Bicycle, Chung Ha: Montada na bicicletinha da modinha

Depois de muitos problemas nos bastidores, muitas expectativas e praticamente UM ANO INTEIRO de pre-releases, o primeiro full abull de Chung Ha (que eu já chamaria de “super album”, considerando que ele tem o comprimento de dois fulls juntos) está entre nós, juntamente com seu single principal, Bicycle. Muito de ruim se esperava com os teasers brincando com uma imagem mais pesada e agressiva… Será que Chung Ha se rendeu a modinha blackpinkesca do girl crush industrial excessivamente barulhento?

Sim e não.

Na teoria, Bicycle é uma faixa estranha, porque tem um nome e um conceito muito básico para representar a bíblia conceitual que foi promovida no Querencia (o nome do álbum é referência a um conceito metafísico originado da língua espanhola e o nome do single é… Bicicleta ‘-‘). Então, a expectativa que ela criou, somada com os teasers mais industriais e hardcore, já prometia algo BEM diferente das três frentes que a Chung Ha estava trabalhando até então: a latina, a diva noventista do voguing e a cantora de balada (como vimos no post da semana passada).

Na prática, Bicycle entrega um número de trap com várias inspirações mais popzinhas, seja na linha americana ou na sul-coreana mesmo. O refrão com gritinhos e harmônicos bem típicos do R&B é algo, como o próprio Gui do Palpites Alheios ressaltou, bem típico das fases mais recentes da Ariana Grande. Já os versos (principalmente o rap na segunda leva) e o pós-refrão, GRITA pop industrial de girlgroup coreano. Foi MUITO estranho ver este tipo de quebra de rap numa faixa de solista, porque parecia muito algo que um grupo com uma rapper proeminente faria (como o BlackPink, o Dreamcatcher, o 4Minute e o 2NE1), até mesmo na entonação espevitada das linhas!

Neste contexto, esta é a primeira vez que a Chung Ha aposta em algo que esta em alta AGORA para o seu nicho específico (apesar de ela se utilizar muito do latin-pop, o gênero não chegou a pegar MESMO na Coreia como modinha capopeira), provando, claramente, uma jogada um pouco mais safe para, provavelmente, angariar o máximo de vendas do álbum (não sei como a cabeça do coreano médio funciona para estas coisas, mas acredito que as compras de álbum para quem não acompanha os artistas devem ser muito baseadas se gostaram ou não do lead single).

Não é o estilo que mais me agrada, até porque a própria Ariana já esgotou esta fórmula há uns dois anos atrás, mas não deixa de ser um single bem competente. É bem mais organizado e “ouvível” (diga-se de passagem) do que as barulheiras que costumam aparecer quando tentam emular a última versão de girlcrush, com ambas as partes de “rap de girlgroup” realmente viciantes e surpreendentemente bem executadas.

O clipe, por sua vez, é algo bem bonito, impactante e levemente conceitual, deixando ainda mais estranho o contraste entre a aparente profundidade do álbum e o nome “BICICLETA” (fica muito cringe pra mim, sério). Eu só acho este break de dança que colocaram algo muito estranho para um lançamento comum. Posso estar demonstrando meu lado “velha guarda” aqui, mas estes breaks eram mais coisa de apresentações especiais em festivais e premiações, dando uma cara nova e mais impactante para um hit do ano. Quando colocados no meio do clipe sem fazer parte da música, eles só soam meio… Desnecessários.

Sobre o super album em si, não tenho ainda o que dizer (além de ter me sentido pessoalmente ofendido em como a capa está HORROROSA, tanto em cor, foto, fonte do título… x.x’). Devido as correrias da reta final do vestibular, só consegui ouvir o lado A até agora, que, inclusive, foi melhor que o esperado. Não vou prometer uma Album Review porque ultimamente está difícil fazer um post como este (ainda mais detalhando 21 faixas), mas quem sabe? Fala aí nos comentários se alguma b-side te surpreendeu ^^

Resultado de imagem para querencia chung ha cover

Bicycle conseguiu ser melhor que o esperado ao entregar exatamente o que esperávamos dela: um single mais na fórmula da modinha para agradar a gay coreana média. Está errado? Claro que não! Considerando o tanto que a MNH deve ter gastado na produção de tudo no contexto atual, tinham de garantir retorno mesmo. Mas, está a altura do replay factor de Stay Tonight, Play e Dream of You? Não, passa longe.

E este misto de emoções acabou causando em mim nenhum impacto referente ao single. Ele não foi bom nem foi ruim, ele só foi…

5 comentários em “Bicycle, Chung Ha: Montada na bicicletinha da modinha

  1. Quando ouvi a musica, pensei papa yg deve tá puto que a chungha pegou a demo que era pra ser do pinkpunk, porque não é possivel, eu não curti nada, inclusive vejo como as meninas se encaixam nessa musica direitinho.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s