Tiki Taka, T-ARA: As gostosonas da sofrência estão de volta!!

T-ARA é um caso muito feliz no k-pop em que as integrantes se mostraram dispostas a continuar com o grupo. Isto pode parecer comum observando casos como o Shinwa, GOT7 e B2AST/Highlight, mas é bem raro considerando girlgroups, seja pelo próprio machismo da sociedade coreana ou pela forma como as empresas vieram gerenciando as mulheres do k-pop. De toda forma, o grupo deu uma virada por cima após a justiça coreana decidir que o nome da marca T-ARA e o direito de reprodução das músicas seria DAS INTEGRANTES (no caso, as que estavam no line-up durante o último comeback do grupo: Jiyeon, Qri, Eujung e Hyemin) e não da empresa, tendo em conta toda a polêmica de bullying falso que quase destruiu o grupo pelo mal gerenciamento da MBK. Isto é histórico na justiça coreana e vai abrir a porteira pra muitos atos da 3ª geração continuarem atuando mesmo se a empresa for horrível.

Porém, até o momento, parecia mais uma coisa simbólica do que a garantia de que teria mais comebacks após a What’s My Name (o último single delas na empresa original). Parecia um conto tão fantasioso quanto um novo álbum do 2NE1 fora da YG ou uma reunião do Girl’s Generation com a Jessica… até umas semanas atrás, quando os primeiros teasers começaram a sair. Com vocês, pela primeira vez nessa fase de total liberdade criativa, T-ARA:

Por mais que o maior hit da carreira delas seja Holy-Poly, desde o começo, T-ARA tinha uma marca registrada, tal qual o verão para o SISTAR: sofrência sexy. Chegando ao nível de ter versão dance-pop e baladinha pro mesmo single entristecido, o grupo apostou nessa combinação em quase todos os seus lançamentos, num nível que ficou indissociável PENSAR no T-ARA sem umas reboladas de sofrência aparecerem em algum momento.

Tiki Taka já é o TERCEIRO single no k-pop que usa o termo espanhol para tênis de mesa (sim, é daí que vem) como título (isso sem nem contar o tiki taka da HyunA com o Dawn em Ping Pong) e, apesar de toda a emoção do retorno das lendas, dava o receio de ser algo mais pastoso e seguidor de trends do que um real retorno do grupo a boa forma.

Infelizmente, o receio se mostrou certo.

A faixa cria um bom clima sombrio e entristecido em seus versos, trazendo toda a aura sexy e triste pela qual o grupo é conhecido, mas o refrão quebra esta estrutura, caindo num deep house destoado do crescendo que estava sendo construído e dando uma diminuída na potência que os vocais das quatro poderia ter. Isto fica muito evidente na transição do segundo verso para o refrão, porque a melodia e os vocais antecipam uma explosão enorme de tristeza que, simplesmente NÃO VEM.

Não é que refrão é ruim, mas é que ele não combina com os versos e deixa a faixa bem menos impactante do que poderia ter sido. Talvez se uma delas tivesse arriscado cantar com mais potência teria funcionado melhor, não sei. O deep house também já foi muito usado por vários grupos nestes últimos anos, e, ao escutar Tiki Taka, eu lembro como estas tentativas foram melhores em execução.

Entretanto, acalme-se T-ARA fã! Não é só o single que temos neste comeback!

Acompanhando Tiki Taka temos a b-side All Kill, no single album Re:T-ARA (o que, de fato, sugere um novo começo para o grupo! Chocado!). Nela temos TUDO que faltou em Tiki Taka e combina mais com a marca T-ARA, sem necessariamente soar como um eletropop sombrio tal qual o grupo lançava no seu auge. Com inspirações western, progressões agressivas de melodia, um refrão bem potente e um rap melancólico PERFEITO da Eujung, a faixa consegue trazer muito mais impacto em sua narrativa de sofrência, com todo o exagero interpretativo que adoramos neste tipo de faixa. Até high notes no último refrão tem! (isto fica digno de nota, já que nenhuma das quatro era main vocal do grupo).

Eu espero que tenha um clipe de faroeste pra combinar (eu até analiso com mais afinco a faixa se isto acontecer), porque All Kill é a verdadeira estrela deste comeback. Ela parece uma versão ainda melhor das ótimas faixas faroeste que o AOA e o Mamamoo entregaram no contexto do Queendom. Sério, vai escutar esta preciosidade, porque isto sim faz jus a todo o histórico que o grupo tem no k-pop e apresenta isto de uma forma bem moderna para a nova geração.

Re:T-ARA - Single by T-ARA | Spotify

Tiki Taka soa mais simbólico que efetivo para o retorno de um grupo tão épico quanto o T-ARA, mas, por sorte, elas resolveram agradar os fãs da velha guarda com a ótima All Kill. Dá pra ver que o lançamento enxuto e o clipe mais simples é porque elas não estão com uma empresa para gerenciar o grupo (sim, elas mesmo entraram em contato com distribuidoras, fornecedores e afins). Eu espero que estas duas músicas sirvam como um bom chamariz para uma companhia legal queira investir nas quatro e fazê-las as novas lendas da Coreia, nem que seja com um álbum a cada três/quatro anos. Fãs de boyband tem um monte de grupo que funciona assim atualmente, ia ser bem legal ter um representante feminino nessa lógica… (o único caso que eu lembro é Brown Eyed Girls, e eu nem sei se conta, porque tenho a real impressão que elas não voltam mais depois do que vem acontecendo com a Gain).

O Aquário também tem twitter! Segue lá se quer me ver quebrando a cara criando expectativa demais para grupos de segunda geração: @AquarioTutu

5 comentários em “Tiki Taka, T-ARA: As gostosonas da sofrência estão de volta!!

  1. Será que tem alguma chance de um dia a Soyeon e a Boram voltarem pro grupo? Quer dizer, supondo que o T-ara vá continuar junto em vez de só lançar essa música e se separar de vez…

    Tomara; acho que a sensação de vitória seria ainda mais completa com todas elas juntas, depois de tudo que elas passaram.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Eu gostei demais das duas músicas, não paro de ouvir. Tá tudo lindo, e confesso que nem botava fé no retorno até ver elas divulgando as fotos. 😊

    Curtido por 1 pessoa

  3. Sempre sinto falta do vocal da Soyeon nas músicas. Se o dinheiro apertar ela aparece.
    Agora a Bora deve estar com as costas doendo, e o rosto mais mexido que o da Boom. Ela podia aparecer para respirar em uma apresentação.
    Se der certo esse comeback, e deve dar pra a China ainda ama elas, eu lançava um full álbum e ainda chamava as chutadas do grupo para feat. Menos a cobra venenosa clone da Park Shin Hye. Até a Dani chamava, a que foi para o Spica e a Hana-nuncamaisvista. Seria o shade final

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s