AYA, Mamamoo: Hwasa enterra as outras depois de muito esforço no decorrer de 1 ano

Desde o ano passado Mamamoo vem num projeto de modernizar ainda mais sua imagem e se ancorar no trend depois de sua passagem pelo Queendom. Depois de sair um pouco da zona de conforto retrô e entregar comebacks semestrais inspirados em cores, a ideia agora era seguir AS PIORES MODINHAS POSSÍVEIS E DESTRUIR TOTALMENTE O APELO DO GRUPO enquanto a Hwasa se consolida como a atual it girl no mainstream coreano. Tivemos muito comprometimento em lançar coisa média atrás e coisa média, mas só agora que realmente se comprometeram o suficiente e lançaram uma porcaria mesmo:

QUE PORCARIA, SÉRIO.

Eu adorava o Mamamoo pelo conceito retrô, pelos vocais e pelo humor com que o grupo se tratava. Mesmo com a vinda de Starry Night e ritmos mais da modinha, elas ainda eram um grupo muito interessante de acompanhar e com singles bem legais, apesar de umas escorregadas como Egotistic e gogobebe. Então veio HIP e começou o prenúncio de uma nova era.

Uma pegada um pouco mais séria, a utilização cada vez mais forte de sintetizadores barulhentos de boybands e BlackPink e a forçação de barra em cima de latin pop foram crescendo cada vez mais conforme Moonbyul, Solar e Hwasa decepcionavam cada vez mais em seus solos medianos. Ainda mais a Hwasa que conseguiu trazer conceitos legais, mas estragar totalmente as músicas.

Enfim, AYA é uma progressão natural neste contexto, seguindo a linha de latin pop que o grupo tá mirando desde Egotistic, com o break RIDÍCULO na ponte que, além de combinar em nada com a música melancólica (que já é blasé demais para um single e tem uma transição muito mal feita entre o pré-refrão e o pós-refrão), é um uso desperdiçado de demos (imagina se a música inteira tivesse o tempo da ponte? Seria muito melhor…).

Todos os lançamentos anteriores eu passava um pouco o pano, porque é o Mamamoo e elas realmente são muito carismáticas (com liberdade criativa, diga-se de passagem), tanto que HIP eu acabei gostando com o passar do tempo e das replays. Só que, agora, eu cansei de ser um palhaço, como a própria Wheein pontua nesta música.

Eu sou um tipo de fã bem exigente sobre tudo que staneio minimamente e exijo um MÍNIMO de esforço pra continuar rasgando seda pra qualquer coisa. Nenhuma favorita minha escapa de me decepcionar uma hora e agora foi a vez do Mamamoo. E foi rude.

AYA não é só uma porcaria a nível de um single ruim do BlackPink, mas também faz o possível para escalar ainda mais a imagem da Hwasa, que, por mais que seja a minha preferida, quebra muito o equilíbrio que o grupo mostrava em dividir o foco entre as integrantes.

E toda a possibilidade do álbum ser bom foi infectada por todos os erros do single. Não tem Dingga e Wanna Be Myself na versão dele do Spotify e a única música minimamente memorável é Travel (além da capa estar horrível).

TRAVEL | MAMAMOO Wiki | Fandom

AYA é aquele tipo de single que é tão DECEPCIONANTE que infecta tudo que o grupo vem lançando até então. QUE ÓDIO! Boa parte do replay factor de Dingga e Wanna Be Myself se perdeu depois disso daqui.

2020 tá tão estranho que o BlackPink teve um single melhor que o Mamamoo… Quem poderia prever isto?

9 comentários em “AYA, Mamamoo: Hwasa enterra as outras depois de muito esforço no decorrer de 1 ano

  1. Quando rolou os primeiros versos da música jurei que iria engatar um “gogobebe”. Parece pacas…

    Tá tão distinto do que elas entregaram com Dingga. Eu tava esperando outra coisa na vibe retrô…
    O clipe é a cara e a careta do (G)-idle (😁Hey Soyeon😁)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Elas tinham chamado minha atenção justamente pela Hwasa desde o ano passado_ daí a gente teve um tempo em casa e pude me interar das coisinhas de kpop de novo, como na época que estudava hehehehe_
    Daí acompanhei, achei aquele pré single, bonzinho mas nada muito UAU. Daí o fandom jurando que elas viriam entregar o ato maior e eis que veio essa musica ruim, minha nossa_ pagaram com a língua falando do Blackpink, não que defenda as músicas ruins, mas uma coisa que aprendi vi foi que o cuspe cai na cara para alguns grupos_ o visual e a estética do mv ta muito estranho, e percebi que eles colocaram a Hwasa como principal? Não sei se isso é tão bacana assim.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Triste que lançaram essa música o ano estava sendo tão legal para elas ,mas pelo menos travel é minha nova bside favorita delas .

    Curtido por 1 pessoa

  4. Achei essa Aya uma bosta… Uma tentativa malsucedida de imitar Egotistic e falhar miseravelmente, só consigo salvar o belo MV com a icônica monocelha da Solar. Deveriam ter lançado a própria Travel do álbum mesmo, já que ela é uma espécie de continuação espiritual de Starry Night e de boa qualidade. Tomara que a empresa delas lance um MV especial pra faixa-título com elas só curtindo uma viagem em alguma ilha paradisíaca, elas nem precisariam cantar nem dançar

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s