Fundo do Mar (Julho’20): Nugus, Chung Ha, Twice, Somi, HYO, ATEEZ e mais…

Eu estava querendo fazer um post mensal pra ir acompanhando os lançamentos de forma organizada porque sou meio virginiano e me vi pensando em duas opções: uma playlist mensal com o melhor do mês ou um pacotão comentando os lançamentos que não vingaram em posts solos aqui no Aquário. Como já aconteceu várias vezes de eu começar a curtir uma música meses depois de que ela lançou, achei melhor tentar o pacotão mesmo e ver no que vai dar.

Achar um nome pra este tipo de post foi osso kkk Já tem referência a série de TV do Dougie, a analogia culinária do Lunei e o título direto do Wendell… Então vamos voltar a usar o nome do blog pra alguma coisa e analisar os lançamentos que ficaram lá no fundo do mar (e tentar achar imagens que combinem com este nome, como o beefcake que coloquei pra este post), onde o Sebastião tá tentando convencer a Ariel a não ser trouxa e a Dory e o pai do Nemo estão quase morrendo por causa de uma luzinha?

Play, Chung Ha (feat. Changmo)

Que SAUDADE eu tenho de uma high note, sério! Eu me afastei um pouco dos lançamentos de Chung Ha depois de Gotta Go sem nenhum motivo aparente, então Play é a primeira coisa que escuto atentamente deste lado mais latin pop dela e não tenho nenhuma reclamação.

Acho que um problema em todo mundo que tenta emular latin pop é que falta pulso pra apresentar vocais e performances vibrantes e cheias de energia (não dá pra fazer latin pop de qualidade e manter cara de cu, pelo amor de Lee Hyori) e Chung Ha faz isto muito bem, principalmente da high note antes do drop e na bridge em que ela dá uma de participante da Dança dos Famosos e tira um 9.99 bonito da Claudia Raia. Um dos hits do verão do ano, com toda a certeza.

Fanfare, Twice

Alguém ainda lembra que o Twice lançou isso?

Se fosse lançado antes de Breakthrough eu até rasgaria uma seda, já que, pelo pouco que eu conheço de j-pop, isso se encaixa em um lançamento bem-feitinho típico do mercado nipônico. Mas como não chega nem perto de inverter a rotação da Terra como Breakthrough fez e Fake & True chegou bem perto, passo.

RUN, GreatGuys

Eu conheço estes carinhas apenas pelo número disco gostosinho que eles desovaram no ano passado e, provavelmente, se não fosse o pacotão, nem ouviria isto daqui… O que seria uma pena. É claro que o gerenciamento por trás do grupo fez toda a lição de casa por trás do que está dando certo nas boybands de segundo/terceiro escalão hoje e aplicou na música e no clipe, que misturam os estilos do Stray Kids e do Golden Child (o cabelo de um dos rappers e os figurinos deixam muito óbvia estas referências).

RUN é uma uptempo bem poderosa e meio hardcore, cheia de sintetizadores pesados, que acerta ao desacelerar o pré-refrão e explodir com um som de chicote e relinchar de cavalo (sim kkk). Porém, apesar disto, a faixa não se apresenta no conceito de oppa vida loka, mas sim com sexy appeal, meio que na mesma linha que o lançamento de debut solo do Taemin.

Não chega a ser tão apocalíptica quanto ONE (Lucid Dream), mas é uma ótima tentativa da Nugulândia, dê views que o eles merecem (e tem uns abs lá bridge pra serem apreciados kk).

AWay, Eunji

Eu nem sei porque eu coloquei a Eunji aqui, mas ok. Finalmente deram uma demo interessante pra ela trabalhar em cima, mas não funcionou muito comigo não. De toda forma, é sempre bom ver uma música motivacional pra aquecer o coração de quem se identificar ^^

Count 1,2, TOO

Os garotinhos do TOO mereciam uma single bem melhor que o debut hardcore que os produtores tacaram neles e, felizmente, Count 1, 2 é este single. Se Beach Again são Lee Hyori e os Oppas entregando k-pop old school com propriedade, esta faixa são os novinhos emulando este mesmo tipo de música, de uma forma mais atualizada e polida, claro, mas não menos alegre e descompromissada (bem que eles poderiam ter tirado toda a parte meio dark do clipe antes do último refrão, ficou totalmente fora do contexto…). É incrível como até alguns takes e elementos do instrumental de ambos os lançamentos são parecidos!

Melhor para os fãs da 1º geração que conseguiram, até agora, três bops de verão nostálgicos em 2020.

Turn Over, 1the9

Parafraseando o Wendell do Gosto Meu, o que as boybands tomaram este ano?

Sinceramente, estamos tendo faixas bem competentes que fogem um pouco dos esteriótipos péssimos de músicas muito barulhentas e conceitos forçados demais que envolvem o imaginário de oppa vida loka. Bad Guy foge desta fórmula entregando outro tipo de faixa genérica, com um refrão e uma construção propriamente dita ao invés de um monte de rap grosso e rouco sem sentido.

Villain, AleXa

Típica música barulhenta de boyband que mencionei aí em cima. Fica 100x melhor quando lançada por um ato feminino. Pra mim, o fato mais interessante da Alexa é a discussão referente a quais os limites do que define “k-pop” e “não k-pop”, já a música…

Realize, MustB

Eu decidi focar mais em nugus do que escrever simplesmente uma linha que não curti de um lançamento famosão (logo mais eu vou me contradizer falando da Somi aí embaixo, mas ok).

MustB vem do 7º escalão com o line-up apenas com carinhas que já debutaram em outros grupos que floparam e, não sei se é pelo apelo deles como underdogs ou pelo clipe bem feitinho para o conceito, mas até que este hip-hop pesado mais não tanto funcionou comigo… O destaque pra mim ainda é o trabalho de design LINDO nos símbolos que aparecem no clipe.

R.o.S.E BLUE, Dreamcatcher

Falando em beleza visual, temos Dreamcatcher com um lançamento bem lugar comum para a discografia do grupo, empacotado em um clipe PERFEITO que marca a segunda colaboração delas com um jogo. Elas definitivamente encontraram seu nicho e a HappyFace está conseguindo promovê-las muito bem… Mantendo este ritmo, elas podem futuramente se juntar ao Apink e o Brown Eyed Girls como os girlgroups mais consistentes da história do k-pop (eu sei que elas só debutaram há três anos, mas não tivemos falhas de gerenciamento até AGORA, isto com certeza é um acerto para uma empresa que não soube trabalhar o DalShabet depois de uma polêmica).

A música em si vale seus dois centavos por entregar tudo que se esperaria não só para algo vindo do Dreamcatcher, como também para o GFriend em seus tempos áureos de Fingertip, principalmente por conta da presença forte de violinos no instrumental. Se as Amigas da Géssica tivessem lançado isso no começo do ano, provavelmente estaria escutando ávidamente até agora.

What You Waiting For, Somi

Achei esta faixa tão… Norte-americana. Ficou tão genérico que até fiquei feliz por não ligar muito pra Somi, sério… Qualquer cantora dos EUA lançaria isso hoje em dia.

Dessert, HYO (feat. Loopy, Soyeon)

Eu tinha achado isto uma vergonha alheia divertida de ver, porém sofrível de ouvir. Até que o Lunei me convenceu a colocar a música na minha playlist de 2020 e eu tomei um MEGA SUSTO no meio do teletrabalho quando começou os gritinhos da intro, rindo toda vez que a Soyeon jogava sua seriedade pela janela ao listar sobremesas e a Hyoyeon dizia o que ela merecia… Acho que vou continuar escutando Dessert pelo mesmo motivo que estou vendo e revendo o vídeo em que a Hyunjin brinca com um filtro que deixa ela com cara de cavalo… Era EXATAMENTE este tipo de tosquisse que eu falei que o k-pop precisava no post das Pocket Deusas! Obrigado pelos mimos, Hyoyeon (e ela tá muito linda né? Meu deus! <3)

Lights, Huh Chanmi

E a quase ex-kpop debutou solo com uma música que associamos facilmente com a Chung Ha… Uma pena, porque eu sempre estou disposto a rasgar seda para pessoas mais velhas em uma indústria que presa tanto a juventude (lê-se debutar com menos de 20 anos). Falaram também que ela não é flor que se cheire, mas o lançamento não me interessou o suficiente para pesquisar sobre…

Make It Love, Song Ji Eun

Da mesma forma, Make It Love também é genérica com seu tropical house e não faz muita jus ao histórico de Song Ji Eun, seja no Secret, seja solo. Mas como ela financiou tudo com o próprio dinheiro e não lançou uma baladinha qualquer, vou colocar na minha playlist de 2020 e ver se consegue uma posição lá na casa dos 70º no Top com as melhores músicas do ano.

Lethargy, M.O.N.T

Eu não esperava que ia gostar tanto do que escutei e vi aqui. M.O.N.T tem seu appeal por todos serem da ilha de Jeju e produzirem suas próprias músicas de uma forma bem mais orgânica do que é vendido pelo círculo mais conhecido de boybands. Depois do debut adorável deles (que emula a fase aegyo do Astro lindamente), eu tinha esquecido completamente da existência do grupo, mas agora já vou atrás do que eles lançaram, porque esta Lethargy está muito boa.

Se você leu meu Top 10 com as músicas que mais gostei quando o blog estava no porão, deve ter percebi, pelo top 3, que este tipo de faixa mais reflexiva está dialogando muito mais comigo, e esta faixa preenche todos os requisitos que eu gostaria em um lançamento do tipo: temos um clipe visualmente interessante que dá vontade de ver até o final, o instrumental é mínimo mas mantém variações o suficiente para prender sua atenção depois do 1º refrão, a letra é inteligente e dialoga bem com o conceito de letargia, que, por si só, é um nome bem interessante e incomum para uma faixa. Uma hidden gem da nugulândia, sem sombra de dúvidas.

Gotta Go, Soyou

É a terceira Gotta Go de uma solista feminina de peso nos últimos tempos, com o histórico de singles de verão do SISTAR nas costas. Por mim, a música não consegue chegar no carisma sazonal de See Sea, da Hyolyn, o que acabou meio que quebrando minhas expectativas. Dito isso, apesar de provavelmente não escutar a música novamente, é MUITO BOM ver a Soyou rebolando como uma grande gostosa mesmo estando casada (o que é considerado fim de carreira para a maioria das idols femininas).

Bad Alive (English Ver.), WayV

Vou ser sincero aqui, eu só ouvi a música até o final por conta dos aspectos visuais do grupo. Mas os coletes de Paquita até que foram uma boa ideia pra figurino. No fim, ainda estou no aguardo de novas músicas solo do Ten.

Inception, ATEEZ

Eu vi em algum lugar que o ATEEZ estava mirando claramente na estética do BTS para o segundo escalão de boybands, e isto faz bastante sentido depois de assistir o clipe aí em cima. A construção da música está bem épica e realmente parece um follow-up para o ótimo single deles do começo do ano, mas este tipo de refrão em coro não funcionou muito comigo não. A parte que mais gostei foi o pós-refrão que aparece depois do 1º refrão e, bem, ele só aparece uma vez ‘-‘ Nem dá pra dizer que isto contribui pro replay factor.

Now or Never, APRIL

April é um grupo que eu sempre perco o timing do lançamento. Seja com Oh My Mistake ou Lalalila, eu só escutei o que é considerado hinos meses depois do lançamento, parece uma piada que agora que eu fiz questão de escutar a música seja mais lugar comum na escala de hinários.

Now or Never é uma uptempo que se esperaria de um lançamento de verão com um refrão com saxofones que ficariam ótimos na discografia do Momoland e um rap super bem posicionado na 2ª rodada de versos. A faixa entra naquela linha de lançamentos bem redondinhos e bem feitos que tem igual chance de serem lembrados para sempre ou esquecidos completamente… Bem, pelo menos não é uma bomba e sabemos que o April é bem capaz de lançar bombas quando a DSP quer.

Paradise, Eric Nam

Eu tenho um crush no Eric Nam. As músicas dele são bem mais ou menos, mas o carisma e o eye smile do menino me pega de jeito (eu até ia ir no show dele que ia ter em São Paulo x.x). Paradise segue na linha house/dancehall que ele vem seguindo para os singles (pontos para consistência), mas, fora o clipe inteligente e reflexivo, a faixa se perde um pouco em seu caráter genérico. Claro que eu vou provavelmente escutar o álbum dele e ver se consigo garimpar algo que ache memorável.

99 (Gu Gu), KEEMBO

KEEMBO está aqui para dar voz a nugulândia e para artistas que não desistem da carreira mesmo depois de sucessivas falhas (ambas eram membras do SPICA e uma delas quase entrou no 2NE1) e QUE MÚSICA BOA!! Num número de disco descompromissado e extremamente orgânico (uns 95% da faixa poderia ser tocado apenas com instrumentos tranquilamente), temos as duas esbanjando carisma e naturalidade no clipe de verão que mais me lembrou o SISTAR desde See Sea em 2018.

Acabei vendo o clipe inteiro sorrindo… Dê play, sério, você não vai se arrepender.

One Way, Blastar

E finalmente, a última música no fundo do mar é um debut nugu, com direito a um único cenário barato o clipe inteiro que não combina EM NADA com o latin pop que entregam… Até o segundo versos, quando você percebe que isto na verdade é uma espécie de mistura de girl crush hardcore com valenato e, bem, apesar de não ter soado incrível numa primeira ouvida, é uma tentativa bem válida e criativa que merece uns replays.

Meus deus! Foram muitas músicas… Agradeço desde já se você leu tudo até aqui ❤ Gostou do formato? Preferiria se tivesse divido em dois posts no decorrer do mês pra não ficar gigante?

Eu até que gostei de escrever algo assim. Não deveria ter enrolado pra escrever 90% hoje, mas isto é algo a se treinar pro mês que vem kkk Quais foram suas favoritas? Pra mim acho que Chung Ha, GreatGuys, TOO, M.O.N.T. e KEEMBO trouxeram lançamentos muito legais e provavelmente virariam posts solo se eu tivesse mais tempo pra escrever/ouvido antes as músicas…

“Ninguém virou jantar uhuh, ninguém virou jantar uhuh, não não não virei jantar, tá de dieta, é sim”

Dory

PS: Já passou um tempinho que isto explodiu na internet, mas é importante lembrar do que está ocorrendo com os protestos contra violência policial ocorrendo em vários lugares do mundo (inclusive aqui no Brasil). Percebi que é crucial neste momento procuramos nos informar e ajudar como puder (principalmente nos conscientizando sobre racismo). Não estou no meu lugar de fala aqui, mas estou dando o meu melhor para aprender a ser antirracista (é o mínimo do mínimo que posso fazer sobre tudo isso). Se você quiser/puder ajudar, clica aqui e dá uma olhada nos links do Black Lives Matter, compartilhando se possível. Em relação a conscientização, eu vi um vídeo muito bom falando sobre racismo para dar os primeiros passos para ter atitudes antes antirracistas, clica aqui pra dar uma olhada. Muito obrigado por ler o post até aqui!

13 comentários em “Fundo do Mar (Julho’20): Nugus, Chung Ha, Twice, Somi, HYO, ATEEZ e mais…

  1. Ou eu que perdi a mão para fazer esses resumões toda a semana, ou o “tempo livre” fazendo duas ou trás pautas por dia me fez falar de cada lançamento numa pauta solo hahaha

    Até assustei com o tanto de música que esse mês teve hehe
    Ao menos, foi um mês agitado e com bastante coisa Boa, que agosto seja assim tbm (Ao menos, vms abrir com Gidle e Rocket Punch)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Siiim, este mês foi bem lotado de lançamentos e seu modo de fazer vários posts por dia deu pra cobrir tudo em posts solo kkk

      Tô na esperança de agosto ser legal tbm xD Parece que este ano os lançamentos de verão estão realmente louváveis (o que é bizarro porque justamente num período como atual tá tudo ocorrendo com ainda mais pulso que o comum pros últimos anos o.0′)

      Curtido por 1 pessoa

  2. Amei o nome que vc encontrou pro tradicional post de pacotão nugu da blogosfera, mantenha-o porque é bem criativo e casa perfeitamente com o nome do blog e com o que esse tipo de post se propõe a mostrar! Quanto às músicas apresentadas, a minha favorita é a do duo KEEMBO e já vou chamá-la de Doong Doong de 2020, justamente por ambas terem duas ex-integrantes de grupos flopados que muita gente ama (me included) e serem faixas retrô gostosas de verão

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bom que gostou do nome xD O rolê de começar a fazer coisas depois de várias pessoas é trabalhar pra se diferenciar (nem que seja um pouquinho kkk)
      E eu nunca tinha ouvido esta Dong Dong!!! Que faixa gostosinha de ouvir… É um club house muito bem feitinho que foge do lado tropical que ficou super saturado ❤ E o clipezinho com elas só curtindo o verão realmente passou a mesma vibe do KEEMBO kk

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s