When We Disco, J.Y. Park & Sunmi: Mais um lançamento retrô a frente de seu tempo para a JYP?

Existe MUITO hate em cima do JYP e MUITA rasgação de seda em cima da Sunmi, então era óbvio que uma junção dos dois ia causar um certo alvoroço nas fanbases do k-pop, né? Desde a Sunmi lançou um vídeo dele reagindo ao último comeback dela, sobrancelhas ficaram levantadas para a possível proximidades dos dois, afinal, nenhuma das outras três últimas Wonder Girls parecia nutrir algum tipo de afeição pelo JYP em si… Porém, sinceramente, considerando o flerte que a Sunmi vem fazendo com estéticas retrô oitentistas e como o JYP gosta do gênero, uma colaboração deles não parecia apenas óbvia, como inevitável…

When We Disco, por mais que referencie estéticas da disco music e tenha uma parte dos versos que é praticamente um ctrl+c crtl+v de D-I-S-C-O da dupla francesa Ottawan, de 1979, flerta muito mais com o dance pop oitentista do que com o que se esperaria de um nu-disco de 2020 (e, não, eu não linkei Say So da Doja Cat), estando muito mais próxima do último lançamento da Sunmi e do REBOOT das Wonder Girls do que qualquer outra coisa.

Sabemos que o JYP e as Wonder Girls foram visionárias em 2015 ao apostar na sonoridade de dance-pop oitentista quase QUATRO ANOS ANTES de este conceito estourar musicalmente no mainstream e virar a regra pros lançamentos pop norte-americanos (o que reflete em todo o mundo menos no Japão, claro), então não é novidade vermos o JYP e a mais mainstream das Maravilhosas apostar em um lançamento assim.

Porém, um diferencial que achei escutando pela segunda vez, é que, diferente de todos os últimos lançamentos retrôs, When We Disco tem uma estrutura que me lembra um pouco o trot, o gênero de músicas dramáticas, dançantes e melancólicas que foi criado na própria Coreia do Sul e repopularizado pelo Orange Caramel e pela Hong Jinyoung na última década. A forma como a melodia mistura a batida marcada do dance pop oitentista, o canto melancólico e os sintetizadores mais esfumaçados do trot mostra uma tentativa similar ao smash hit da Lee Hyori e os Oppas deste ano, só que referenciando mais os anos 70/80 do que os 90. Ou seja, é uma mistura perfeita entre o retrô moderno e o que é, de fato, mais velho no cenário coreano, sendo uma ótima pedida para 2020 e um indicativo forte que teremos muito mais lançamentos como este e como o da Lee Hyori em 2021.

O clipe, por sua vez, conversa diretamente com a sonoridade, mostrando algo simples e coeso, que transmite exatamente a historinha que quer E AINDA TE FALA AS REFERÊNCIAS NO FINAL (Embalos de Sábado a Noite, também de 1979, e Pulp Fiction, de 1994). Até a coreografia pro Tik Tok fez sentido com o tema e com a moda de flash mob coreografado que populou boa parte dos filmes musicais do final dos anos 70. No fim, a única temida interação romântica que realmente teve entre os dois só teve na pose final que, sejamos sinceros, ele nem encosta nela e foi feito de propósito para mais pessoas clicarem no vídeo.

Não estou defendendo o JYP e nem acho que ele mereça tantas defesas assim, mas fiquei um pouco chocado/decepcionado quando descobri que o hate em cima dele esta mais relacionado a idade e gerenciamento da JYP Entertaiment (em que ele é só um dos vários CEOs) do que ao lançamento ridículo machista e objetificador dele em 2015. Então ao ver este comeback onde as linhas estão bem distribuídas entre os dois, toda a linguagem e estética visual combina perfeitamente com a estética da Sunmi para seus lançamentos solo (o roxo é sempre forte quando foca só nela, que nem em pporappipam), tenho certeza que teve bastante dedo dela na produção disso e demonstra um respeito de ambos os artistas um pelo outro.

J.Y. Park (JYP / Park Jinyoung) & Sunmi - When We Disco (Online ...

A impressão final que When We Disco me traz é como se pegassem todas as referências preferidas do meu pai (os dois filmes referenciados no clipe estão no top 3 dele junto com Flashdance, que é o melhor dos três pra mim) e embalassem em algo que dialogasse comigo, que adora lançamentos nostálgicos de uma época que nunca vivi, seja lançado por pessoas que viveram esta época ou não. Não chega a ser um divisor de águas para este ano como solo da Sunmi foi, mas, com certeza, é uma das melhores músicas que o JYP já lançou em sua carreira solo e provavelmente vai ser a que mais vou escutar.

PS: E este foi o 200º post do Aquário Hipster!!! Depois de tantas idas e vindas, eu nem acredito nisso xD!!! Vendo toda a história e tantos posts que eu já escrevi até agora, eu pensei em revisar os posts antigos do blog (apagando alguns que acho que não condizem mais com minha opinião e postando outros novamente, mudando um pouco o que escrevi se minha opinião mudou, claro), além de testar algumas coisas novas que pensei no passado e não postei… Aguardem xD No mais, MUITO OBRIGADO a você por ter lido o que eu escrevi aqui, esteja lendo desde 2017 ou sendo este o primeiro post do Aquário Hipster que você lê ❤


PSS: Já passou um tempinho que isto explodiu na internet, mas é importante lembrar do que está ocorrendo com os protestos contra violência policial ocorrendo em vários lugares do mundo (inclusive aqui no Brasil). Percebi que é crucial neste momento procuramos nos informar e ajudar como puder (principalmente nos conscientizando sobre racismo). Não estou no meu lugar de fala aqui, mas estou dando o meu melhor para aprender a ser antirracista (é o mínimo do mínimo que posso fazer sobre tudo isso). Se você quiser/puder ajudar, clica aqui e dá uma olhada nos links do Black Lives Matter, compartilhando se possível. Em relação a conscientização, eu vi um vídeo muito bom falando sobre racismo para dar os primeiros passos para ter atitudes antes antirracistas, clica aqui pra dar uma olhada.

11 comentários em “When We Disco, J.Y. Park & Sunmi: Mais um lançamento retrô a frente de seu tempo para a JYP?

  1. Enquanto a geração mais velha do k-pop tá acertando lindamente no retro aesthetic, é ruim ver que os mais novos, tanto nugus quanto hitmakers, tão se afogando no mar de lama que contém trap e tropical house. Dito isso, stream nos dinossauros do k-pop!

    P.S.: Parabéns pela conquista!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Aaaa parabéns pelos 200 posts!!!!
    E sobre essa nova do JYP com a Sunmi eu ainda acho ela uma surpresa um tanto quanto agradavel vinda de algo com ele no meio, o ruim é que a treta toda em volta disso acabou apagando um pouco a música em si o que é meio ://

    Curtido por 1 pessoa

  3. Eu amei esse lançamento. Ele é tudo de bom.
    Aliás, queria mencionar Itaewon Freedom, que mesmo sendo antiga, me lembrou que essa não foi a primeira parceria na vibe retrô do JYP e que esse conceito combina muito com a imagem dele (pelo menos é o que eu acho)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nossa, dei o play e abriu um sorriso de orelha a orelha aqui, obrigado pela indicação xD Que negócio maravilhosamente tosco (e até mais retrô ainda que When We Disco), acho que ele realmente se encontra mais quando se leva menos a sério com estes conceitos, até porque as Wonder Girls, que tem justamente este conceito, parece que foi o grupo preferido dele da empresa kkk

      Curtido por 1 pessoa

      1. Interessante, mesmo sendo o grupo favorito, não foi tão bem aproveitado. Elas podiam ter ido mais longe (ಥ_ಥ)

        E que venham mais parcerias do JYP (bem feitas, por favor).

        Curtido por 1 pessoa

      2. Acho que todos os erros que a JYP teve no gerenciamento das WG, eles “consertaram” no Twice… Desistiram do mercado americano e mergulharam fundo em lançamentos mensais entre Coreia e Japão depois de dois hits (infelizmente, não ligando muito pra qualidade das músicas no processo)

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s