Dingga, Mamamoo: Rainhas do retrô estão leves e protegidas da COVID-19

Eu amo o Mamamoo. Se elas tivessem uns álbuns melhorzinhos, eu com certeza mencionaria elas muito mais aqui no blog (não tem jeito, o que me faz apegar aos grupos MESMO são álbuns bons – não é a toa que, depois de ontem, eu estou escudando o MARAVILHOSO Max & Match, do LOONA Odd Eye Circle novamente). Enfim, no melhor estilo Brown Eyed Girls, cada integrante teve suas desventuras solos no primeiro semestre e, agora, elas decidiram trabalhar com nosso hype, lançando seu comeback aos pouquinhos. Mês passado foi um CF e, agora, um pre-release:

Pelo que pesquisei rapidamente, Dinggadingga (딩가딩가) é uma onomatopeia coreana para o som de dedilhar as cordas no violão/guitarra. Junto da expressão “nolda” (놀다), é meio que um trocadilho significando ficar zoando/de bobeira. Acho que, sinceramente, não existe adjetivo melhor para descrever os lançamentos mais leves do Mamamoo que este. Elas são sexies, empoderadas, fofas, mas sempre entregam um pouco de comédia meio involuntária no processo.

Considerando que isto é um pre-release e que faz um ano que não temos um comeback oficial do grupo (vamos ignorar o CF), foi uma boa ideia começar com algo que apela mais para os singles despretensiosos do grupo, aproveitando a onde de retrô pra relembrar que o gimmick delas há uns anos atrás era sempre apostar no retrô.

E quando digo “retrô” aqui, ressalto que, apesar da grande influência ser disco, Dingga mira muito mais naquele tipo de retrô inespecífico, em que as misturas de gêneros de diferentes épocas faz um lançamento apenas soar antigo, sem, necessariamente, evocar um período específico. Temos um crescendo de versos de disco setentista, um refrão de house noventista, a ponte lembra synthpop oitentista e por aí vai… Assim, temos algo que segue a modinha atual, se destaca um pouco pelas multiplas referências e ainda tem o bônus de soar meio autorreferencial para o que o grupo entregava há um anos atrás.

O clipe não tem nada demais (a não ser a cena com as máscaras que adorei, por sinal), e estes tipos de clipe são os que eu mais gosto do Mamamoo. Na mesma vibe do Yes I Am, elas estão sexies e poderosonas ao mesmo tempo que ficam zoando o tempo inteiro. Meu grande receio com HIP (e com os solos subsequentes, que foram todos sóbrios) é que ele acabasse matando esta aura mais engraçadinha que o grupo tem, o que, felizmente não foi esquecido aqui.

A única coisa que soou meio off foi o teaser do single com a Hwasa gótica pegando uma picareta e fazendo cara de que vai matar alguém…

Cover

Dingga é Mamamoo lembrando-se como trabalhavam no automático quando ainda estavam limitadas as coisas mais retrô. Como bom amante de músicas retrô, não estou reclamando e apenas espero que o futuro EP delas consiga finalmente fazer um acerto comigo (acho que, tirando os singles, só gosto MESMO do primeiro EP delas e de algumas b-sides soltas).

PS: Se você ainda não escutou Max & Match, sugiro que pare tudo que está fazendo e vá dar uma conferida, bem melhor que o 12:00 e tudo que o LOONA lançou depois do debut.

5 comentários em “Dingga, Mamamoo: Rainhas do retrô estão leves e protegidas da COVID-19

  1. Mais uma pra lista de músicas com onomatopeias (Se bem que eu curto bastante quando elas tem um significado legal, tipo Pporappippam da Sunmi)
    Até hoje tenho um apego enorme com %% do Apink, tem significado e isso é o legal, torna tudo mais memorável.

    Tô muito na vibe retrô, então tá fácil me pescar com músicas assim (que por sinal tá muito legal).
    Quando se fala em mamamoo não consigo esquecer Starry Night (que música senhor🥰), também curto bastante HIP.

    (A cena das máscaras versos eu dando replay😁😁)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Siiiim xD Muitas onomatopeias parece que as coisas ficam mais vazias de significado x.x’ (não que o kpop seja algo com uma super profundidade, né? kkk)… Nossa qual o significado de %%?? Fiquei curioso agora xD

      De single, eu AMO a fase super retrô delas e a vibe natureba hippie de Starry Night também (o clipe é tão lindo) xD

      Curtir

      1. Parece que %% é um trocadilho com 응응 (que significa algo como hum, ou aham)
        Seria um jeito mal educado de responder alguém, como se n estivesse dando atenção ou algo do tipo.

        Daí o trocadilho, esse simbolo %% tem um som parecido com esse 응응 (no MV tem algumas referencias sobre isso. Como nas cenas em que elas movem dois dados e duas bolinhas com esse simbolo)

        Vi isso nos comentários de um vudeo de tradução e achei tão legal😁

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s