NAKKA, AKMU (feat. IU): A Queda Emocional do Jovem Adulto Sul-Coreano

AKMU estava fazendo bastante barulho nas expectativas de seu comeback, o que era bastante esperado já que Sailing, o último comeback deles, foi uma baladinha chatíssima que a Coreia AMA. Porém, numa investida bem Namie Amuro, eles decidiram criar um álbum totalmente de colaborações e, diferente do esperado, não parecia ter nenhuma baladinha a vista nos singles…

Existe uma surpresa enorme aqui. Como o irmão foi pro exército entre 2017 e 2019, eu esperava algum tipo de resposta artística nas músicas da dupla (já que a maioria das faixas tem produção praticamente exclusiva dos dois), e com Sailling em 2019, eu vi uma resposta safe demais para o que eles já se propuseram a fazer.

Mas Contudo Todavia Porém, não é de se espantar esta jogada. Depois de servir, o irmão foi convidado a compor uma música tema para a MARINHA (o cagaço, mano…) e, claro, com dois anos sem música nos charts (e a YG provando que NÃO SABE GERENCIAR mantendo a irmã no porão), o perigo do público deixá-los flopar era bem alto. O comeback mais inofensivo, pensando assim, até que foi bem inteligente, já que assegurou os charts e não gerou polêmica enquanto as forças armadas estavam de olho nos dois.

Agora, depois de dois anos, a dupla voltou a boa forma, com o comeback que eu esperava lá em 2019. No pre-release, houve uma crítica ácida e bem direta sobre a militarização do governo coreano e como isto afeta os jovens ao som de deliciosos synths oitentistas. Agora, no single principal, eles falam sobre a queda emocional que o jovem adulto passa, principalmente os homens após servirem no exército.

É coincidência demais para ser mera coincidência: o irmão (que já serviu) é quem cai vertiginosamente, entrando num mundo inspirado naquele filme conservador de circo com o Hugh Jackman, enquanto a irmã se encontra no mesmo quarto do pre-release, onde aparecia como uma espécie de “mandante” da guerra entre as crianças. Os dois clipes se ligam e falam sobre os desafios do crescimento (um tema constante desde o debut deles… Quem não lembra da incrível e destruidora Melted?), adicionando um pouco mais de subtexto a realidade dos jovens sul-coreanos no processo.

Como a maioria das músicas mais profundas dos dois, a faixa não tem uma construção que exige parágrafos e parágrafos de análise. Ela aposta numa ideia direta (“nakka”, que significa “caindo” em coreano) e vai adicionando contextos e figuras de linguagem a esta base em sua duração. O maior e mais efetivo exemplo disso é como a melodia trabalha para deixar o refrão ainda mais sombrio, fazendo uma construção de elementos mais orgânicos pra tacar uns sintetizadores todos descontruídos no final (inclusive com alguns referenciando a sonoridade mais retrô do pre-release).

Somando os três elementos (melodia + letra + clipe), o single fica bem mais memorável e impactante do que o esperado, apesar da desconstrução do refrão ter me incomodado um pouco.

O álbum, por sua vez, não traz nenhuma das referências a synths oitentistas que vemos nos dois singles. O grande problema dos álbuns deles é que eu PRECISO ver as letras, porque o ponto alto da dupla é justamente como a MENSAGEM das músicas são criativas e complementam uma a outra, e, nesta semana particularmente, eu estou sem o mínimo de paciência pra fazer isso kkkk Mas, escutando por alto, eu sugiro dar uma chance pro roquezinho de BENCH (feita em parceria com o Zion.T).

E, como já deve ter dado pra perceber, a participação da IU foi tão inofensiva na música que poderia ser só deles sem nenhuma perda kk Talvez se ela tivesse aparecido no clipe a presença dela fosse mais memorável no lançamento, não sei… kk

NEXT EPISODE - Single by AKMU | Spotify
Primeira vez que eles tem uma capa feia… Misericórdia, o que aconteceu aqui?!?!

Nakka (junto do pre-release) funciona quase como um amadurecimento sonoro e visual em comparação a tudo o que os irmãos entregaram antes. E, como dá pra ver nas declarações e entrevistas deles sobre, é justamente o primeiro passo de um “novo episódio” na persona pública dos dois. Talvez não marque tanto em meio a outros lançamentos do ano, mas é, claramente, um passo bem audacioso para criar músicas mais profundas que tem melodias minimamente interessantes.

AKMU 'Next Episode': Release date and how to listen to Lee Chan-hyuk and  Lee Su-hyun's collab | MEAWW

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá se quiser acompanhar comentários aleatórios de k-pop e BLs, e tweets ocasionais comigo postando meus desenhos e pinturas: @AquarioHipster

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s