Fundo do Mar (30/05): Joy, Seventeen, Monsta X, Purple Kiss, Weekly, The Volunteers e mais…

E neste último sábado as coisas deram uma virada de jeito aqui em casa… Emprestei meu HD e deram ruim com ele… Muito provavelmente, eu perdi tudo que estava lá dentro (o que inclui, todos os meus desenhos digitais, minhas estórias ficcionais, fotos e tudo quanto é tipo de arquivo desde sei lá… 2009?). Fiquei completamente destruído com esta situação (é muita coisa que eu já produzi por muitos anos que provavelmente foi perdida), não tinha muito pique pra lançar os posts que planejava…

Enfim, hoje estou um pouco melhor sobre isso, então vamos dar uma olhada nos lançamentos um pouco fora do radar dessa semana??

If You Love Me, NS Yoonji feat. Joohoney

NS Yoonji, uma das grandes favoritas do Dougie, resolveu fazer um remake de uma de suas músicas e, sinceramente, eu não lembrava DE NADA dela. Mas só de escutar dá pra saber que isto é algo da segunda geração. Essa construção de power ballad com fortes batidas eletrônicas é muito típica do começo dos 2010s no k-pop. É sempre um prazer escutar algo assim e, já que ela conseguiu que um carinha do Monsta X participasse disso pra aumentar o buzz em cima, espero que ela lance mais remakes pra eu ir conhecendo a discografia dela por quem ela é agora como artista.

When the magnolia blooms, Shin Jihoon

Uma das finalistas do K-pop Star tinha assinado com a Cube e foi mal gerenciada por anos até mudar de empresa. When the magnolia blooms é o primeiro single dela nesta nova fase e, apesar de parecer uma baladinha derivativa, ela tem um instrumentalzinho minimamente interessante pra não soar totalmente esquecível. E, claro, só de ela ter saído da Cube e ainda ter ânimo pra lançar música já merece os parabéns.

Wind Rider, Lanalogue

Lanalogue é a primeira banda de k-rock da lista. Eles ainda estão naquela fase mais indie em que não oficializaram direito o debut com um álbum (apesar de já terem um contrato com a Warner Music Korea). Wind Rider é uma baladinha melódica com um clipe desinteressante que não faz nada demais. É por coisas assim que fui desanimando com quase toda banda de rock que encontrei no cenário americano/britânico, então a faixa e a banda me descem ainda menos neste contexto.

Rush Hour, Gaho

Seja pelo nome ou pelo carinha ter cabelo branco, eu estava meio empolgado por este comeback, apesar de não conhecer nada do Gaho. O segundo número de rock da lista, é fácil entender como o gênero foi morrendo no ocidente e como o Japão (e, agora, a Coreia) estão fazendo o melhor pra manter um mínimo de cenário neste sentido. Rush Hour tem um clipe visualmente interessante, corporificando a comparação da letra do carinha estar xonado na garota e preso nesta ideia como se estivesse preso no trânsito. A faixa tem pulso o suficiente por mostrar vários vocais estourando, um verso em inglês que gruda na cabeça e ter um instrumental que vai lentamente evoluindo em elementos até explodir num refrão com guitarras.

Parece algo do N.Flying (a propósito, vocês sabiam que eles agora tem fanbase brasileira?) e, considerando o quanto eu gosto deles, isto é um tremendo elogio.

Candy, SHUUU

E uma das integrando do finado Unicorn (lembram da épica Blink Blink?) tem uma carreira solo com clipes de dois reais pra mandar um flow bem soft de trap de tiktok. Não fez muito por mim não (dado a quantidade de coisas assim que somos expostos diaramente), mas a presença da menina no clipe é bem espantosa (ela parece que tá olhando PRA SUA ALMA).

Purple, woo!ah!

É bizarro parar pra pensar que isto QUASE ganhou um post solo, porque os teasers foram bem mentirosos e prometiam um hino. A faixa tenta em seus versos entregar algo diferente, mesmo que ainda se utilizando da onda de trap feminino no k-pop. Mas o refrão estraga tudo, com uns sintetizadores esquisitos, uns versinhos sem criatividade, que ainda pioram na ponte.

Apesar disso, woo!ah! não soa derivativo e tá conseguindo se diferenciar bem das outras rookies (visualmente e sonoramente), ponto pra elas! (eu acho?).

Je T’aime, Joy

Joy travou a internet continuamente com as fotos teaser FANTÁSTICAS de seu EP de covers, que até promete ter um single legal. Mas, né, estes lançamentos são muito mais pro apelo dos coreanos e esta faixa aí como single é um baita balde de água fria pra qualquer revluv. Nem seria ruim como album track (a depender da tracklist), mas só a Coreia mesmo pra ver nesta baladinha inofensiva o potencial pra um pre-release de uma integrante de um grupo tão hypado quanto o Red Velvet.

GGOMA, Taeho (do IMFACT) feat. Choi Ye Geun

Com membros dos irmãozinhos das Nine Muses já indo pro exército, o jeito foi debutar alguém solo e Taeho foi escolhido. Eu confesso que tinha esquecido que eles existiam, mas fico feliz de ter sido lembrado pelo Kpopmap, porque este single tá muito gostosinho de se ouvir. Emulando aquele pop meio jazzy bem típico de lançamentos japoneses, temos um aegyo masculino bem divertido de se ouvir, com muitos instrumentos brilhando no instrumental, um vocal feminino aparecendo pra complementar e até um scat DELICIOSISSÍMO no final.

Já é o melhor aegyo masculino do ano sem nem se esforçar.

Let me go!, The Volunteers

E chegamos ao lançamento que salvou o rock do ostracismo enquanto Day6 tá lá, lançando single ruim.

Sério, por onde começar? Como um projeto da Yerin Baek em sua própria empresa (Blue Vinyl) depois de sair da JYP, The Volunteers é mais uma adição ao cenário do k-rock, tendo oficializado seu debut depois de alguns lançamentos independentes no Soundcloud desde 2018. Junto de Cloud (baixo), Jonny (guitarra) e Chiheon (bateria), ela nos entrega um verdadeiro ode ao rock de garagem americano/britânico do final dos anos 90/começo dos anos 2000. Só que, diferente desta leva, The Volunteers envelopa esta sonoridade mais crua e letras mais agressivas, com um clipe interessante, onde todos os membros da banda tem foco (e não só a vocalista) e realmente consegue entregar visualmente o que a faixa entrega sonoramente.

A transformação da Yerin Baek pra esta banda é fantástica (vamos lembrar que ela tava lá no 15& com a Jamie?!?!). Eu nem acreditei que fosse ela quando comecei a pesquisar. E em meio a esta transformação de cantora de R&B indie para frontwoman de rock tem tantas coisas interessantes. Não só as múltiplas facetas dela como artista como também a vontade genuína de dividir os holofotes com todos os envolvidos. Eu sou muito fã de bandas, mas são poucas as que conseguiram realmente durar comigo, por dois motivos principais: ou foca muito no vocalista e nem parece um grupo ou não tem pulso o suficiente para manter seus álbuns com faixas tão agressivas e catárticas como o single. The Volunteers consegue superar estas duas falhas com muita facilidade no álbum que lançou esta semana e tem tudo pra se destacar no cenário do k-rock, tanto dentro da Coreia quanto internacionalmente.

Eu gostei MUITO deste lançamento com um todo (single, clipe, álbum), tem tudo pra ser um dos meus preferidos do ano (provavelmente vai ter review do álbum sim xD)

Bittersweet, Wonwoo X Mingyu (Seventeen) (feat. Lee Hi)

Os próximos do Seventeen em projetos solos são estes dois aí, que conseguiram fazer a Lee Hi sair do seu retiro (quem diria que ela ia se manter no porão mesmo depois de sair da YG?). Eu acho INCRÍVEL como os coreanos não assumem logo o fanservice gay nessas duplas de homens, sempre dando um jeito de heterificar o negócio. Na real, o clipe é meio confuso apesar de ter uns takes legais dos três correndo, então nem sei dizer se eles realmente tão heterificando com a menina ou se ela tá lá pra um deles ter o ciúmes que descreve na letra em relação ao outro. Quanto a música, Bittersweet é um pop acústico bem feitinho, equilibrado e competente. O refrão sendo cantado só pela Lee Hi combinou como uma luva pra proposta, que ensina como fazer uma faixa “de cafeteria” minimamente interessante.

Não é nada WOW como o Poetic Narrator, mas tá não tá ruim não.

It Doesn’t Matter, AQUINAS

Aparentemente o Dawn não é o único que se inspira no G-Dragon, com este AQUINAS (mais um rapper vindo do Show me The Money) trazendo um pouco da estética e sonoridade que marcou tanto os lançamentos do líder do Big Bang. Neste sentido, It Doesn’t Matter parece um pouco a abertura de Caminho das Índias com um monte de sintetizadores brigando no fundo. É até interessante ver um desses rappers apostar em algo menos trevoso e mais maluco (a ponte é muito aleatória kk), talvez eu até escute o EP pra ver o que mais de doidera esse cara pode trazer.

7days Tension, Weeekly

Nos esquecemos do Weeekly depois de dois comebacks que não ficaram na memória, mas a Coreia tá curtindo elas e tivemos um lançamento de CF pra lembramos que as rookies mais altas do k-pop (sério, a média de altura delas é bem grande kk) não devem ser perdidas de vista. A brincadeira do título da faixa com o nome do grupo é uma graça e o refrão meio 8-bit tá adorável, entregando aquele verão puro e casto que o aegyo sempre entregou enquanto o SISTAR estava dançando de biquíni. Uma pena que os versos não conseguem segurar muito a peteca até chegar nele.

Find You, Purple Kiss

Outras que ganharam um CF foram as Purple Kiss, com umas animações meio BIZARRAS que lembram negativamente as Bratz. A faixa parece que vai entregar mais um número inspirado no estilo da Soyeon (só que com vocais) até cair num refrão GENÉRICÃO de tropical house/dancehall.

É, toda semanam, 2016 volta pra nos assombrar…

Yerin Baek's rock band 'The Volunteers' to drop debut album this month

Além disso, tem umas baladinhas inofensivas que ignorei e os três grupos fictícios do dorama Imitation, que ou viram um post solo (pra eu pesquisar um pouco mais antes de falar abobrinha) ou entram no Fundo do Mar na semana que vem.

The Volunteers foi a grande descoberta da semana pra mim e eu venho escutando o álbum deles em looping desde então (faz um bom tempo que não fico assim com um álbum). De resto, Taeho deu uma boa surpreendida, o Gaho não fez feio com sua contribuição ao k-rock, Lee Hi salvou a faixa da duplinha do Seventeen e AQUINAS despertou a curiosidade por realmente propor algo diferente do k-hip hop atual.

Não foi a melhor das semanas em termos de lançamentos fora do radar, mas considerando que semana que vem tem o TXT, a Joy, o Mamamoo, o B.I., e depois os atos grandes não param (Twice, EXO, N.Flying…), foi até bom assim, porque a banda da Yerin se destacou e teve pelo menos um pouquinho do spotlight que merece.

PS: Eu ainda vou fazer a Album Review do ONF. Com sorte, ela sai antes do Dentro do Aquário de Maio. Com azar, ela sai no final de semana que vem

V LIVE - 태호 (TAE HO) - 꼬마 (GGOMA) (Feat. 최예근) Official M/V

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá se quiser acompanhar comentários aleatórios de k-pop e BLs, minha “stream” textual jogando Pokémon e tweets ocasionais de artes: @AquarioHipster

4 comentários em “Fundo do Mar (30/05): Joy, Seventeen, Monsta X, Purple Kiss, Weekly, The Volunteers e mais…

  1. Eu real gostei da musica da dupla do Seventeen com a Lee Hi gosto do vocal de um deles que é mais rouco e achei o MV bem bonito, mesmo ficando meio confuso esse triangulo que nem sei se é amoroso kkkkk
    Tenho que ouvir o album da Yerin no caso da banda, ela esta tão diferente que demorei pra raciocinar que ela é a mesma guria que ficava com a Jamie no JYP, mas vendo que a Jamie mudo pra caramba depois que saiu da JYP não fico tão surpreso assim, mas que elas viraram mulherões depois que sairam da JYP isso é inegável.
    O tal de Gaho eu gostei bastante da voz dele e eu achei ele bem bonitinho, mas sei lá achei a musica muito comprida dai não consigo termina kkkkk
    Ai ansioso pra semana que vem, estava dando uma olhada nos teaser do B.I e admito q fiquei empolgadinho e quero ver o q o TXT vai aprontar e qual musica a Joy vai desovar kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    1. Numa rápida época em que gostei do Seventeen, o Mingyu era meu preferido, mas é tanta gente naquele grupo que nunca consegui diferenciar uma voz da outra kk

      Siim, é chocante como AS DUAS virarão mulherões de jeitos completamente diferentes, né? JYP tentou segurar, mas no fim as alternativas sempre acabam na empresa dele e pulam fora kk Quem será a alternativona do Twice que vai dar uma dessas?? 🤔

      “Gaho eu gostei bastante da voz dele e eu achei ele bem bonitinho” – geralmente quando gosto de música de solistas assim minha opinião vai muito nessa toada mesmo kk Não sei se o Gaho vai durar na minha palylist, parece que uns nugus são apenas escolhidos pelo meu aleatório e rodam o ano inteiro (enquanto outros caem no esquecimento kk)

      Essa semana promete muito (também fiquei empolgado com os teasers do B.I., mas curiosamente, o Mamamoo vai lançar música e eu só estou esperando o pior (NUNCA imaginaria que ia estar mais empolgado pra um ex-YG do que pro Mamamoo)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s