Insomnia, Yukika: Aceitando o próprio passado na madrugada…

Se você chegou neste post agora que publiquei numa madrugada de quarta pra quinta feira, talvez você esteja com um pouco de insônia que nem eu… Yukika lançou seu primeiro EP hoje, timeabout, em sua nova empresa, prometendo um cabelo colorido e mais carisma que sua favorita sem mal se mexer fazendo coreografia… Será que ela conseguiu manter o caráter narrativo, pessoal e inspirador de NEON e Soul Lady?

Insomnia é, como esperado da Yukika, uma faixa com forte influências de city pop. Porém, diferente do caráter mais “purista” do retrô de seus outros singles seus, a faixa traz algumas referências diferentes, até ousadas para alguém que se manteve tão fiel a um gênero tão específico. Os versos são de um dance-pop delicado e mínimo, com diversos elementos extremamente sutis no fundo da batida constante. A ponte, por sua vez, é guiada inicialmente por violinos, como um nudisco, e depois ganha proeminência do baixo, como uma música chill do comecinho dos anos oitenta. Na verdade, o single só ganha seu caráter “citypopesco” mesmo quando chega o refrão e ela suspira em nossos ouvidos, com sua já característica voz fina e agudíssima.

Sinto ouvindo uma faixa mais próxima do Poetic Narrator do que da Mariya Takeuchi, o que é um ótimo sinal. Ela já tinha dado entrevistas dizendo que pretendia brincar com diferentes gêneros mais modernos em seus futuros lançamentos e Insomnia é, claramente, um passo sólido e muito bem pensado neste caminho. Talvez não seja para todos os ouvidos, mas, claramente, é uma faixa que combina com sua letra, seu clipe e o próprio momento que a Yukika está passando em sua carreira.

Surpreendendo todo mundo ao sair da empresa em que debutou solo com um fucking full album (que nugu tem essa chance?!), o futuro da cantora parecia incerto. Porém, diferente do que manda a indústria, ela saiu da empresa em bons termos e levou boa parte da equipe criativa consigo. É uma transição muito mais natural do que a lavação de roupa suja que costumamos ver no meio musical e, como disse a pouco, Insomnia é justamente uma faixa que tem esta transição em mente.

Utilizando o tema da insônia como catapulta para refletir sobre seu próprio passado (como a Rafa pontuou muito bem no post dela), a faixa tem Yukika refletindo sobre suas ações, conversando consigo mesma sobre o que mudou e o que permaneceu igual com o passar do tempo, com isto sendo representado visualmente no clipe com a Yukika loira encorajando a menina de cabelo preto (que seria ela mais jovem) a seguir pelo caminho que ela acredita que é certo (enquanto aparecem uns efeitos INCRÍVEIS de relógio e o que vou interpretar como uma “concepção abstrata do próprio espaço-tempo”).

Em uma representação visual, a Yukika tá realmente parecendo a viajante do tempo que mencionei quando fiz review de Soul Lady. E, além disso, isto bateu muito comigo, porque por várias vezes tive exatamente esta imagem do meu “eu do futuro”: alguém livre, de cabelo colorido, que voltaria as vezes ao passado para me confortar e dizer que tá tudo bem e que tudo vai dar certo. Foi um click imediato, que me fez ficar meio emocional com a faixa e querer testar esta questão de “voltar ao passado” em um ponto muito específico.

Coincidentemente, hoje (07/04) é/era aniversário do Jonghyun. Inspirado pela mensagem de Insomnia, eu tomei coragem e fui ler o post que escrevi no dia da tragédia (há três anos atrás, que nunca li de novo, por sinal) para expressar o que estava sentindo. Eu estava com medo, não sei porque, mas tinha um receio bem grande de ver a tristeza e a melancolia do meu eu do passado e ficar bem ruim, ainda mais nos tempos atuais de caos.

E imagina minha surpresa quando o post era justamente uma mensagem esperançosa? Fiquei surpreso em como meu eu de três anos atrás pode me passar essa sensação, sendo que eu tenho a tendência de ficar com vergonha de várias coisas que já fiz (acho que um exemplo bem claro disso aqui no blog são os posts em inglês de 2019 pra ganhar mais views e tentar monetizar o blog… @.@’) e depreciar meu “eu do passado”.

As vezes não estamos prontos para nos encarar e isto é ok, ainda mais se vemos este tipo de reflexão como uma espécie de “obrigação”. Porém, Yukika foge deste contexto, propondo um encontro entre passado e futuro que não é só agradável como também suave, assim como a melodia de Insomnia.

Isto parece uma espécie de lição. Um lembrete de que esta coisa de “viagem no tempo” é uma via de mão dupla e é justamente isto que Yukika parece propor não só com Insomnia mas com todo o álbum, que se chama timeabout e tem uma album track que chama TIME TRAVEL!!! (como planejado, a album review dele sai dia 24/04). Eu lembrei do Jonghyun, claro, mas também ouvi, pela primeira vez em muito tempo, um EP do Boyfriend laaaa de 2012, que curtia muito na época que o k-pop era uma coisa nova pra mim. Foi uma sensação boa, reconforte, que não pude deixar de esquecer agora, pouco antes de dormir.

Até porque, apesar de não ter insônia INSÔNIA, dormir nestes últimos dias tem sido difícil. O pensamento de que não há perspectiva de melhora tá bem forte ultimamente e eu meio que liguei os momentos antes de cair no sono e os momentos que acordo com uma sensação ruim, de cansaço e negatividade, por mais que tenha várias coisas boas acontecendo comigo em meio a tudo isso com a nova faculdade e tudo mais. Insomnia e as reflexões que partem da faixa (e a própria forma como eu me identifico com a persona da Yukika) parecem um bom passo para tentar dar uma tranquilizada quanto a isto tudo…

Timeabout, by 유키카 [YUKIKA] (EP, K-Pop): Reviews, Ratings, Credits, Song  list - Rate Your Music

Eu sou um fã bem chato com minhas favoritas e Yukika ainda não me decepcionou. Ela pode soar um pouco “mais do mesmo” se olharmos pela superfície da estética city pop que a acompanha desde 2019, mas, de forma sutil, ela consegue me tocar com mensagens importantes, músicas extremamente bem produzidas e álbuns conceituais que não soam puro pedantismo forçado da nova geração capopeira.

O EP tá bem gostosinho de se ouvir e tem faixa até para os que não curtem city pop gostarem (assim como pit-a-pet no SOUL LADY). Pelo próprio jeito que ela tá divulgando o EP, não duvido nada que esta seja apenas a primeira parte de um projeto de dois lançamentos em 2021 (percebam a vírgula no final do título do álbum), que provavelmente consistirá em um EP no segundo semestre um pouco mais desconectado do city pop e focado mais na Yukika de hoje no que na de ontem (acabei de conferir e, na verdade, é uma trilogia!!!).

De toda a forma, eu estou muito satisfeito com este comeback. Conseguiu atingir e superar as minhas expectativas em relação a profundidade e impecabilidade na produção sonora e visual. E mal posso esperar para escrever e postar a album review no final do mês xD

E se você tá lendo este post na madrugada, uma boa viagem no tempo e uma boa noite pra ti 💖

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá se quiser acompanhar surtos e comentários aleatórios de k-pop e BLs, com tweets ocasionais de artes e reflexões político filosóficas: @AquarioHipster

11 comentários em “Insomnia, Yukika: Aceitando o próprio passado na madrugada…

  1. se eu curti é pq eu tbm não consigo dormir arrr esse comeback da yukika me deixou bem pensativa mesmo mas tbm me ensinou a dosar um pouco essa onda de negatividade que, inevitavelmente, assola o nosso país (e o mundo numa escala menor pelo jeito). yukika e seus ensinamentos

    Curtido por 1 pessoa

  2. É incrível como alguns Idols conseguem ir além de somente produzir musicas para esse mercado tão cruel do kpop, eu sinto uma sinceridade na Yukika e o fato dela seguir firme no city pop parece ser algo muito além de querer fazer modinha, parece ser algo pessoal dela e por isso eu acredito que ela esteja crescendo tanto no coração da galerinha da blog fundo de quintal, “Se eu curti é pq eu tbm n consigo dormir” (Roubei da colega ai decima kkkk)
    Quando vc falo sobre o negativismo, eu sinceramente me dei a chances de ser ignorante eu não vejo noticias eu evito ao maximo saber o que acontece, as vezes eu sinto q estou sendo egoísta demais ao tentar ignorar oq esta acontecendo, mas é o melhor que consigo fazer no momento.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nossa, SIM, acredito que seja isso mesmo… Ainda mais porque um monte de gente na blogosfera curte as coisas mais autorais do mercado japonês e a Yukika parece um amalgama disso com o k-pop…

      Esta frase ficou icônica demais, vou até usar na Album Review kkkk

      Concordo totalmente, eu estou vendo o mínimo de notícias possível e várias coisas que me deixavam super pra baixo eu dei uma parada também (como o BBB x.x’ até desinstalei o tt do meu celular pra ver menos problematizações em cima dele)

      Curtir

  3. Ai, eu tô gostando bastante dos lançamentos da Yukika, ela tá sendo uma solista com um diferencial que não é muito frequente no universo k-pop: lançar músicas que transmitem sentimentos e faz o nosso “eu” mais íntimo refletir, principalmente com essa música nova! Eu admiro muito isso, porque essa popularização global do k-pop vem trazendo cada vez mais fãs que esquecem o real sentindo de ouvir música que é transmitir sentimentos e você se identificar com a proposta dela e sentir prazer a ouvindo. Hoje em dia a maioria dos fãs só ligam para música “conceitual”, mas não por gostar do conceito dela e sim para elevar o seu ego e poder dizer “eu sou fã de grupos conceituais” no sentindo de ficar se gabando por isso como se fosse algum prêmio, sabe? Eu acho isso frustrante e venho a todo custo fugindo dessa maré, porque a música e principalmente o k-pop sempre me foi um jeito de eu poder sentir e transmitir os meus sentimentos, já que eu sou uma pessoa bem fechada emocionalmente, porém a música me ajuda nessa questão. É por essa razão que cada vez mais eu venho gostando de grupos ou solistas que eu realmente sinta uma conexão forte e não veja eles lançando músicas só com essa pegada mais comercial para vender.

    Ano passado eu acompanhei o debut de um solista chamado Demian, poucas pessoas o conhecem, o que fez com que a blogosfera k-popper mal mencionasse o nome dele, mas valeria muito a pena, porque o pouco material que ele lançou até agora foi agradável, mas o destaque vai para a música de debut e o seu MV, além de ser a principal razão de eu acompanhá-lo e estar citando ele aqui.

    A sua música de debut se chama “Cassette” (vou deixar o link dela aqui) e é uma música que começa como ballad e vai ganhando forma ao longo de seu desenvolvimento, se tornando uma faixa muito sentimental, muitos podem não gostar e eu entendo, porém o destaque dela se dá com o acompanhamento visual do MV que é simples, só que o significado que ele tem para mim (a minha interpretação dele) é muito bonito.

    A letra de “Cassette” retrata um relacionamento amoroso que teve um fim como muitas músicas de k-pop já retrataram, entretanto conseguiram relatar isso de uma forma simples, só que muito intensa e profunda no MV. É com certeza o meu lançamento favorito de 2020 e tá nas minhas playlists até hoje e por haver pouquíssimas postagem a respeito, a minha vontade é de criar um blog só para divulgar a música e compartilhar a minha visão do MV. Basicamente, o MV retrata um relacionamento que começou bobinho (inocente) representada pelas cenas do Demian de branco no cenário com os lençóis, mostrando uma faceta angelical do cantor acompanhando a melodia de ballad da faixa, até que quando a música explode no refrão, vemos o Demian com um ar mais maduro como se o relacionamento também tivesse amadurecido, só que ao longo do MV, vemos cenas de Demian com um ar mais pesado e ele começa a surtar em cenas num cenário vazio/escuro que representam o término do relacionamento. O MV segue com intercalações dessas cenas, até o seu fim onde vemos a cena de Demian sendo coberto por um lençol branco, o mesmo que ele foi descoberto quando o refrão da faixa começa e vemos sua faceta madura.

    ENFIM, desculpa o textão, mas a postagem foi a oportunidade de eu expor essa opinião pessoal minha, além de poder divulgar essa música que para mim é incrível ❤ Eu ainda quero fazer uma postagem toda detalhada sobre esse MV que eu citei, só não sei quando hahaha Aqui o link dele caso você tenha interesse em assistir: https://www.youtube.com/watch?v=9SawmpMTDHc

    Curtido por 1 pessoa

    1. É muito legal quando a gente consegue se relacionar com uma música ou artista desta forma mais profunda, né? xD

      Precisa pedir desculpa não, o blog é mesmo pra nos expressarmos sobre as músicas, seja criticando, elogiando ou achando significados mais pessoais no meio 😊 Eu escutei a faixa com a sua interpretação em vista e é uma ballad bem montadinha (ela tem progressão e tudo mais, não ficando naquele marasmo amorfo que as baladas coreanas costumam ficar x.x)… Escreve um texto analisando siiim xD Eu acho bem legal escrever sobre nossas impressões sobre as coisas, me faz um bem danado, então super incentivo ^^

      Curtir

      1. Eu agradeço o seu comentário ❤

        Eu geralmente não costumo mencionar essas análises mais pessoais que eu tenho com o k-pop, porque parece que o pessoal não dá muita bola, eles preferem ficar discutindo por causa de rivalidades sem sentindo, já fiz umas postagens em grupos no Facebook sobre isso e praticamente ninguém comentou, o que não acontece quando alguém faz uma postagem falando que grupo de tal é tapete de outro hahaha

        Eu gosto muito do seu blog, mas raramente comento nele por ficar com vergonha. Eu sou leitora dele desde a época que você fazia análises de músicas de k-pop usando como base a astrologia que é um assunto que eu gosto bastante, também achava legal quando você escrevi fanfics, porque eu sou fanfiqueira desde 2011 (faz tempo, viu?). O que me fez gostar do blog (assim como os de outros colegas seus aqui da blogosfera, um beijo para o Gosto Meu e Pop Asiático JPG), além do que eu citei ali, é a forma como você expressa a sua opinião, fazendo uma análise que vai muito além do "eu não gostei" e isso é muito legal, porque eu sou do tipo de pessoa que não gosta de coisas superficiais demais, então poder ter uma leitura que se encaixa no meu gosto pessoal, é ótimo! Eu espero que você não desanime com o blog e continue compartilhando as suas opiniões aqui, eu realmente me identifico bastante com a forma como você gerencia o blog e expõe os seus textos aqui e se eu for mesmo futuramente criar um blog do tipo, você é uma das minhas inspirações 🙂

        Sobre essa ideia minha que eu citei, se eu for mesmo por ela em prática, o meu blog seria um pouquinho diferente do habitual, porque eu não sou do tipo de pessoa com um bom senso de humor (não me acho engraçada) e logo as postagens que eu pretendo fazer, não terão teor de deboche e tal, serão postagens com opiniões mais sinceras e baseadas principalmente no meu "eu" mais pessoal e intimista. Não sei se agradará o público que acompanha a blogosfera k-popper, mas eu estou pensando em tentar sim. Aí se eu por ela em prática mesmo, deixo o link do blog aqui para você acompanhar se tiver interesse.

        Curtido por 1 pessoa

      2. “o que não acontece quando alguém faz uma postagem falando que grupo de tal é tapete de outro hahaha” – Nossa, SIM! Aqui no blog eu fui meio me desapegando da quantidade de views pra ir escrevendo, porque rivalidade e polêmica sempre dá mais views (com persistência e tempo, falar de uma forma mais profunda vai atraindo gente que gosta mais disso ^^)

        AI. MINHA. DEUSA 💖 Tô emocionado… Você lia desde o começo?? Nossa, faz tanto tempo. Sabe que as vezes eu fico com vergonha de uns posts antigos? Até comecei a apagar alguns, mas aí me toquei que isso é besteira x.x’ Era uma época que eu era bem fanfiqueiro e fissurado em astrologia (hoje eu tô mais querendo desenhar idols do que escrever estórias com eles kkk), e, pra continuar com o blog, acabou tendo uma boa dose de resignificação (e hiatus kk) no meio do caminho…

        “eu sou do tipo de pessoa que não gosta de coisas superficiais demais” – me identifico 100%!!! As vezes eu ficava tão chocado com o quão pouco as pessoas analisavam as coisas que eu comecei a escrever meio que por conta disso kkk Aí depois eu fui entender que muitas vezes as pessoas escrevem menos por falta de tempo mesmo (tem posts que ficam gigantes e fico horas fazendo pra acabar, mas quando vem o resultado final mais aprofundado, vale a pena xD Assim como tem uns posts que acabam ficando mais curtos e rápidos do que eu imaginava…)

        “Eu espero que você não desanime com o blog e continue compartilhando as suas opiniões aqui, eu realmente me identifico bastante com a forma como você gerencia o blog e expõe os seus textos aqui e se eu for mesmo futuramente criar um blog do tipo, você é uma das minhas inspirações” – olha, muito obrigado 💖 De paixão 💖 Eu tava vendo uma entrevista do N.Flying no you hee yeol’s sketchbook ontem e o You Hee-Yeol disse um negócio pra eles que é muito verdade “o melhor elogio que um artista pode ter é alguém dizer que se sente inspirado a fazer arte por conta de seu trabalho”. Não sei até que ponto escrever um blog pode ser considerado “arte” kkkk Mas isso é muito real. É o maior dos elogios, a maior das motivações. As vezes eu fico meio assim com o blog porque não vejo perspectivas de tirar dinheiro dele e tenho as minhas redes sociais de arte pra gerenciar pra ver se consigo trabalhar no ramo (o que me faz ficar com pouco tempo), mas uma reação e um comentário desses realmente levanta o ânimo pra focar mais nos pontos positivos do que nos negativos. De novo, muito obrigado 💖

        Sobre seu futuro/provável blog, acho legal pegar um pouco essa proposta inicial e ver como ela se traduz no nome e na forma como você vai escrevendo. Eu mesmo não me acho tão engraçado assim (inclusive, acho que sou o menos debochado da blogosfera, na real kkk) e por isso que o blog acaba carregando uma “aura” diferente (olha eu brisando aqui kkk) que reflete num nome diferente (o “hipster” no nome vem justamente disso) e que atrai pessoas que se relacionam comigo neste aspecto pra ler e acompanhar xD Se você criar ele, me manda o link siiiim que já estou curioso pra ver como vai sair ^^ Se tiver dúvidas ou quiser papear sobre pode chamar (seja nos comentários aqui ou no twitter) 😊

        Curtir

  4. Eu vou comentar aqui o que era para ser a resposta do último comentário que você fez. Eu tentei chamar você lá no Twitter, até segui o seu perfil (o meu é “umpixelparafe”), mas não é uma rede social que eu uso muito, então não sei como funcionam algumas coisas lá, já tentei usar por um tempo, mas depois eu deixei de lado :/

    “Aqui no blog eu fui meio me desapegando da quantidade de views pra ir escrevendo, porque rivalidade e polêmica sempre dá mais views“ Infelizmente é bem real, né? Quem posta qualquer coisa na Internet com pretensões de causar e chamar atenção, mesmo que seja bobagem demais e não vale a pena perder tempo lendo, sempre consegue retorno, aí quem dá o seu melhor para gerar um conteúdo de valor, vive de migalhas </3

    Essa é uma das razões para eu sempre acompanhar os blogs sobre k-pop que eu gosto do conteúdo como o seu, mesmo que eu não comente nada neles, eu entro todos os dias e fico aguardando as próximas postagens, porque eu sei que não é fácil elaborar elas.

    “Você lia desde o começo??” SIM! Eu sou bem velhota no universo da blogosfera hahaha O primeiro contato que eu tive com esse universo foi em 2011 (o ano que eu conheci o k-pop), naquela época os blogs que eu acompanhava eram sobre web design e design gráfico que estavam MUITO em alta, toda hora surgia um blog do tipo e eu tentava estar presente em todos acompanhando as suas postagens, só que onda esfriou e, consequentemente, eu me afastei da blogosfera. Até que em 2015 eu conheci a blogosfera k-popper e voltei a ter contato com esse universo, eu lembro do surgimento do lendário blog “Asian Mixtape” e de como era divertido acompanhar as suas postagens, eu acabei virando uma leitora fiel dele hehehe Conhecendo aquele blog, eu descobri outros também e o seu foi um deles, mas como foi mencionado no meu comentário, eu não sou o tipo de leitora que comenta nas postagens por ter um pouco de receio em fazer isso, apenas agora que eu estou começando aos poucos a me expor mais nesse sentido.

    Eu lembro do começo do seu blog e de como chamava a minha atenção as suas postagens por ter percebido desde o início que ele tem essa pegada “hipster” mesmo. As minhas postagens favoritas com certeza eram as de fanfic e quando você conseguia encaixar astrologia no assunto da postagem (já citei isso, né? XD), eu achava isso um máximo isso, porque foi a época que eu mais me apeguei nos dois assuntos, já hoje eu também compartilho desse "distanciamento" da astrologia como você citou, só fanfic que eu não me afastei tanto, porque eu sou muito adepta à leitura ainda. Ah, outra coisa que eu lembro sobre o seu blog é de quando você começou a escrever em inglês nele e eu tinha que usar o Google Tradutor para poder traduzir e ler as postagens, porque o meu conhecimento em inglês é muito superficial hihihi Todas essas lembranças (o Asian Mixtape, o seu blog e os demais que eu conheci) me causam nostalgia hoje em dia ❤

    “As vezes eu ficava tão chocado com o quão pouco as pessoas analisavam as coisas que eu comecei a escrever meio que por conta disso kkk” Né? Eu sou muito analisadora e por analisar praticamente tudo à minha volta, algumas coisas tem uma conexão comigo que vão muito além do só gostar, sabe? A música é assim para mim, eu geralmente gosto de analisar os MVs das minhas músicas favoritas, ler a letra para entender melhor sobre ela e é incrível como eu me identifico com a maioria e elas acabam me representando de certa forma, só que eu percebi desde o início que eu comecei a ouvir k-pop (há quase 10 anos) que a maioria das pessoas que consomem esse gênero não têm essa conexão mais íntima com a música, o que vem acontecendo cada vez mais atualmente. O pessoal gosta mais da música por ela ter uma batida comercial e não se preocupam tanto em entender o significado por trás dela. Eu não vou ser chata em ficar criticando isso, porque para mim cada um consome a música do jeito que preferir, mas me chama atenção essa questão.

    “Aí depois eu fui entender que muitas vezes as pessoas escrevem menos por falta de tempo mesmo” Eu entendo! A vida está ficando cada dia mais corrida e nem sempre conseguimos nos dedicar em algumas coisas, por isso eu valorize pessoas como você que ainda se empenham em continuar escrevendo para o blog, mesmo que a sua vida pessoal exija que você foque em outros assuntos.

    “Não sei até que ponto escrever um blog pode ser considerado “arte” kkkk” Tudo para mim que o ser humano usa como meio de se expressar, pode ser considerado arte, porque a arte na minha visão é literalmente uma expressão nossa.

    “De novo, muito obrigado” Imagina! Eu sou do tipo de pessoa que adoro incentivar os outros em seus projetos de vida, sério, me anima ver a pessoa feliz por estar tendo retorno naquilo que ela gosta de fazer, como também me entristece quando ela não tem apoio, aí entra o meu papel de ajudá-la a perceber que não está só e que o seu trabalho não é em vão, sabe? É gratificante para mim demonstrar esse apoio, por isso que eu estou começando agora a comentar nos meus blogs favoritos (mesmo que o receio de fazer isso ainda exista).

    “Sobre seu futuro/provável blog, acho legal pegar um pouco essa proposta inicial e ver como ela se traduz no nome e na forma como você vai escrevendo.“ Eu conversei com alguns colegas sobre a questão do blog e já pensei em dois nomes que representam muito o que eu quero passar através dele, além de já ter ideias para as suas primeiras postagens, aí agora é a ideia começar a sair do papel e ganhar forma. A minha ideia não é só comentar sobre lançamentos atuais de k-pop, eu quero realmente compartilhar algumas músicas que eu gosto e vejo poucos pessoas comentando, além de explicar o por quê de eu gostar tanto delas, quais os significados que elas têm para mim, tipo, o que eu interpretei sobre elas e tal. Será um blog mais voltado para expor essas questões/ análises que eu acabei guardando só para mim com o tempo. Eu agradeço o apoio e será incrível você ser um dos meus leitores 🙂

    Desculpa o textão, eu me empolgo escrevendo às vezes (ou na maioria delas ashuashu).

    Curtido por 1 pessoa

    1. Já conferi o seu twitter (eu suspeitava por ter o nome Fê, mas não tinha certeza) e vi suas artes e seu vídeo de pixel arte do MAMAMOO… Ficou tão FOFINHO 💖💖 Os do LOONA e do Red Velvet, então?? Fofíssimos DEMAIS xD Até me lembrou uma época em que eu queria fazer um jogo no RPG Maker baseado no loonaverso (mas a ideia era grande demais pra ser colocada em prática kkk)

      Você é uma fofa pelo apoio e por entender, sério 💖 Entrar na pira da comparação é a pior coisa, e eu mesmo tenho que ficar tomando um pouco de cuidado pra não me comparar (tanto em meio a blogs de k-pop quanto nas artes no IG).

      Sobre conexões, eu acho que atualmente a conexão é mais com os idols em si do que com as músicas que eles lançam… Ultimamente a música parece ser um caráter mais secundário (mais com o surgimento de idols que produzem as próprias músicas, acho que isso vai acabar mudando), é uma virada bem interessante, principalmente porque os idols tem mais esse apelo de “ídolo” que os cantores ocidentais… Dá uma sensação de proximidade maior e, ainda mais na quarentena, talvez seja isso que crie fandoms tão grandes (e talvez até tóxicos o.o’)

      Eu descobri k-pop em 2011 também!!! kkk Acabei entrando no universo da blogosfera também pelo Asian e realmente era divertido. Dava uma sensação de comunidade ao mesmo tempo que garantia umas boas risadas. No começo eu morria de vergonha de comentar, aí comecei a comentar (talvez até demais kkk) quando surgiu o blog e, atualmente eu sou mais de boas com isso.

      Os posts em inglês eram de uma vibe que eu tava meio perdido, na real. Eu estava meio desesperançoso com meu trabalho e queria ver se conseguia lentamente ganhar algum dinheiro com o blog. No fim caiu por terra, porque o próprio tempo do trabalho acabou consumindo tudo (e ele ficou legal até, por uns seis meses kk). Aí veio a ideia de voltar com o blog sem essa pressão e ano passado aconteceu de vez xD

      “Tudo para mim que o ser humano usa como meio de se expressar, pode ser considerado arte, porque a arte na minha visão é literalmente uma expressão nossa.” – melhor definição de arte possível

      Acho uma ideia legal a do seu blog!! Já viu o Porão Musical da Carla? https://whatevermusicbasement.wordpress.com É um blog meio nessa pegada também que traz uns insights ótimos e super bem escritos pela Carla.

      Ah, e uma dica: antes de postar o primeiro post, já tenha um segundo pronto. Só pra te dar aquele gás depois que você começar de fato ^^

      E fica de boas com textão xD As vezes eu espero uma hora que tô bem e com tempo pra ler e responder com calma, mas gosto bastante de ler 💖

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s