Fundo do Mar (27/10): LOONA, IU, Sunmi, Seventeen, LIGHTSUM, Luna, CL e mais…

A final do Girls Planet e meus planos meio frustrados de inktober me deixaram bem pensativo sobre a forma como eu estava abordando algumas coisas aqui no blog e como eu estava lidando com minha arte no ig e no twitter. Dando prioridade a Wen Zhe e as Garotas do (ugh!) Kep1er (lê-se “kebler” kk), acabei acumulando umas três semanas de lançamentos sem nenhum Fundo do Mar. A minha abordagem padrão seria fazer um (ou dois) posts grandões correndo pra cobrir tudo antes que a semana acabasse e tivéssemos mais lançamentos para comentar…

Mas Contudo Entretanto Todavia Porém, essa dinâmica parecia mais cansativa do que empolgante. Estou pensando em começar a mudar a forma como escrevo sobre algumas coisas aqui. Ainda não sei se mudarei muito ou pouco, mas, por enquanto, ao invés de caçar até os confins da Nugulândia, eu vou resumir estas três semanas só com atos que gosto mais/são mais significativos (ao invés de ver cada solo/rap/baladinha que desovam por aí), resultando num número bem mais tranquilo de doze músicas pra se analisar @.@’ Não se espante se um ato favorito seu acabar ficando de fora kk

DDARA, Golden Child

Quando o single finalmente é gostoso e faz jus as melhores do Golden Child, o orçamento pro clipe acabou COMPLETAMENTE 🤡 Meio decepcionado, mas, ao mesmo tempo, não tem muito do que reclamar. O grupo recebeu tratamento de A list pela Woolim, com dois clipes narrativos bem caros e impactantes (sem contar o clipe especial de vôlei pra album track), totalizando três comebacks oficiais neste ano, com um EP, um full album e um repackage.

Focando unicamente na MÚSICA, DDARA é uma propaganda BEM MELHOR para o full album do grupo. A faixa tem uma produção chique e refinada de R&B, com sintetizadores etéreos e sensuais que dão a coisa um caráter atmosférico e misterioso, como uma boa faixa velvet. Sobre o clipe, eles sempre apostaram em um pouco de fanservice, mas agora que isto é, praticamente, a única coisa notável, parece que foi a única coisa que sobrou pra ter um mínimo apelo visual kk Estou reclamando? Nem um pouco kk

Waiting, WOODZ

WOODZ foi outro que voltou com uma faixa velvet. Apesar de ser a pior faixa de seu novo EP (sério, escute Chaser!), Waiting não ofende mesmo com suas inspirações nem um pouco impactantes de latin-pop meets soft rock, apesar de eu sentir que já ouvi umas cinco faixas exatamente assim esse ano. Grande parte disto é por conta do clipe sombrio e bem dirigido (o final com o som de tiro é surpreendente), e, claro, pela próprio sex appeal e carisma que WOODZ transborda desde que voltou a ser solista ano passado.

Apesar de não ter escutado tanto o álbum, devo dizer que ele é o melhor do WOODZ e, com certeza, o mais bem planejado de sua carreira (o single, pra você ter uma ideia, é a ÚLTIMA faixa, o que faz total sentido com a tracklist). Vale a pena a ouvida.

Will Make a Mistake, BLITZERS

BLITZERS foi debut queridinho aqui do Aquário no primeiro semestre, talvez o melhor do ano 👀 Felizmente, eles evidenciaram o que deu certo no primeiro single e entregaram Will Make a Mistake, que se aprofunda ainda mais nas referências de pop rock e larga ainda mais a mão do hip-hop bate lata (só o pré-refrão que é meio sofrível NCTizado, mas o resto vale a pena). Por não ter ninguém no cenário masculino que trouxe uma pega agressiva se utilizando de rock ao invés de copiar o Stray Kids (TXT não conta porque a entrega deles é totalmente diferente), BLITZERS se destaca e tem tudo pra ser uma das boybands mais interessantes de segundo escalão (se bem que o clipe tá parecendo coisa de A list, fiquei CHOCADO com eles flutuando no espaço! o.o’).

O único revés é que o single é uma péssima propaganda do EP. Fui ouvi-lo esperando, pelo menos, mais uns dois números assim e recebi um monte de R&B e trap. É um álbum gostosinho de ouvir, não vou mentir, mas não tem NADA A VER com a sonoridade e estética do single. Claramente isto foi um caso de focarem só na faixa título e encherem o resto com demos que sobraram no fundo da gaveta… Isso é tão k-pop 2009 que nem dá muito ânimo de dar play de novo.

Madonna, Luna (ex-f(x))

Eu ouvi um pessoal dizer que esta volta da Luna era algo tão datado quanto elogiar a Madonna em 2021, mas, sinceramente, não achei muito não kk O bate-estaca oitentista da modinha tá aí, o break de “rap” falado tá aí, a duração sendo menor que três minutos tá aí… Acho que a grande questão é que, por conta do debut solo na SM, muita gente projetou uma imagem na Luna que ela mesma não se preocupou em manter (ou não conseguiu). Meio complicado entender o que ela espera com sua persona artística agora (que finalmente parece ter orçamento, liberdade e saúde mental pra lançar música) só com esse single, porém, de uma forma ou de outra, Madonna pode ser considerado um primeiro passo para isto.

As referências a Madonna, em si, estão bem sutis (como o cenário de fábrica de Express Yourself, a luva rosa de Material Girl, o voguing de Vogue). Me parece mais que Luna queria trazer algo com uma cara própria junto de uma mensagem que combinasse com isto. Como eu disse, o único problema é que a faixa segue vários modismos que tiram um pouco este caráter mais “autêntico” de mudança de persona artística, mas não é como se isto a fizesse soar menos gostosinha e fofinha de se escutar ocasionalmente.

Sober, N.Flying

Por sorte do destino, N.Flying decidiu fazer um repack de seu primeiro full, trazendo um lado mais calmo em Sober. O grupo se popularizou com este tipo de power ballad de rock, então não é de se admirar que lançaram algo assim (ainda mais considerando que boa parte do álbum segue na mesma linha). Neste sentido, apesar de eu ter curtido mais Moonshot, Sober representa bem melhor o que o full realmente vai trazer. Talvez, por isto, ao escutá-lo de novo, fiquei com menos preguiça e curti bem mais do que quando lançou.

Uma coisa que se mantém do outro lançamento, contudo, é a ótima direção de arte da banda, que se utiliza da turbulência de um avião para representar os sentimentos turbulentos expostos na letra (que nos consomem tal qual como se estivéssemos bêbados). O repack leva o título de “Turbulence”, mantendo esta conexão entre clipe x single x álbum que é sempre legal de se ver. E, para os amantes de Moonshot, tivemos uma nova album track que segue a mesma linha, Video Therapy, que eu recomendo MUITOOO xD

Go or Stop?, Sunmi

É tão estranho escutar uma faixa da Sunmi depois do Girls Planet… Não é como se eu culpasse a gata pelo o que as estrangeiras passaram, mas, principalmente depois do episódio em que a Yurina estava quase hiperventilando e ela NÃO PARAVA de criticá-la (em contraste pra passada de pano que ela sempre dava pra Myah), o brilho que eu tinha pra persona artística dela sumiu um pouco. Sério, ela sempre falou sobre os problemas da rivalidade da feminina do k-pop e, NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE de fazer diferente, ela vai e repete o comportamento que critica.

Com tudo isto em mente, não dizer se não curti Go or Stop por isto ou por parecer um trance da The Week (pra quem não conhece, é uma balada gay padrãozinha de São Paulo que só toca aqueles batidão genérico sem letra). De toda forma, Tail e What The Flower permanecem as melhores da Sunmi deste ano até agora…

VIVACE, LIGHTSUM

Sendo sincero, LIGHTSUM só tá aqui por causa da volta que La Vien Rose deu na Cube. A faixa, que era originalmente do CLC, virou debut do IZONE (hitando no processo, enquanto Yujin e suas Amigas continuaram flopando), e, anos depois, algo na mesma estrutura volta a um grupo da Cube, sob a alcunha de VIVACE.

Eu já não curto tanto La Vien Rose (só passei a escutar pelos gemidos DELICIOSOS que elas soltam no pós-refrão) e, em 2018, já achava o CÚMULO um grupo tão hypado apostar em house e dancehall, explorados a exaustão em 2016 e 2017. Como VIVACE não tem o pós-refrão destruidor, ela só soa PIOR AINDA, já que emular 2017 em 2018 pode até ser passável, mas em 2021… Para que tá feio.

HULA HOOP, LOONA (com clipe!!)

Eu tinha gostado de HULA HOOP, mas ver um grupo tão visual quanto o LOONA não dar um clipe pra um single foi uma grande decepção.

Com o grupo na pindaíba, sobrevivendo das aparições da Chuu em tudo quanto é canto, a abordagem foi bem mais nugu do que imaginávamos. Isto foi ÓTIMO pra tirar um pouco das camadas pseudo-conceituais rasas que forçavam em cima de todas desde a saída do Jaden. Ainda temos referências ao solos (MUITAS), mas elas estão dispostas de uma forma bem mais natural do que os outros. É como se utilizassem o debut japonês pra limpar um pouco da imagem do grupo, sem deixar de homenagear os fãs que fizeram o LOONA crescer na internet por conta das fanfics do Loonaverso.

Além disso, a ideia de uma descida infinita, frenética, como o movimento constante do bambolê (que é a grande analogia para amor que elas usam na letra), foi de uma inteligência e sutileza chocantes para o gerenciamento da BBC sem o Jaden. Alguns agudinhos em coro ainda soam um pouco irritantes aos meus ouvidos, mas, ainda assim, consigo dizer sem sombra de dúvidas que o grupo finalmente conseguiu garantir uma faixa no TOP100 de 2021.

strawberry moon, IU

Aparentemente IU estava com vontade de ocupar novamente o topo dos charts e lançou este single digital avulso (seria, talvez, uma forma de fazer propaganda cruzada com a entrada de Hotel del Luna em serviços de streaming?). Não é nada que mude vidas (deve, com toda a certeza, ser um descarte do LILAC), mas o refrão é bem sing-along (parece coisa de musical kk) e a referência meio aleatória ao final de Grease salvam a faixa do genérico. Se você é fã da mulher ou escutar strawberry moon junto das faixas do último álbum dela, dá mais um gostinho da doçura de IU neste ano.

Tie a Cherry, CL

Mostrando que ALPHA não é formada apenas de um single, CL lançou MAIS UM clipe pro álbum, finalmente lançando-o. Eu estou APAIXONADO pela profundidade dele e pelas várias camadas de sua persona artística (CL) e pessoal (Lee Chaelin) que ela conseguiu colocar no projeto. CL conseguiu se tornar uma referência artística novamente pra mim com isso, de uma forma ainda mais profunda do que nos tempos de 2NE1. Quando ela decidir que não vai lançar mais nenhum clipe de ALPHA, eu faço uma Album Review kk

Tie a Cherry não chega a ser muito forte em comparação com os outros singles do “lado CL” (Hwa, Spicy) que ela desovou, mantendo a linha de trap hip-hop com a apresentação que transita entre o super fashion e a vergonha alheia (eu acho fashion, mas né, certeza que tem gente que não achou kk). Mas, no álbum, ela funciona muito bem. Parece um pouco repetitivo a sonoridade olhando só pros singles, mas, como tudo faz parte de uma mesma era, e tem o “lado Chaelin” (5 Stars, Lover Like Me) pra balancear, me parece mais coesão do que falta de criatividade.

Black Crown, Kingdom

Kingdom continua sua narrativa épica, conseguindo entregar a apresentação do terceiro integrante sem grandes problemas em seu ano de debut. Pra quem não lembra, tivemos o debut com o rei anglo-saxão Arthur e o primeiro comeback com o líder tribal mítico Chiwoo. Agora voltamos ao lado mais europeu com Ivan. Como o nome é uma referência a toda uma dinastia de rei russos, não sei dizer se eles miraram em um específico ou só estão sendo mais genéricos.

De toda forma, é bem interessante como estão abordando o projeto. Nesta primeira parte de apresentações dos personagens (que, se continuar nesse ritmo já acaba no começo de 2023 com mais quatro comebacks), estão intercalando inspirações orientais e ocidentais. Primeiro veio o Arthur (Inglaterra), depois veio Chiwoo (China), agora o Ivan (Rússia) e, pela caracterização do teaser, o próximo deve ser o Jimmu (Japão). Isto possibilita o grupo transitar em, pelo menos, dois tipos de sonoridade diferentes, caso não consigam diferenciar muito as inspirações do singles entre si (eles podem muito bem transformar todos os singles europeus em opera pop e todos os asiáticos em modernizações de música tradicional chinesa).

Black Crown, apesar de ser similar a Excabulir, tenta se diferenciar, com inspirações de balé e coro gospel, o que combina E MUITO com a imagem cultural que temos da Rússia na história. Não tem um refrão tão explosivo quanto o debut, mas os versos são bem mais impactantes e memoráveis do que o single do Arthur. Musicalmente, ainda prefiro o Karma (até por sair um pouco dessa linha de opera pop), mas Black Crown parece mais uma melhora do que uma piora nesta sequência.

Isto também é perceptível pelo clipe, que, pela primeira vez, tenta contar uma estória (ao invés de só apresentar o personagem). O tema é simples (a batalha do bem e do mal centrada em uma coroa sombria), mas é bem trabalho e consegue convencer enquanto narrativa mesmo entremeada por cortes de coreogradfia e takes sexy dos integrantes mostrando abs. Não vou esconder que curti MUITO esses visuais de bad bitch que deram pro lado “maligno” deles (tanto pelo lado sexy quanto pelo lado fashion da coisa), é o primeiro figurino deles que realmente fica na memória.

Quem sabe mais pra frente eu faço todo um guia com as teorias do grupo, a la Loonaverso? Vamos ver o quanto vou me viciar nesse novo EP…

Rock with you, Seventeen

Pra finalizar, resolvi dar uma chance pro Seventeen, já que eles prometeram rockearem comigo.

Não é bem o rock que eu esperava, mas não ofende. Rock With You segue na linha competente que eles tiveram no último comeback. Contudo, assim como no single passado, tem tanto ato masculino que apostou na mesma ideia de uma forma melhor… Não sei, tenho a impressão que o Seventeen tá mais seguindo uma onda do que realmente trazendo uma mudança de imagem criativa. Esta impressão atrapalha um pouco na hora de eu querer escutar a música de novo, por mais que ela seja bem gostosinha e o clipe seja legalzinho… Mas, né, o fato de eu estar usando diminutivos já é um sinal que esse rock ainda tá meio soft demais pro meu gosto kk

Assim terminamos o Fundo do Mar com boa parte dos lançamentos comentáveis de outubro. Conforme eu for tendo novas ideias para o blog, eu já vou colocar em prática (porque se não fica só no campo das ideias mesmo kk) e mudando aos poucos o que tiver de mudar… Obrigado por ler e até a próxima ^^

O Aquário Hipster também tem twitter!! Segue lá se quer me ver refletindo sobre arte e k-pop: @AquarioHipster

Home Zonapediatrica Recent Activity jnnd, gyzu, xrpz, rtxg, lfic, gnis,  iduc, nneq, qvwp, sqvz, eljd, oxnw, ymaq, xqez, qmxy, gurb, eihr, mcqq,  renp, haet, dfzi, eqqb, rkrv, boiz, gfvs, xtwq, idju, riph, lcdf, hnbw,  guep, fmbg, mczx, zmkz, uifd, rcoj, whjm, azyt, qjtl ...

5 comentários em “Fundo do Mar (27/10): LOONA, IU, Sunmi, Seventeen, LIGHTSUM, Luna, CL e mais…

  1. O MV de baixo orçamento de “Hula Hoop” não deve ser um problema pro LOONA, já que sabemos que até grandes estrelas do j-pop (oi, Kumiko) frequentemente lançam uns vídeos assim, então o público lá no Japão já deve estar acostumado.

    Aliás, parece que o single duplo está vendendo consideravelmente bem por lá (mesmo com zero divulgação presencial até o momento) – o que não me surpreende, porque se tem um grupo de k-pop que tem perfil muito mais parecido com o j-pop (conceitos estilo enredo de anime, com integrantes esbanjando CARISMA, qualidade que anda bastante em falta no k-pop atualmente), esse grupo definitivamente é o LOONA. Uma pena elas terem demorado tanto pra se lançarem por lá, mas torço pra que elas façam muito sucesso e consigam salvar o grupo (e se possível a agência delas). Dependendo de como esse sucesso for, talvez valha até mais a pena pra elas deixarem a Coreia do Sul em segundo plano (já que lá elas provavelmente nunca vão sair da situação de nugu) e se jogarem de cabeça no Japão, igual o T-ARA fez na China.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Concordo, e acredito que o LOONA vai conseguir entregar muito mais coisas legais no Japão… As tentativas de entrarem na onda girl crush do kpop e ainda querendo manter a fanfic de qualquer jeito acabaram com o hype q eu tinha nelas… Com limpada dessa imagem nas terras nipônicas, acho q vai ser sucesso…

      Sem contar que lá é terra pra vender físicos né?? Lançaram UMA VERSÃO POR INTEGRANTE do single, com direito a box se comprar todas juntas… E os japoneses tão comprando!!!! (Talvez eu até pensasse em comprar tbm se tivesse mais hype em cima e mais dinheiro entrando kk)

      Curtir

      1. Se a BBC fosse esperta, acrescentava mais três versões, uma por unit (se possível incluindo uma faixa bônus da unit em questão como incentivo extra pra compra).

        E ainda sai “mais barato” que comprar as trocentas versões de um single do AKB48 (não sei se o Morning Musume também usa essa tática ou não)…

        Curtido por 1 pessoa

  2. Golden Child – a música ficaria melhor se tivesse sido gravada pelo Taemin. Mas tem um integrante gostosinho e é isso que importa
    WOODZ – amo que o nome artístico dele diz tudo: WOODZZZZZZZZROINC
    BLITZERS – não basta ser trap, ainda arranjaram um jeito de enfiar aegyo no negócio. Passo lindamente
    Luna – rainha! Por mais que a música seja razoável, sustentou bem o carão
    N.Flying – um dos integrantes fez questão de mostrar no MV o que a música causa: sono. Podiam dar as mãos pro WOODZ e lançarem algo pro Headspace
    Sunmi – farofa delícia! ❤ Só é uma pena que ela tenha dito adeus pro feminismo
    LIGHTSUM – ao contrário de muitos, amei a demo do IZ*ONA
    LOONA – achava a música razoável, mas o clipe de 10 reais deu um brilho a mais pra música. Goxtei!
    IU – dona e proprietária da Coreia, quem não aceita é Army de 12 anos de idade
    CL – música razoável, figurinos lacrativos. Quero todos no meu guarda-roupa
    Kingdom – música bosta, porém serviram MV e mais figurinos lacrativos. Quero meu guarda-roupa lotadíssimo
    Seventeen – taí um ato que me surpreendeu nesse ano. Não bastou ter uma música boa, lançaram duas, então tão de parabéns! Resta saber se vão segurar esse rojão de boa qualidade no ano que vem, estamos de 👀

    P.S.: Quero elogiar a sua coragem em ser mais ousado nas suas críticas e não ter medo de dizer se gostou ou não de uma música, parabéns pelo evolução, Arthur! 🎉🎊
    P.S. 2: Vai ter um post com o seu parecer sobre xs indicadxs ao MAMA desse ano (diz que sim, please)?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amei q você também ficou na vontade de colocar os figurinos no guarda-roupa kk (e q comentou música a música, acho muito legal qdo vc faz isso xD)

      P.S.: AI MUITO OBRIGADO SUA PESSOA FOFA 💖💖 Eu nem sei oq dizer, brigado mesmo :3 É um processo ir ficando cada vez mais a vontade pra externalizar (e até entender mesmo) minhas próprias opiniões sem medo de hate

      P.S.2: Não sei… :/ Essa semana eu dei uma pausa em tudo do blog pra me organizar na vida e no desenho… Mas né? O MAMA é só no começo de dezembro… Eu nem tava pensando em fazer isso, mas já q vc deu a ideia, quem sabe? Vou ver se consigo :3

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s