NiziU, Jae e Yubin: Um toró de ideias sobre polêmicas da JYP

Eu estava para escrever um post sobre o NiziU, o novo girlgroup japonês da JYP, mais tarde esta semana, mas os planetas confluíram de uma forma que no dia de hoje tivemos um vídeo do próprio JYP reagindo ao novo single da Sunmi ao mesmo tempo que um integrante do DAY6 criticava o gerenciamento da empresa… Então aqui estamos nós.

É nítido que a empresa está conseguindo desenvolver uma fórmula, considerando que esta Make You Happy parece um single do primeiro álbum japonês do Twice, com um clipe que parece o de Likey e uma estratégia de “pré-lançamento” com um EP digial, que lembra o que fizeram com o Stray Kids (que, caso não se lembrem, também veio de um reality show) e com o ITZY.

A faixa em si é estupidamente inofensiva (o que é algo bem positivo até, considerando que ele tá mirando exclusivamente no mercado japonês que curte esta pegada mais aegyo kawaii bem diabética mesmo), indo tudo no esperado para qualquer debut feminino da empresa depois de Like OOH-AHH: uma boa apresentação de cada integrante (desta vez com nomes e color coded, yay!) e um clipe externo (o que é uma escolha bem bizarra nestes tempos de COVID) lindamente produzido. Acho que da música em si, a parte mais memorável é que a JYP vangloria sua história, mencionando singles icônicos de seus girlgroups no rap da bridge: Tell Me e I’m So Hot, das Wonder Girls, Like OOH-AHH e Fancy, do Twice, ICY, do ITZY, e Baby Goodbye, do miss A.

Infelizmente, todas as músicas mencionadas foram BEM mais impactantes que esta. Quem sabe eles dão uma demo mais interessante pro grupo no debut oficial?

NiziU Release Debut Music Video for “Make you happy” | ARAMA! JAPAN

Só que a coisa não acaba por aí. Hoje, pouco depois do debut, Jae, um integrante do DAY6, pôs a boca no trombone e resolveu criticar as atitudes que a empresa está tendo perante suas atividades solo, mencionando que montou um podcast e um canal do youtube sem apoio e, ainda, teve de parar com seu vlog porque a empresa não gostou do resultado (mesmo tendo vídeos com mais de um milhão de views e com ele fazendo propaganda do DAY6 sempre).

Isto já não deu em muita coisa, afinal a empresa já se manifestou, inclusive promovendo o próximo single solo dele (dei uma cavucada e percebi que ele lança várias coisas autorais solo no youtube e a JYP não divulga nada) como se fosse uma forma de fazê-lo ficar quieto, e o próprio Jae pediu desculpas pelo rebuliço.

DAY6's Jae teases upcoming solo track 'Pacman' | allkpop

Toda esta situação me lembra de sucessivas polêmicas envolvendo a JYP que, não sei porque, acabamos não guardando tanto na memória quanto as da SM e as da YG. De cabeça, dá pra lembrar, do pedido de desculpas da Tzuyu para a China (esta foi bizarra e cruel de certa forma porque a menina tinha só 16 anos na época…), a saída abrupta da HyunA das Wonder Girls, as saídas também abruptas da Sunmi e da Yubin das Wonder Girls para depois voltarem e reclamarem, na época de Why So Lonely, que não tinham nenhuma equipe de apoio, tendo, inclusive de se maquiar sozinhas (vamos lembrar que Why So Lonely foi o primeiro single que elas mesmo produziram e não o JYP), a falta de promoção de todas as integrantes do miss A que não fossem a Suzy, as indiretas constantes da Jeongyeon e da Dahyun para o JYP, a enrolação imensa pra não debutar a Jihyo…

Enfim, a lista se alonga pra caramba (e olha que só tô falando de girlgroups) e tudo isto me lembra da canção de liberdade que a Yubin lançou neste ano, falando que agradecia o JYP, mas que só agora se sentia livre:

LIVRE é uma palavra meio forte, né?

A dúvida fica, no final disso tudo, é se a JYP vai fazer que nem a SM fez quando o Red Velvet debutou e vai promover mais este novo grupo pra dar um abafo nas polêmicas ou se vai ficar só por isso mesmo… E, claro, quantas integrantes do Twice vão pular fora quando der os sete anos de contrato em 2022…


PS: Já passou um tempinho que isto explodiu na internet, mas é importante lembrar do que está ocorrendo com os protestos contra violência policial ocorrendo em vários lugares do mundo (inclusive aqui no Brasil). Percebi que é crucial neste momento procuramos nos informar e ajudar como puder (principalmente nos conscientizando sobre racismo). Não estou no meu lugar de fala aqui, mas estou dando o meu melhor para aprender a ser antirracista (é o mínimo do mínimo que posso fazer sobre tudo isso). Se você quiser/puder ajudar, clica aqui e dá uma olhada nos links do Black Lives Matter, compartilhando se possível. Em relação a conscientização, eu vi um vídeo muito bom falando sobre racismo para dar os primeiros passos para ter atitudes antes antirracistas, clica aqui pra dar uma olhada. Muito obrigado por ler o post até aqui!

5 comentários em “NiziU, Jae e Yubin: Um toró de ideias sobre polêmicas da JYP

  1. Acho engraçado os kpoppers que são “fãs de empresa”, e não por terem mais grupos que eles gostam naquela determinada agência, mas sim por-pasme- achar que a empresa é maravilhosa com seus artistas e que tratam todos como família. No final das contas, nenhuma agência é perfeita (sim Bighit, estou falando de vc, e do PNATION), porque simplesmente não existe trabalho perfeito, muito menos dentro do kpop, onde a gente tá cansado de saber do lado obscuro.
    E em relação a JYP por gostar mais de boy groups do que girl groups (Stray kids fã aqui), eu já vi muitas fãs de GOT7 reclamando do tamanho descaso da agência em comparação com Twice, não é irônico que é o completo oposto da SM??
    Enfim, espero que o Jae não seja chutado do Day6 por causa disso, porque muitas empresas estão resolvendo qualquer indício de escândalo assim, né
    P.s: quais foram as constantes indiretas da Jeongyeon e da Dahyun pro JYP que eu n sei???

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nossa, quando eu comecei a escutar kpop era bem destes “fãs de empresa” com a YG, ainda mais depois que eles debutaram a Lee Hi e o AKMU (olha a tristeza né? kkk), mas foram sucessivas promessas não cumpridas e desencanei…
      Este ponto que você trouxe sobre a JYP e a SM é bem interessante, né? Não tem um equilíbrio! A SM consegue ter e trabalhar trocentos atos masculinos, mas parece incapaz de manter mais de um ato feminino ao mesmo tempo… A JYP, por um lado, sempre foi mais pra girlgroups, mas agora eu tenho a impressão que o Stray Kids tá tendo bem mais foco que os atos masculinos passados da empresa (a estratégia de um single por mês deles tá bem semelhante ao que a JYP fez com o Twice em 2018), quem sabe, apesar de tudo, pelo menos nesta parte, estão caminhando pra um equilíbrio…
      Talvez o Jae não seja chutado, mas vamos ver como será o próximo comeback deles… Sobre as indiretas: boatos que o alistamento da Dahyun no exército foi sem a anuência do JYP e parece que a Jeongyeon já cortou o cabelo mais de uma vez porque queria, sem falar pra empresa (o que, considerando um contexto em que os visuais são meticulosamente preparados, é bem afrontoso da parte dela)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s