Gunshot, KARD: Requentando Kill This Love para a América Latina

KARD é um caso bem inusitado para o kpop. Já começa por eles serem um grupo misto, mas, além disto, eles conseguem um pé na Nugulândia e um no mainstream, não tendo nenhum super hit em terras sul-coreanas ao mesmo tempo que lotam shows na America Latina com facilidade e já fizeram participação especial com o Super Junior. Agora, em meio a impossibilidade de continuar suas tours internacionais por um tempinho, eles voltaram com mais um comeback:

Já disse isto algumas vezes em posts mais antigos do blog e vou dizer novamente: se existe um grupo realmente full visual na geração atual, este grupo é o KARD. Cada um dos quatro dialoga com um “tipo ideal” que estamos acostumados no cenário capopeiro, com eles sempre conseguindo arrasar no carisma e nos carões NÃO IMPORTANDO A BAGAÇA QUE A DSP DECIDIU QUE ELES DEVERIAM VESTIR.

KARD on Twitter: "KARD 1st Single 'Way With Words' PHOTO #2 #SOMIN ...

Então, como sempre, temos mais um clipe que fica 100x melhor por serem eles que estão nele, com alusões visuais até que inteligentes a analogia de pistola e tiros com amor (o final só com a Jiwoo é muito bem feitinho e até dá um susto, ela é a que mais combina com este tipo de conceito mais dark).

KARD prepare to fire a 'Gunshot' with dramatic concept photos of ...
KARD gets ready to make a comeback as they release teaser for the ...
Watch: KARD Unveils Intense MV For Comeback With “GUNSHOT” | Soompi

Quanto a faixa, eu confesso que não venho curtindo muito o direcionamento mais barulhento tivemos nos singles deles. Entendo que eles estão emulando um pouco os EDMs pesadões de boybands e do BlackPink pra surfar na onda da modinha, mas não funciona muito comigo não, por mais que eu goste do grupo.

Gunshot, inclusive, me lembrou muito Kill This Love, não apenas por uma temática similar, mas também pelas expectativas parecidas que tive ao escutar a faixa (um crescendo interessante que explode em um refrão bem qualquer coisa e deixa a maravilha que deveria ter sido o refrão como meio segundo de bridge). Como gosto do grupo e dos integrantes, a faixa até pode se tornar palatável com o decorer do tempo (como Red Moon e Dumb Litty estão tentando), mas passa longe de ser algo que eu colocaria no replay quinhentas vezes.

PORÉM, assim como o Dreamcatcher, o KARD tem um nicho muito específico e bem trabalhado, então a música traz alguns elementos de reggaeton e dancehall que tiram um pouco do try-hard e deixam com o lançamento com uma cara bem menos derivativa do que se espera. Ainda mais escutando o single album inteiro.

(Um adendo: acho até engraçado como é importante para a DSP marketar quase tudo que eles lançam com o 1st, já tivemos o 1st Pre-Release Single, 1st Mini Album, 1st Digital Single e, agora, 1st Single Album).

Houve uma preocupação mínima em atirar para os vários tipos de fãs da música do KARD nestas três músicas. Enquanto o single pega a fase mais barulhenta que começou com Bomb Bomb (melhor single desta “era” recente, a propósito), AH EE YAH traz um reggae fusion gostosíssimo de se ouvir, dialogando com os lados mais leves deles, das eras de Hola Hola e Ride With The Wild, e HOLD ON traz aquela pegada mais dramática e cheia de gritos que vimos nos pré-releases e na apocalíptica You In Me (além de servir como um ótimo encerramento para o álbum).

KARD - Way With Words (PRÉ VENDA) - Vante Store

Gunshot é KARD trabalhando no automático da forma competente que sempre trabalhou. O timing do lançamento está bom, os integrantes estão lindos, a música segue a sonoridade do grupo E a modinha ao mesmo, além temos duas b-sides realmente pensadas que não foram jogadas a esmo junto do single. Provavelmente, só AH EEH YAH vai durar comigo, mas estou feliz em saber que a DSP não está dormindo pra eles e que a possibilidade de um disband por conta da quarentena está bem mais distante pra eles do que pro resto da Nugulândia.

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá se quiser acompanhar indicações e comentários aleatórios de k-pop, BL e uns desenhos: @AquarioHipster

3 comentários em “Gunshot, KARD: Requentando Kill This Love para a América Latina

  1. Aaah o grupo que me trouxe pro kpop, tanta coisa aconteceu desde que eu os descobri com o cover da Anitta de Sim ou Não…
    Vi eles abraçarem o tropical house como conceito, até chegar no try hard. Hoje em dia eles não são mais meu grupo preferido, porém ainda tem um espaço no meu coração, e torço muito pra acontecerem na Coréia!!

    Esse grupo é muito visual mesmo, mds, as meninas estão lindas pra caralho, e os boe tão no MV tbm né

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s