Fundo do mar (04/07): Twice, Stray Kids, SHINee, Brave Girls NCT Dream, CIX e mais, muito mais…

Com o caos da vida e os preparativos pro Top Hipster com as melhores faixas do primeiro semestre, acabei acumulando duas semanas cheias de lançamentos pra comentar tudo de uma vez… x.x’ No total, temos TRINTA músicas diferentes sendo analisadas aqui para o Aquário não ficar atrasado nos lançamentos. Segura firme porque teve bastante coisa boa (e bastante ruim), com vários nomes famosinhos dando as caras…

Paradigm, Xydo

Começamos com um carinha do k-hip hop que teve a AUDÁCIA de servir uma baladinha acústica. Mas não apenas uma baladinha qualquer: uma BOA baladinha acústica! Com a faixa começando bem sem-graça e lugar comum, a melodia dá uma virada depois do primeiro refrão, ganhando de elementos na melodia aumentando após o primeiro refrão, todos instrumentos mesmo, dando bem mais textura para a música sem fazê-la perder seu caráter acústico intimista. Calminha, hipster e agradável, uma boa pedida para os amantes de música de cafeteria.

Curioso, eu acabei ouvindo o EP do carinha também e descobri um lançamento que também conseguiu ser bem agradável e bem feitinho nessa onda mais acústica. Misturando as baladinhas com alguns números de R&B, as cinco faixas do EP trazem um clima bem tranquilo e reflexivo que não chega a cair no genérico ou no esquecimento, lembrando alguns lançamentos de R&B mais hipster dos EUA. Das album tracks, recomendo Reborn, um R&B meio desconstruído com umas guitarras no refrão que me parecem muito algo que a Christina Aguilera cantaria lá na era Stripped…

I Am Yours, OVAN

Apesar de ser fofo, bem produzido, com gente bonita e ter uma referência ao Shaun, o Carneiro, faltou um pouco de pulso pra faixa funcionar comigo. Acho que depois de descobrir o ótimo from20, estes solistas românticos mais desconhecidos vão ter de se esforçar mais pra me impressionar.

Unspoken, Lee Seung Yoon

Este Lee Seung Yoon estava aparecendo como capa da playlist de k-rock do Spotify e isto já me deixou com hype pra ver o que ele tinha pra oferecer neste ótimo ano que as bandinhas de rock da Coreia estão entregando singles legais (menos o DAY6, palhaçada). Unspoken pega muita inspiração da estrutura mais operesca do j-rock e brinca com isto de uma forma mais leve, num número que poderia ser o lançamento motivacional de verão da sua banda japonesa preferida (que iria virar ending de algum anime de esportes). Só achei o refrão meio fraco em comparação com o resto da faixa, mas toda a expressividade com que ele entrega os versos e o pré-refrão faz a faixa ainda valer o replay.

Let’s Get Lost, KittiB

KittiB do Unpretty Rapstar resolveu ser uma grande gostosa de verão enquanto harmoniza num daqueles R&B sutis e atmosféricos que tão dando as caras nos cenários musicais mais hipsters. Apesar do instrumental interessante e do clipe que sabe utilizar o baixo orçamento, a faixa se mantêm na mesma por toda sua duração… Passo.

The Juice, Sam Kim

A música já estava impressionando com as inspirações de samba e bossa-nova na introdução, imagina quando chega no refrão e o menino me dá uma de Mariah Carey com voz de golfinho? The Juice não decide se quer ser um dance-pop ou um R&B chill e é justamente aí que a música encontra um potencial enorme de te impressionar a cada segundo. A estrutura de versos, pré-refrão, refrão e pós-refrão é desafiada a todo momento, trazendo uma ótima confusão sonora que te faz quer escutar de novo e de novo pra ver se tem mais algum elemento surpresa aí no meio que você não percebeu.

Why, SOLE (feat. Gaeko)

SOLE é uma compositora da empresa que a HA:TFELT tá e isto é a coisa mais interessante que seu lançamento traz. Why tenta ser um número acústimo de R&B + hip-hop interessante, mas falha em impacto, com batidas fortes demais aparecendo do nada, sem trazer uma boa conexão com o resto do instrumental.

baby i miss, bobae

Só não cortei esta daqui pelo clipe caótico que representa muito bem como a gente vai navegando de abas e abas no computador em meio a esta quarenta. A música em si tá bem esquecível, tentando ser super indie, mas conseguindo apenas soar sem graça no final.

Secreto, Yezi

Mais uma gatinha do Unpretty Rapstar teve comeback estes dias, indo mais pro lado do latin-pop. Eu já fiquei um pouco de saco cheio desta sonoridade, mas se você ainda curte, é capaz de gostar.

OH, Stray Kids

Passado um pouco de tempos após as polêmicas envolvendo o Hyunjin, Stray Kids lançou uma daquelas mixtapes surpresas pra começar a colher os frutos do Kingdom. Eles são praticamente o Twice masculino da JYP, lançando música quase que TODO MÊS, e, assim como as donas da Coreia, essa quantidade enorme de singles faz muita coisa que normalmente só seria uma album track ok ganhar clipe. Todas estas “mixtapes” surpresa deles são assim, mas nessa, pelo menos, tivemos a volta do Hyunjin como uma pessoa renovada usando cores neutras.

Hello Future, NCT Dream

Deram uma boa elogiada nesse lançamento no começo da semana, mas acho que as pessoas ficaram tão decepcionadas com o comeback do LOONA que isto afetou a capacidade de interpretação… Hello Future, de fato, não é a bomba barulhenta que estamos acostumados do NCT, mas sim uma bomba desconexa, com uns sintetizadores que não combinam entre si explodindo no fundo e uns gritos mal mixados no refrão. Parece produção capenga de nugu, sério. Pelo menos, os looks de hippie ficaram bonitos.

Superstar, SHINee

Mesmo no exército o Taemin continua gerando dinheiro pra SM, com o lançamento japonês do SHINee aparecendo pra lembrar que eles são bem hypados na terra de Utada Hikaru também. Num clipe adorável que combina com a persona artística dos quatro (só não entendi a do Onew… Ele pinta mesmo?), temos mais um número funky de dance-pop que o grupo consegue entregar como ninguém. Faltava um lançamento mais descontraído (com eles sorrindo no clipe e tudo mais) entre os singles deles neste ano e Superstar cumpre esta cota com a simplicidade que a gente tá querendo E MUITO dos atos da SM.

Já vou adicionar Superstar e as b-sides japonesas na minha playlist reorganizando a tracklist do Atlantis e chamar de Atlantis Superstar (dá até pra fazer uma fanart legal deles neste conceito de superestrelas submarinas, hein? 👀).

(Perceberam que o Key tá com a mesma blusinha de tricô que o Bambam? Lendas vestem-se igual 💖).

See you again, Han Seung Woo (VICTON)

E os irmãozinhos do Apink já tem tempo de carreira o suficiente pra ter lançamento solo de integrante… Uma pena que é uma baladinha genérica e sem-graça no piano, né?

Rain Song, Epik High (feat. Colde)

E o Epik High já está de volta depois de zerar o k-pop ao fazer feat com a CL e com a Heize… Existe toda uma maturidade na entrega deles aqui, mas ainda não foi dessa vez que deitei. Nem é que a música é genérica ou ruim, mas é que eu já ouvi tantas coisas similares nessa onda de R&B que, sem nada que me chame a atenção, só não me marca mesmo…

Free Pass, DRIPPIN

Tá bom Woolim, eu me rendo! Dar demos ótimas que poderiam ser o Golden Child não foi o suficiente, agora também colocaram eles como boiolas fofinhos!

O direcionamento artístico e sonoro do DRIPPIN está surpreendentemente bom. Mesmo sendo este o terceiro single do grupo, eu já imaginava que iria vir um dance-pop descontraído levemente retrô (só que um pouco mais alegre pra combinar com o refrão). Nas outras duas vezes eu fiquei um pouco amargurado, porque poderiam ter dado as músicas para o Golden Child manter um pouco a excelência de ONE (Lucid Dream), mas já entendi que a Woolim quer deixar as coisas mais legais pros rookies… Tudo bem, vamos acompanhá-los!

As duas outras b-sides que acompanham o lançamento no single album são ainda mais refrescantes e com a cara do verão coreano, com WISH conseguindo ser, facilmente, uma faixa das Brave Girls. Se eles se manterem assim por mais tempo, já dá pra chamar de sucessores do SHINee, hein…

I, Kwon Jin Ah

Apesar de I não fazer jus ao título consagrado pela Taeyeon, é inegável que Kwon Jin Ah tá cantando muito bem aqui. A voz dela carrega a melodia mais clássica de R&B, lembrando muito alguns números de doo-wop americanos pela forma como o instrumental vai girando em círculos conforme ela vai harmonizando. Nem ia salvar, mas é gostosinho DEMAIS de escutar. Traz até um sorriso no rosto.

Moonlight, BDC

Depois da ótima Moon Rider, os irmãozinhos do AB6IX estão de volta e, assim como o DRIPPIN, novamente entregaram uma faixa superior a seus sêniores. As camadas atmosféricas de sintetizadores, o color coded de trio, o drop eletrônico sutil no refrão, as referências a lua… Tudo GRITA a Odd Eye Circle e, neste sentido, eles conseguiram acertar AINDA MAIS que no single anterior. O clipe fumado ajuda ainda mais nesta impressão, deixando um forte impacto mesmo não tendo muito orçamento.

No EP, nenhuma faixa tenta brilhar como o single, entregando diferentes sonoridades pra mostrar um pouco o potencial do trio. A melhorzinha das três album tracks é MIRAGE, que mantem um pouco da aura atmosférica de vocais suspirados e funciona bem como uma b-side do single.

Estou CHOCADO que eles estão conseguindo manter a referência a lua em todos os comebacks (talvez seja uma trilogia de debut?) e entregando faixas cada vez melhores. Se continuarem assim, é capaz de eles figurarem entre as minhas boybands preferidas fácil fácil… (ou já são kk Mesmo achando o EP mais ou menos eu salvei pra “dar mais uma chance”, então… kk)

VAMOS, OMEGA X

OMEGA X já era um debut meio amargo, porque ele foi resultado do fim/provável fim de OITO boybands nugus diferentes (Seven O’Clock, SPECTRUM, Limitless, Snuper, GIDONGDAE, 1TEAM, ENOi e 1THE9), PRECISAVA juntar a barulheira forçada com referências latinas pro single de debut?

Não… Não precisava. 

DAMAGE, JUST B

JUST B vinha chamando alguma atenção nos últimos dias, prometendo um debut de segundo escalão decente. A forçação de barra pra eles serem o mais machões possível deu uma preguiça do lançamento (como se as caras de puto não fosse suficiente, colocaram eles com uniforme de futebol americano e MALHANDO kkkk Parece que tão forçando olha como eles são HOMENS, PARRUDÕES e bla bla bla bla)., mas a música até que tá competente. O drop no refrão não é desconexo, os harmônicos distorcidos no fundo dos versos deixou a faixa memorável e o clipe referenciando Matrix até que tem seus pontos positivos. Se não fosse esta vibe super masculinizada eu até dava uma chance e ouvia o EP, mas, por agora, passo…

Got It, Kevin Woo (ex-U-KISS)

Um ex-integrante do UKISS está tentando manter uma carreira internacional por conta própria e até que conseguiu uma demo boa pra ficar harmonizando em cima. Got It é mais uma faixa modernosa com inspirações oitentistas, conseguindo escapar de ser soft demais, como 90% dos lançamentos ocidentais que seguem esta linha. Ela não é impactante o suficiente pra se destacar em comparação a outras tentativas assim deste ano, mas eu amo este estilo, então vai ser uma boa faixa de transição pra playlist de 2021.

Xtra, AleXa (feat. BM do KARD)

A russa favorita do Gui do Palpites Alheios está volta mostrando um inusitado lado red pro verão coreano. O clipe e a entrega dela estão muito divertidos, conseguindo manter um pouco do caráter hardcore dos outros lançamentos da gata. O lançamento tá tão legal que nem sei o que destacar: a ótima fusão entre new jack swing e eletropop no instrumental, os versos super sassy e cheios de personalidade que ela entrega, a participação muda do BM fazendo cosplay de ViVi, o cabelo rosa-chiclete adorável que tá numa coloração linda, os efeitos de transição criativos do vídeo… Melhor lançamento da AleXa até aqui! Já gostava dela, agora finalmente tenho uma música que posso deixar no replay tranquilamente.

KARMA, KINGDOM

E os nossos professores de história voltaram continuando sua saga de não sei quantos mil lançamentos. Depois de introduzir o Arthur (é tão estranho um idol com o mesmo nome que o meu kk), que representava o Rei Arthur, chegamos ao Chiwoo, que representa Chiyou, um líder tribal e mítico da antiga China (pra saber mais sobre qual figura histórica cada um representa, clica aqui pra ver a análise minuciosa que fiz no debut deles). Com o tema sendo a China antiga, vários elementos típicos da música chinesa dão as caras em KARMA e em seu mini-álbum, com direito a figurinos que apareciam em seu wuxia preferido e muitos jogos de coreografia com tecidos no clipe.

KARMA é um single que funciona muito bem em seus versos (eles conseguiram deixar os elementos chineses bem pronunciados e harmônicos com o resto da faixa), mas peca um pouco em entregar um refrão potente. É bom que a faixa não entre num drop super bagunçado, mas o refrão fica bem aquém ao esperado (ainda mais comprando com o debut que tinha um bem épico). O clipe já está mostrando sinais de baixo orçamento (focando bem mais em coreografia com só uns dois cenários), mas, como estes lançamentos são meio que as “apresentações dos personagens”, até que nem afeta muito a qualidade da fanfic.

Estou meio preocupado se a empresa vai conseguir continuar com o projeto (para pra pensar, só pra APRESENTAR A ESTÓRIA são SETE EPs e SETE clipes com cenários totalmente diferentes entre si), mas, conforme a quarentena for acabando, talvez eles consigam lotar uns shows no exterior (e quem sabe participar do próximo Road to Kingdom?). Pelo menos, o cronograma não parece abalado e no final do clipe já temos um teaser de quem vai ser o próximo (acredito ser o Ivan, o rei russo, ou Jahan, o rei mogol, mas ainda tô pra conseguir identificar todos eles kk)

Quanto ao EP, aos poucos, eles também vão funcionando comigo musicalmente, com destaque para a ótima ballroom de Warning e a EXCELENTE intro épica Echoes of Nirvana, que realmente parece tema de abertura de dorama wuxia. Eu confesso que esqueci completamente deles no decorrer do primeiro semestre e estou pensando em fazer Album Reviews pra dar uma aprofundada no conceito (que tá bom DEMAIS).

Pool Party, Brave Girls (feat. E-Chan do DKB)

E as rainhas do verão coreano já nos presentearam com mais um clipe, mostrando o lado noturno de curtir o verão. Nada mais k-pop que um clipe que não tem NADA A VER COM A LETRA DA MÚSICA 💖 (porque raios elas estão jogando boliche se a música fala de uma festa na piscina? kk). De toda forma, a música é super divertida, bem mais organizada e direta que o single, com direito a passinhos ADORÁVEIS de natação e a participação do gatinho do E-CHAN de verde. É o lançamento mais cara de segunda geração do EP delas e fico muito feliz que tenha ganhado um clipe xD

TESSERACT, CIX

Fazendo referência a Marvel conceitos avançados de geometria especial, CIX foi o próximo grupo a promover a plataforma Universe com um lançamento exclusivo. Estão promovendo a produção da faixa com a participação do Hui, do Pentagon, e estão certíssimos, porque a música está realmente bem produzida. Ela começa com uma misturando pop acústico com dance-pop e vai crescendo gradualmente até um refrão bem surpreendente de guitarras. É, de longe, a faixa mais impactante do CIX até aqui. O Hui já pode deixar a Cube de vez e se juntar ao Dawn e a HyunA na P Nation como produtor.

Crazy Night, DONGKIZ

Fazia MUITO TEMPO que eu não ouvia falar do DONGKIZ (achei que tinham disbandado), ainda mais com um conceito mais aegyo e colorido. Eu amo aegyo masculino, então pra mim é mais uma boyband que tem o bom senso de apostar em algo mais fofo pra se diferenciar das barulheiras da moda. Crazy Night, porém, não traz uma sonoridade necessariamente fofinha. A faixa traz um dance-pop com inspirações de house e ballroom noventista misturada a uma interpretação vocal cômica dos integrantes. Pra coroar, o clipe é meio bizarro e mostra uma espécie de “pega-pega” com um quê meio sombrio entre um passo engraçadinho e outro (eles literalmente viram a bunda pra sua cara no refrão).

Causou um estranhamento, mas acho que é porque faz um bom tempo que uma boyband não tenta um viral pela vergolha-alheia que nem Momoland, Crayon Pop e Orange Caramel… De toda forma, tá bem mais legal e memorável que o que eles lançavam antes, então tá valendo.

13IVI, BM (KARD)

E o BM aparece novamente (cantando desta vez), fazendo exatamente o que se esperava dele: um rap bem hardcore em que ele aparece sem camisa por metade do clipe. Não tá uma barulheira aleatória como estamos acostumados (o BM realmente tá com mais referência e propriedade pra lançar uma faixa assim que a boyband massificada padrão), mas não não é muito minha vibe.

Perfect World, Twice

Twice finalmente se rende ao girl crush para o single principal de seu novo álbum japonês, e a pergunta que eu faço é: precisava?

É legal vê-las colocando homens em seu devido lugar, mas necessidade de mostrar algo mais hardcore no refrão quebrou muito a progressão da faixa pra mim. Estou totalmente sem expectativas para o próximo full japonês, nenhum dos singles tá me agradando… Capaz de eu ficar só com a bossa-nova sem álcool delas neste ano mesmo.

Mega Punch, N.O.M

PER-FEI-TOS!!!

As gays de salto alto estão de volta para abalar as estruturas da família tradicional coreana. Só que, desta vez, ao invés de apostar no voguing e em referências a BDSM, eles se jogaram fundo na nostalgia de oitenta e noventa, entregando mais uma faixa levemente inspirada por Take On Me. Porém, ao invés de soar como um crtl+c crtl+v, a faixa traz pequenas alterações em seu instrumental, enquanto eles fazem rap, gemem ou suspirar sensualmente em seus ouvidos.

O clipe mergulha FUNDO no conceito e os traz como esportistas rebeldes numa vibe claramente inspirada nos filmes do Rocky (os pôsteres nas cenas de academia deixam isto ainda mais explicítito). Usando de toda a parafernália da moda de malhação dos anos noventa enquanto rebolam, treinam na praia e se lambuzam de iogurte, N.O.M consegue se trazer seu clipe mais divertido até aqui, trazendo um pouco da falta de seriedade necessária para o trio. Em Mega Punch, é como se o N.O.M tivesse melhorado o meu single preferido do KAZAKY, deixando tudo mais retrô, com mais exageros e com mais elementos em sua construção. Facilmente, um dos melhores singles DO ANO.

FIREBALL, BABY LALARY

Lembram quando um carinha que fazia cover de girlgroup conseguiu debutar num grupo de nugas? Então, parece que o rolê deu meio errado e lançaram esta unit com quem decidiu continuar no projeto. Uma pena, mas o gerenciamento não parece dos melhores (a diferença na mixagem dos vocais delas para com os vocais deles tá GRITANTE) e a música tá tipo aqueles EDM mal produzidos que a nugulândia soltava há uns bons anos (no mal sentido)… Realmente, uma pena…

Break Ice, ITZY (feat. “Aunt Kim DaVi”)

Girlsgroups vem, girlgroups vão e a Shin Young (a comediante que faz o papel da tiazinha no clipe) vai observando as gerações trocarem intacta. Ela já interagiu com boa parte da segunda geração (inclusive o Girls’ Generation), era figurinha carimbada em todos os clipes da formação original do AOA pós-hit e agora, aparece como feat deste lançamento especial do ITZY. Isto é o que eu chamo de lenda!

E que musiquinha mais meia-boca, hein? Até no espectro aegyo infantil o ITZY tá conseguindo errar.

Sun’s Up, Beomhan X Roda (M.O.N.T)

Com o Narachan e o Bitsaeon no exército, a empresa do M.O.N.T resolveu ressuscitar um projeto do começo do ano passado pro grupo não esfarelar: M.O.N.T Arena (que previa o debut de seis trainees pra se juntar ao trio… Mas no fim só revelou o Beomhan que ficou no porão até agora). Com produção do Roda, Sun’s Up é aquela faixa motivacional pra aumentar um pouco o seu astral em dias difíceis. Não sei se é a coreografia complexa nada a ver com a faixa ou o fato do Bitsaeon também estar no exército (não sabia, na real) ter me deixado meio triste, mas o lançamento é a primeira coisa relacionada ao M.O.N.T que não funciona comigo desde que virei mint ano passado…

Fico imaginando o que vão fazer agora que dois terços do trio estão no exército… Até que eles tiveram um primeiro semestre cheio (com um solo do Narachan, um do Roda, um lançamento dos dois juntos e agora este aqui), mas fico me perguntando o que raios vão fazer pra manter o nome do grupo vivo até o final de 2022…

E assim ficamos em dia, comigo salvando umas treze músicas na playlist de 2021 do Aquário… Entre altos e baixos, tá nítido que a nugulândia está servindo acima do esperado este ano, dando até gosto de dar uma cavucada nestes lançamentos mais desconhecidos pra escrever os posts de Fundo do Mar xD A próxima semana já vai começar com tudo com Soyeon E Taeyeon logo em sequência…

bdc - Top Trending News

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá se quiser acompanhar comentários aleatórios de k-pop e BLs, junto de tweets ocasionais de artes: @aquariohipster

8 comentários em “Fundo do mar (04/07): Twice, Stray Kids, SHINee, Brave Girls NCT Dream, CIX e mais, muito mais…

  1. Admito que fiquei com preguiça de ouvir todas as musicas, mas as que eu gostei foram:
    Crazy Night, DONGKIZ – Entregaram tudo com a carisma, achei a musica divertida.
    CIX- impressionante como o Hui só faz musica boa quando não é para o pentagon né ?
    Moonlight, BDC- Nossa essa daqui sem duvidas foi a melhor de todas que eles lançaram ate agora!
    N.O.M- Menino fazia tempo que eu não assistia um MV tão gay! Me sinto regozijado
    Just B- Eu gostei viu, achei que seria bem pior! E tem uns dois integrantes ali bonitões vou ficar de olho no grupo…
    Twice- Tipo eu gostei, mas algumas partes eu achei arrastada sabe… A musica começa super bem e depois méh
    Drippin- Iria gostar mais se fosse o Golden Child !!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Boatos dizem que você fica 200% mais gay depois de ouvir N.O.M (eu xonei nessa música NUM NÍVEL, tô escutando a rodo kk)

      E de preferir o Golden Child, eu já desisti… kk Ainda gosto deles e tals, mas a Woolim não tá ajudando 😅

      Curtir

  2. Ah Stray Kids 💕 Hyunjin de volta 💕 musiquinha mais calma 💕 e agora é só esperar a barulheira tradicional que eu amo no comeback de agosto 💕

    Infelizmente só tem espaço pra um único grupo barulhento try hard no meu coração, então eu nem escuto os outros que vem nesse estilo. Mas gosto quando vc faz esses apanhados de trocentos atos coreanos desconhecidos para mim. Não vou atrás de acompanhar nenhum depois, mas sempre salvo alguma música nova e boa disso.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Espero uma farofa deles também em agosto u-u kk

      Fico feliz que curta os mil lançamentos desconhecidos que vou colocando aqui xD E que você encontre músicas boas no processo, ultimamente eu tô encontrando muito mais música legal indo nesses atos mais desconhecidos do que dos mais famosões

      Curtir

  3. Eita que é lançamento, nem sei por onde começar, mas queria deixar aqui uma observação_ tu já é o terceiro blogueiro que preferiu Alcohol Free do que essa Perfect World. Diferente da outra parcela do face e alguns que deitaram pra essa e acharam melhor. Fico besta como Alcohol Free tem tanto hate e o povo gosta desses girl crush e depois reclama que só tem isso. Espero de coração que caso as meninas tenham comeback coreano de novo não me venham com girl crush farofeiro não, a discografia das músicas e a estética estão ótimas ultimamente.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Exato!!! Tem muita gente que aclamou Perfect World e deu graças aos céus que o Twice tá no girl crush AO MESMO TEMPO que reclama da saturação do girl crush… Eu ainda tô curtindo minha sweet mimosa preparada pela Momo e não tô afim de já vir um comeback coreano direto pra outro conceito T^T

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s