Close Friend: O PIOR e o MELHOR do BL de 2021 já está entre nós | BL Review

É muito doido porque a última coisa que eu achei que iria resenhar neste mês (em que só estou acompanhando um BL agora) iria ser os curtinhas de Close Friend, mas aqui estamos nós kkk Por ser uma antologia e ter uma proposta mais curta que o YDestiny (são seis episódios de, em média, 20min, com cada um tendo uma estória autocontida), eu esperei sair todos os episódios pra resenhar tudo em pequenas reviews (só as estórias, não as músicas relacionadas ao projeto… Até porque nenhuma foi impactante ao ponto de me fazer lembrar dela kk) e rankear, no final, qual foi o pior e qual foi o melhor… Partiu?

EP.1 – Agir como se Estivéssemos Apaixonados

~OhmFluke~

A coletânea começa com o maior curta (são quase trinta minutos) que trabalha a ideia de um relacionamento universitário se desgastando com a entrada na vida adulta. Este tema daria pra um dorama inteiro, de tão bom e complexo que é, ficando nítido como não foi uma das escolhas mais acertadas pra este formato.

Seguimos o personagem do Ohm enquanto ele tem uma ótima oportunidade pra se destacar na carreira de compositor e vai escutando cada vez mais reclamações do personagem do Fluke, que parece que só faz aula de inglês na vida kk Por termos apenas a visão de um personagem, a trama fica mais rasa e dá aquela sensação que “poderia ser um pouquinho melhor”.

Mesmo assim a estória ainda se fecha e fica bem aceitável. A construção pro clímax ficou bem feitinha (realmente passou pela minha cabeça que eles poderiam terminar o curta se separando), deixando o beijo final bem épico e dando um mínimo de profundidade pro Ohm (que é o personagem que a gente acompanha mesmo).

Parte disto, eu acho, é muito mais por ser OhmFluke atuando do que qualquer outra coisa. Os dois conseguem entregar química muito bem (principalmente o Fluke, que, pra mim, é um dos melhores atores do meio BL) e o Ohm tá menos travadão do que estava em Until We Meet Again. Além disso, a caracterização deles fez eles parecerem pessoas COMPLETAMENTE diferentes de UWMA, o que é um ponto super acertado!

Com o pouco de cenas disponíveis, eles conseguiram me fazer levar a estória mais a sério do que o esperado e, enquanto um dorama completo com os dois não sai, foi uma ótima pedida.

EP.2 – Seja Apenas Amigo

~JaFirst~

Eu admiro quem se arrisca numa narrativa e, aqui, foi algo bem ousado fazerem o casal de um fucking gato (não um carinha com orelhas e cauda de gato… Só um gato mesmo) com um humano.

Devaneios furry a parte, a estória começa até que bem (com o First atuando simbolicamente entrecortado por takes do gato mesmo) e até se relaciona um pouco com estórias reflexivas de pessoas solitárias e seus gatos (cof cof Makoto Shinkai cof cof)… Até aparecer uma namorada pro Ja na estória.

Eu não entendi muito bem o que quiseram passar aqui, mas foi esquisito (afinal o Ja escolhe um gato ao invés de um ser humano!!!). Poderiam ter colocado algo mais fantasioso pra descer mais fácil, ou seguir a vibe reflexiva do Makoto Shinkai mesmo com a visão do mundo sobre as lentes de um gato…

Do jeito que ficou, parece que a menina tá ali só pra reforçar o ship entre os atores mesmo e é isso aí. Ao invés de lembrar da ousadia da narrativa, quando acabei o episódio só fiquei pensando “o que a antropomorfização do gato no ship pode dizer um pouco sobre nós na contemporaneidade?” como uma forma de suprir a total ausência de profundidade disto aqui com um conceito tão diferente… -.-‘

Pelo menos o episódio me fez lembrar do saudoso Necoco, um dos primeiros mangás BL que li…

Imagem

EP.3 – Querendo ou não

~MaxNat~

Em mais uma surpreendente aparição de MaxNat (o ship que teve menos projetos e hype de todos os seis), este episódio conseguiu ser o que melhor consegue passar o sentimento de um gostar do outro gradualmente.

Se o segundo episódio foi o mais audacioso narrativamente, visualmente, é aqui que eles ousam, emulando a a estética de um mangá, com a disposição dos quadros, os cortes de comentário do protagonista e por aí vai… E isto se alinha muito bem com a estória, afinal, o tema principal aqui foi Judô, um esporte/luta JAPONÊS.

No fim, tive a impressão que vi uma adaptaçãozinha em live-action de um bom mangá one-shot BL perdido em meio a uma coletânea temática de gays e esportes (pode pesquisar, tem coletânea temática de mangá BL pra tudo quando é assunto kkkk).

O mais incrível é que estes DEZESSEIS MINUTOS foram mais naturais que o arco de DUAS HORAS deles no YDestiny… Dá pra ver que a experiência tá fazendo com que Max e Nat vão melhorando suas habilidades. E, sinceramente, já vou começar a ficar mais atento para os projetos dos dois, porque eles tão prometendo.

Imagem

EP.4 – Apenas Uma Vida

~YoonLay~

Este era, de longe, o que eu mais esperava de todos. Eu AMEI YYY e o arco RamKing em My Engineer, então uma traminha com o Talay e qualquer um de seus boys já vale a pena.

E é exatamente por se propor a entregar apenas uma “traminha” é que o episódio acerta, deixando o cenário e a energia chaotic good de YoonLay dominar estes minutos. A cinematografia disto daqui é LINDA, não só com takes acalentadores de uma locação mais natural, mas também dando enfoque ao som ambiente (!!!). Nestes tempos de lockdown, este tipo de paisagem ganha muito mais valor e dá um quentinho no coração (assim como foi em 1000stars… Inclusive, saudades…).

É incrível como só a presença destes dois atores deixou a tônica da estória muito a cara das personas públicas deles (sério, qualquer vídeo/interação do Talay com o Yoon e o Perth é meio nessa vibe) e a produção parece que percebeu isto e deixou o negócio fluir (inclusive editando as cenas de forma que isto ficasse ainda mais claro).

O único ponto que incomodou foi a troca super rápida de “amo a menina” para “amo o Talay”, mas ok, né, tem APENAS 16min o.o’

(Nota: perceberam que o Talay tá com uma blusa escrita “eu amo a luz do sol” e o Yoon tá com uma camiseta que tem o desenho do sol? Já deixa claro visualmente que o personagem do Talay tá afim do pesonagem do Yoon… Olha que nível de detalhe legal!).

Imagem

EP.5 – Cara Estrela Minha

~Mii2~

PER-FEI-TO.

Não só o melhor de todos os episódios, como também uma das ideias mais bem executadas de BL NO ANO INTEIRO. A ideia de fazer algo ambientado no passado é ambiciosa (e da pra ver que eles se esforçaram nisso pelas QUINHENTAS referências a 1996 no quarto do Jimmy) e, pela primeira vez, vejo isto ser bem feito em um BL (UWMA, te amo, mas as cenas da vida passada podiam muito bem se passar hoje, mal tinha caracterização nesse sentido x.x).

Toda vez que temos uma trama de época, ela inevitavelmente reflete a nossa vivência de forma ainda mais evidenciada do que uma trama contemporânea. Neste sentido, a troca de mensagens entre eles é muito análoga as trocas de mensagens online que temos hoje. A forma como as cartas vem e vão, e como eles vão lentamente se conhecendo também tem muito de pessoas que se conhecem primeiramente online. Existem algumas coisas aqui e ali que mantem o “charme romântico” de algo retrô (como o Tommy mandando uma mixtape com as músicas preferidas), mas, no fundo, esta história consegue ser incrível em mostrar tanto do que a gente vive nesse mundo conectado (ainda mais na quarentena) em tão pouco tempo.

A promessa das estrelas dobradas ficou boa, os pequenos momentos de tensão (com um torcendo o tornozelo e o outro não podendo atender o telefone) ficou boa, as referências ficaram boas, a atuação ficou boa. Sério, é muito difícil eu achar algo no qual não tenho críticas e este episódio CONSEGUIU.

Eu adoro Mii2, mas, ainda assim, acho eles hypados demais para o tanto que eles entregaram em Why R U (vamos combinar que eles não estão super confortáveis nas cenas românticas desse dorama, né?). Aqui, por outro lado, deu pra entender. Não é muito sobre a química que eles tem como casal, mas como os dois conseguem tirar o melhor de seus personagens separadamente para, depois, mostrar um afeto de cumplicidade e afetividade entre si que foge da tensão sexual tão típica dos BLs.

Assim como o Yoon e o Talay entregam um casal dork que acaba zoando um com um outro, Jimmy e Tommy entregam um casal que, antes de serem namorados, são amigos. Pensando agora, em um contexto que valoriza tanto a química mais sensual entre seus atores, não é a toa que estes dois ships (o do Talay com o Perth entra nesse bolo também) tenham se destacado tanto. O público quer mais do que dois descamisados fazendo fanservice com os rostos a menos de meio metro de distância um do outro, e estes atores (juntamente com as obras que protagonizam) estão conseguindo entregar isto muito bem.

Imagem

EP.6 – Imagine Você

~KimCopter~

FRACO. FRACO DEMAIS.

Não sei se é porque eu estava com o hype muito grande depois do episódio cinco ou se é porque eu não vi nada envolvendo KimCopter (e este era o único ship do projeto que eu nunca tinha visto em nenhum dorama), mas foi bem decepcionante.

A ideia de brincar de realidade virtual foi muito interessante (e bem inovadora mesmo, porque não tem nenhum live-action BL que parece seguir por este caminho no futuro próximo), mas teve uma conclusão meio fraca. Foi melhor que o do gato, mas, ainda assim, o final foi meio surreal demais (o Kimmon começando a gostar dele que nem o VR), ao ponto de quebrar a verossimilhança e deixar o negócio todo com cara de fanfic ruim protagonizada pela “seu-nome”.

Além disso, todo o episódio tinha um ar de vergonha alheia que me incomodou (eu fiquei desviando o olhar várias vezes, porque sempre fico com dó quando um personagem passa vexame kk).

Imagem

Assim terminamos os curtas com um gostinho amargo na boca, mas não plenamente decepcionados. Comparando os episódios entre si, meu ranking fica assim:

  1. EP.5 – Cara Estrela Minha ~Mii2~
  2. EP.4 – Apenas Uma Vida ~YoonLay~
  3. EP.3 – Querendo ou Não ~MaxNat~
  4. EP.1 – Agir como se Estivéssemos Apaixonados ~OhmFluke~
  5. EP.6 – Imagine Você ~KimCopter~
  6. EP.2 – Seja Apenas Amigo ~JaFirst~

É bizarro como o episódio do Mii2 e o do gato pertencem ao mesmo projeto. É, literalmente, uma das melhores coisas de BL do ano ao lado de uma das piores o.0′

Foi muito interessante ver como as pessoas envolvidas na criação aproveitaram a duração mais reduzida das estórias pra tentar coisas diferentes (todo episódio tenta inovar em alguma coisa) e isto, talvez, possa ser um indicativo de como o cenário BL está começando a ficar mais criativo MESMO que tramas universitárias de romance entre engenheiros e médicos. Por mais que tenha sido curto demais, ia ser legal ver mais coisas assim saindo, porque vai que uma dessas ideias mais criativas chama atenção o suficiente pra virar um dorama completo?

E, claro, eu indicarei pra qualquer um que curte BL o episódio do Mii2… Fiquei maravilhado demais com o que encontrei xD (tanto que troquei o meu icon e o do blog pelo Jimmy noventista de bandana). Isto só me deixa ainda mais ansioso para os dois BLs deles que vão estrear este ano… Duvido que vai ser bomba!

Confira as outras BL Reviews do Aquário Hipster clicando aqui ^^

P.S.: E assim tiramos o atraso do cronograma de Album e BL Reviews do mês! Yay 🎉

Imagem
Olha que FOFURA as artes oficiais que acompanham um kit de brindes do projeto 💖

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá se quiser acompanhar comentários aleatórios de k-pop e BLs, junto de tweets ocasionais de artes: @aquariohipster

2 comentários em “Close Friend: O PIOR e o MELHOR do BL de 2021 já está entre nós | BL Review

  1. “O mais incrível é que estes DEZESSEIS MINUTOS foram mais naturais que o arco de DUAS HORAS deles no YDestiny…” fala não aquilo foi longo.

    Seja Apenas Amigo – considero esse episódio um surto.
    Ainda não terminei mas vou correr pra terminar agora depois de sua resenha.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s