

Ato I, Capítulo 1 – Yves

Ato I, Capítulo 2 – Chuu

Ato I, Capítulo 3 – Go Won

Ato I, Capítulo 4 – Olivia Hye

Ato I, Capítulo 5 – yyxy

Ato I, Capítulo 6 – favOrite

Ato I, Capítulo Final – ++

4 comentários em “[Review/Fanfic] LOONA – Satellite

  1. Chuu, não morra, nunca te pedi nada!!

    Tomara que ela volte como a assassina psicopata da fanfic do Kpopalypse: http://philome.la/kpopalypse/stan-loona—or-else

    E o loonaverso segue em conflito… quando será que essas doze vão finalmente se unir? Será necessária uma ameaça externa, como as garotas macabras do Dreamcatcher ou a rainha coelho do Pink Fantasy e suas escravas? Fica a dúvida.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ah sim, outra possibilidade de ameaça externa seriam as adoradoras da lua que atendem por GWSN (vai rolar resenha do comeback delas, aliás?)… como elas podem ser as seguidoras da lua se as moças do LOONA são seguidoras da lua? Correntes divergentes no mesmo culto?

      Curtido por 1 pessoa

      1. Crossover LOONA/GWSN?? Gostei! São dois dos meus grupos favoritos (juntamente com os outros dois que eu sugeri antes – e o AOA, mas as garotas bonitas não iam se encaixar muito bem nessas histórias sobrenaturais…).

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s