Fundo do Mar (20/08): HYO, The Boyz, CIX, Cravity, AB6IX, ATEEZ, ENHYPEN e mais…

Um Fundo do Mar?? De sexta?! Exatamente! Com os posts do Girls Planet chegando no sábado, eu percebi que não ia ter pique pra comentar os lançamentos mais fora do radar da semana no domingo. Então bora conferir as novas músicas que saíram nessas duas últimas semanas, porque, olha, teve bastante kk

Second, HYO (feat. BIBI)

Se eu tivesse escrito antes do desafio de TikTok começar, eu só ia dizer que este era mais um número tiktokável da Hyoyeon, que tinha a coragem de ser a coisa mais safe e inofensiva de tudo que ela já lançou. Mas aí ela começou a fazer uns vídeos de TikTok HILÁRIOS, com direito a recriar o clima caótico de brigas do Girls’ Generation e chamar o próprio Lee Sooman (a Rafa compilou os vídeos lançados até agora no blog dela).

A cada novo videozinho o dance-pop inofensivo soa cada vez mais descompromissado e agradável aos ouvidos. Se ela for tão na raça como foi com Dessert no ano passado com estes desafios, é capaz de entrar no Top100 de 2021 só por conta disso o.o’

Thrill Ride, The Boyz

E nem apostando na coisa mais safe e agradável DO K-POP, o The Boyz conseguiu entregar uma música boa. Ok, é melhor e mais agradável que todas as outras músicas que eles lançaram desde que roubaram o estilo dos refrões do Stray Kids. O instrumental não cai em um drop pesadão nada a ver no meio e consegue manter a ideia de hip-hop noventista desconstruído. E eles estão bonitos sem parecer um exército sexy estranhamente homogêneo…

Tá, parando pra pensar agora, talvez eu tenha gostado desse single mais do que eu imaginava o.o’ De toda forma, se você quer um single de verão do The Boyz sem toda esta parte de rap de machão com drops, recomendo a album track Dancing Till We Drop, que poderiam pelo menos lançar uma apresentaçãozinha pra agradar as gays que não estão babando o ovo deles só por conta dos visuais.

Strawberry Gum, Ha Sung Woon (feat. Don Mills)

Dada a paleta escura que a thumbnail sugere, eu já estava receoso do Ha Sung Woon se render ao trap ou ao hip-hop forçado depois de ter acertado tão bem com Sneakers e, principalmente, On & On. Imagina a minha felicidade ao ver um número de eletrodisco super descompromissado e com uma estorinha super bem-humorada?

Este lançamento é um repack do passado e, sinceramente, foi uma escolha ótima juntar ambos os singles e os clipes… Vou até dar uma olhada nas faixas novas depois, porque alguma coisa boa com certeza vai ter.

Moon Walker, BDC

BDC já virou sinônimo de qualidade. Apesar de Moonwalker ser o terceiro single seguido em que eles usam a temática lunar, ele é, novamente, mais uma ótima adesão ao catálogo impecável que o trio vem desenvolvendo neste ano. Se em Moonlight eles emularam LOONA OEC, agora eles mergulham fundo no ballroom que associamos a Chung Ha, construindo um ótimo crescendo até vir o drop VICIANTE em que eles performam o Moonwalk do Michael Jackson.

Se você ainda não deu play num single deles, tá perdendo… E muito!

Paint Me Naked, Ten (NCT/WayV)

Eu tinha grandes expectativas para outro Station do Ten, já que, em 2017, ele entregou uma ótima fusão da GaIn com o Taemin, num conceito bem boiola não masculinizado com músicas meio experimentais. Infelizmente, em Paint Me Naked, ele trouxe um soft rock alegrinho que, apesar de ser agradável, não chega a altura do meu hype.

Sem contar que na música ele fala que ele e a menina tão pintando nus um do outro sendo que MAL APARECE TINTA NO CLIPE. OU TELAS. Como artista visual eu fiquei com bastante ranço disso… Sério, caminhões? Numa música sobre PINTURA?! É o cúmulo de homem hétero de masculinidade frágil… Sorry, passo.

Low Low, Ten & YangYang (NCT/WayV)

Falando em héteros de masculinidade frágil, também teve lançamento do Ten com esse Yang Yang, emulando a versão pasteurizada do R&B moderno do Justin Bieber… Até que não é ruim RUIM, mas, quando eu paro pra pensar o que outros atos da SM já fizeram no Station, eu só penso é, tá fraco demais isso aí.

Cherry On Top, Youha

Youha ficou famosa pra nós da Blogosfera pela explosão oitentista de Abipittsy, mas, para o resto do k-pop, ela ficou conhecida como uma das compositoras da excelente Alcohol-Free. Cherry On Top segue a mesma ideia de bossa-nova com dance-pop, até parecendo o single do Twice em alguns momentos. Provavelmente por isto a música tem um gosto de “ja ouvi isto antes” que a faz soar muito fraca como um lançamento principal. Como uma album track que fecha o EP seria perfeita, mas assim, só dá vontade de escutar qual é o single DE VERDADE.

Presente, 777 (B.I.G + 3YE)

Só porque o 3YE estava acertando, a empresa delas decidiu que seria uma ótima ideia juntar elas com uns carinhas pra lançar latin-pop com inspirações de dancehall. Pra que isso gente?! É pra aproveitar que os fãs do KARD tão sem lançamentos do grupo?! Nem pra trazer uma sonoridade diferente do esperado…

Too Too (22), Hi-L

Hi-L é da empresa do XUM, que era da empresa do NeonPunch. Curiosamente, o grupo debutou EXATAMENTE um ano depois que o NeonPunch disbandou (é shade, será?) e, bem, se você curtiu elas, já vai torcendo, porque esta empresa não tem um histórico muito esperançoso não…

Sobre Too Too, parece que vai ser a sua típica faixa dancehall de 2016, até o refrão brincar um pouquinho com tropical house enquanto elas vão gritando um viciante “too too too too too much”. Esta é daquelas faixas que vai aparecer na sua memória no momento mais aleatório possível por conta do refrão competente… Vamos ver o quanto ele consegue carregar a faixa até o fim do ano…

Walking In The Rain, AB6IX

Comemorando os 10 anos da BRANDNEW Entertaiment, AB6IX conseguiu ter a proeza de entregar sua melhor faixa de 2021! Com inspirações de synthpop, disco, ballroom e muita gritaria harmônica, a faixa é uma delícia dançante que MERECIA ser single de álbum. A letra com eles sofrendo na fossa depois do término só coroa o negócio todo, numa vibe bem “chorando na pista de dança”.

Que DESPERDÍCIO justo esta faixa ser num clipe sem coreografia ou promoções em Music Banks… Vou começar a panfletar em tudo quanto é canto kkkk

Billy Poco, ENHYPEN (feat. Trenzinho Tayo)

Mais um single do ENHYPEN com o o Trenzinho Tayo… Como falaram nos comentários do último Fundo do Mar, é incrível como esse grupo nunca consegue lançar uma faixa apropriada pra idade dos membros (ou é muito madura ou muito infantil kk).

Billy Poco, porém, não é boa como a outra, tentando vender os refrões de drop e de machão PRA CRIANÇAS… Devia ser proibido fazer uma coisa dessas com ouvidos tão novinhos kk

Gallery, Park Jihoon

Mais um ex-Wanna One que acertou na hora de escolher a demo e entregou um número funky super divertido enquanto ele exala beleza e interage num cenários bem criativos (tem até referência ao Show de Truman). Outro que vou olhar o álbum com mais calma, até porque ele tem UM DESIGN BEM PARECIDO de um dos álbuns do Taemin do ano passado kkk

미니 4집으로 동남아 아이튠즈 1위, 박지훈
Never Gonna Dance Again : Act 2 - The 3rd Album | Discografia de Taemin -  LETRAS.MUS.BR

Close Your Eyes, BZ-Boys

Não sei foi o cenário aberto, os passos complexos, o pós-refrão destoante da estrutura basiquinha de dancehall ou o tom meio dramático triste mais incomum hoje em dia, mas eu até que curti a faixa. Não é algo super memorável, mas conseguiu entregar algo bem competente seguindo uma estrutura bem batida no k-pop.

Fuxxxxx, Park Won (feat. Mundo BL)

Eu fiz um crossover de k-pop e BL num post dessa semana, mas o Park Won (da mesma empresa da Sunmi) fez isto antes, juntando o professor de Light On Me (Lee Kihyun) com o carinha de Nobleman Ryu’s Wedding e Mr. Heart (Lee Sejin) pra interpretarem um casal no clipe.

As cenas dos dois trazem uma cinematografia bem legal, que não puxa tanto pro fanservice e foca bem mais em momentos da vida cotidiana. A faixa, que cresce lentamente até chegar nos gritos, valoriza este caráter íntimo (não necessariamente sexual) e consegue ser bem mais verossimilhante com a realidade de um casal LGBTQIA+ do que muito BL por aí 👀

E, sinceramente, dado o final de Light On Me, tem gente teorizando que eles possam contracenar juntos no futuro. Eu gostaria, porque eles tem química. Mas, ao mesmo tempo, ia ser legal este lançamento estar fora da lógica de ships e fanservice, o que valoriza ainda mais a participação de todo mundo envolvido em entregar um casal gay só por entregar um casal gay e não porque vira algo super capitalizável de trocentas maneiras diferentes…

RIDE, Gaho

Gaho tinha me impressionado positivamente com o roquezinho de Rush Hour e, considerando que o próximo single mantem o mesmo “conceito” automobilistico (e ele tá parecendo um e-boy nos outfits), eu esperava algo na mesma linha. E não é que recebemos isto mesmo? É mais próximo do pop punk do que do surf rock do outro lançamento, mas tá ótimo, melhor que o esperado. Espero que ele invista neste estilo mais e seja uma referência de solista pro k-rock.

Hey U, Maka Maka

As Maka Maka estão de volta e eu confesso que eu nem lembrava delas (apesar de ter comentado sobre o debut no ano passado). Hey U é o single de verão do Red Velvet que elas resolveram não lançar este ano, com uma bateria upbeat, trocentos elementos na faixa que só se acumulam e a deixam mais complexa e um clipe fumado (na medida do possível), envolvendo magia e viagem no tempo. Sinceramente, houve muita melhora do grupo do debut pra cá, visualmente, sonoramente e na entrega das integrantes.

Se você é revluv e não viu este lançamento por elas serem nugus, bem, tá perdendo um ótimo single red que, provavelmente, o grupo da SM não vai entregar mais no que resta de sua carreira.

Maniac, Doyoung & Haechan (NCT U) feat. Lia Kim (Prod. Ryan Jhun)

Mas gente do NCT lançando coisa paralela. A SM quer forçar o grupo de todas as formas mesmo (mas sem deixar muita liberdade criativa por carinhas né? :v). Maniac é aquela faixa de verão cheia de saxofones que ganha muitos pontos pela gata que tá incorporando dois lados de sua persona conforme dança por todos os cenários. Justamente por isto a faixa funciona bem mais comigo do que o esperado e é um ótimo número médio pra curtir um dia de calor.

GET OUT, N.CUS

Grupo da nugulândia cujo maior destaque é o fandom se chamar chave de cu (CU:KEY… Mano… -.-‘). Apesar de tentar elementos mais dramáticos sob a base de dancehall e ser competente que nem a música do Bz-Boys mais pra cima, não pegou tanto comigo… Acho que é a estética de roupas pretas + fogo… Quem aguenta mais isso?!

Be My Lover, Kim JongKook X ATEEZ

ATEEZ se rende a lançar algo mais leve e veraneio ao apostar nas velharias retrô da unit da Lee Hyori do ano passado, cheias de saxofones. Eu VIVO pra faixas assim, então já é um acerto perfeito pra minha playlist. O caráter homoerótico de fanservice, o aegyo meio tosco de verão e o tiozão que faz feat (que mais parece um sugar daddy em alguns momentos do clipe kk) só servem pra acrescentar e me fazer deitar ainda mais pra este lançamento.

Muito obrigado Lee Hyori, por ter hitado este retrô mais coreano e permitir que boybands o emulem pra garantir umas vendinhas no verão!

E, quem diria, ia salvar na playlist de 2021 do Aquário e descobri que o lançamento veio com duas b-sides! E as duas são ÓTIMAS! White Love é aquele número meio jazzy que seria uma trilha de sonora boa de dorama há uns doze anos atrás. E The Black Cat Hero é um arena rock no qual a produção consegue segurar a mão e deixar o equilíbrio entre guitarras e raps de forma que a faixa soe mais criativa do que desagradável. O refrão parece algo que veríamos em um trot e a letra, pelo título, tem tudo pra ser muito criativa.

Eu não esperava por isto, mas o ATEEZ conseguiu entregar mais músicas legais este ano além de Take Me Home. Só com essas três músicas de verão já fizeram mais por mim que alguns de meus favoritos… Tô chocado.

Chance, N.Flying

N.Flying teve seu primeiro full album só pra decepcionar e me fazer dormir em boa parte de suas album tracks. Agora, fazendo musiquinha pra jogo, eles trazem algo mais empolgante que combina muito mais com Moonshot do que qualquer outra faixa daquele full. São favoritos meus, então claro que vou escutar muito (até porque posso fingir que esta foi a b-side de Moonshot e o full de baladinhas foi apenas um delírio coletivo).

Make Love, Gray (feat. Zion.T)

Gray participou de Dally, então sempre dou uma chance pros lançamentos dele. E que bom que eu dei, porque Make Love não é algo que você esperaria de um rapper como ele. É um número chill cheio de personalidade, com vários instrumentos pra ir chamando sua atenção conforme a faixa progride. O clipe também é bem fofinho e criativo com a ideia do gravador… Será que o resto do álbum dele é legalzinho assim?

WAVE, CIX

CIX virou um ato bem mais legal de acompanhar depois que eles se renderam a um soft dance-pop, que funciona, com Cinema. É legal porque esta sonoridade meio disco e meio dancehall com vocais super aveludados está virando uma marca registrada deles (já o terceiro single seguido que eles seguem com este estilo). Eu consigo escutar a música e dizer nossa, isto é A CARA do CIX mesmo e este tipo de identificação é o que todo mundo busca num mercado tão cheio como o k-pop.

WAVE é mais impactante que Cinema e o single japonês dessse ano (a própria narrativa psicodélica do clipe, que combina com o instrumental sugere isto), mas só o tempo irá dizer se vai repetir tanto na minha playlist quanto Cinema. De toda forma, é um direcionamento artístico muito bom pro grupo. Um dos melhores pra boybands este ano, com certeza.

Gas Pedal, Cravity

Enquanto o CIX tá conseguindo se diferenciar e ter uma marca própria, o Cravity ainda parece genérico e derivativo. Eu não entendo muito o hype que eles tem. Sinceramente, esta música poderia ser lançada, SEM NENHUMA ALTERAÇÃO, pelo The Boyz, pelo NCT, pelo Stray Kids, com exatamente o mesmo clipe referenciando Akira. Eles já tem tempo suficiente de carreira pra começar a se diferenciar do resto e, continuando assim, só os fãs que vão lembrar mesmo.

Got Chu, PoshGirls

Existem alguns lançamentos que eu acabei cortando por serem muito genéricos ou muito ruins. Pensando nisso, as PoshGirls estão aqui mais pelo nome icônico do que pelo lançamento (o que raios é posh?? kk). E olha que Got Chu nem tá ruim RUIM. Ela atira pra todo lado e entrega uma colcha de retalhos mal costurada que não dói os ouvidos… Mas ainda é uma colcha de retalhos mal costurada.

ASHES, Beoham ft. Roda (M.O.N.T)

Porra, M.O.N.T! É isso que você virou agora que o Narachan e o Bitsaeon tão no exército?! Que tristeza, hein…

Irrelevant Answer, LUCY

Pra não acabar na bad vibes do esfarelamento do M.O.N.T, vamos com um lançamento fresquinho do LUCY. Nem deu tempo de eu escavar a discografia deles e já me lançam um single ainda melhor que o último! Apostando apenas na apresentação dos integrantes com os instrumentos, a banda traz um single muito mais orgânico e carismático do que estamos acostumados a ver. O violinista no line-up sempre vai dar um sabor único pro rock deles e, em Irrelevant Answer, conseguiram equilibrar muito bem ele com as guitarras e os gritos do vocalista principal. DAY6 sonha com algo assim.

ATEEZ e Kim Jong Kook lançam o animado MV de "Be My Lover" - Kopinie

E encerramos nosso Fundo do Mar com todas estas vinte e seis faixas!! Achei que, desta vez, o número de faixas genéricas boas foi maior que o número de faixas genéricas ruins. HYO, The Boyz, Ha Sung Woon, Hi-L, AB6IX, ATEEZ, LUCY, CIX, Gray, Maka Maka, Park Won, BDC e N.Flying vão pra minha playlist… Quais vão pra sua?

Mas, a pergunta que não quer calar é: você JÁ fez o desafio de Second, NÉ?! Se não a Hyoyeon vai aparecer NA SUA CASA e te ameaçar até você começar a dançar.

Song Review: CIX – Wave | The Bias List // K-Pop Reviews & Discussion

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Não fiz o desafio de Second, mas segue lá se quiser acompanhar mais sobre lançamentos de k-pop que você provavelmente NEM SABIA QUE EXISTIA: @AquarioHipster

4 comentários em “Fundo do Mar (20/08): HYO, The Boyz, CIX, Cravity, AB6IX, ATEEZ, ENHYPEN e mais…

  1. uma curiosidade: the black cat nero é um cover do ateez de uma música em italiano que outro grupo mais antigo, o turbo, traduziu pro coreano e é super popular na coreia. eles performaram no immortal songs com ela até! inclusive recomendo assistir as duas versões da performance, a de halloween; https://www.youtube.com/watch?v=VBZA_15mGGU&ab_channel=ATEEZ e a versão do programa: https://www.youtube.com/watch?v=RPaymNrtygY&ab_channel=KBSWORLDTV

    Curtido por 1 pessoa

  2. Você descreveu bem o que eu senti com o station do Ten! Eu esperava a r t e e c o n c e i t o, mas recebi um mv que por algum motivo me lembrou o Justin Bieber ;-; (pelo menos a música é gostosinha)
    Acho que o único solista que mistura conceito com música boa vai continuar sendo oTaemin mesmo. Eu esperava que o Ten seguisse essa linha, mas não podemos ter tudo o que queremos né? (Ele é um dos meus ultimates kkkk)

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que ainda há esperança quando ele conseguir ter uma carreira solo de verdade (sem ser só stations…). Mas, dos solistas, o Hoshi do Seventeen debutou muito bem e o Wonho tá conseguindo manter uns lançamentos que tô curtindo bastante (que até lembram a parte mais sexy do Taemin 👀)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s