Fundo do Mar (14/12): Xdinary Heroes, ONF, NCT U, Minzy e mais…

E chegamos ao último Fundo do Mar do Aquário!! Com os preparativos das listas de final de ano (aguarde 👀) eu acabei nem comentando nenhum ato em dezembro que lançou música nova (não é como se tivesse muitos também)… Vamos, então, dar uma olhada nos mais interessantes (e o resto, se tiver, fica só pra comentar no ano que vem mesmo)…

Goosebumps, ONF

Goosepumps tem um gosto amargo, já que todos os integrantes coreanos do grupo (ou seja, todos menos um) vão se alistar. Eu não sabia o que esperar, já que Popping foi o final PERFEITO pro ano de cyberpunk deles e no dia do lançamento eu não curti muito não. Agora, ouvindo de novo, acho que a música é até mais interessante melodicamente que a maioria dos singles deles este ano, entregando new jack swing meets industrial. Mas soa como um single fora de época.

Se isto tivesse vindo antes de Popping (e no halloween) eu engoliria melhor, mas, agora, como o último single do grupo pelos próximos dois/três anos ficou pouco impactante para o que o grupo já se propôs em 2021 (até em questão de clipe também).

Pick Me Up, Kiara

Não faço IDEIA de quem é essa gatinha, mas me indicaram ela no twitter como um dos últimos jams do ano. E não tenho como discordar disso. A faixa vai crescendo lentamente a partir de uma base de baixo, explodindo em sintetizadores que ficam tão altos quanto a voz dela. É sexy, é atmosférico, é sombrio e bem diferente do que a maioria dos atos tá oferecendo no ano. Uma pena que veio tão tarde, senão ia entrar no Top Hipster de final de ano, certeza.

Happy Death Day, Xdinary Heroes

Com o Day6 sofrendo uma suzyficação que vai levar inevitavelmente ao disband, a JYP debutou sua nova banda, prometendo, pelos teasers… Integrantes bonitos?

Enfim, Happy Death Day é ótima em sua grande parte, inspirado em garage rock e pop punk, com um refrão explosivo bem efetivo e catártico (algo que esperamos em uma banda de rock). O grande problema é a estrutura da faixa, que emula E MUITO os singles do Stray Kids. Sério, se você trocar as guitarras em evidência no refrão por bate-lata, você tem um single escrito da boyband de mesma empresa. O ápice disso é o primeiro verso totalmente desconexo em que a voz de catarro É A MESMA dos rappers do Stray Kids!

Não precisava disso, sério. Estragou a faixa e o impacto do debut pra mim. A última coisa que eu espero de um debut de uma k-band é me lembrar uma boyband, ainda mais uma que está sendo emulada a rodo por todos os machos da Coreia…

To My Ex, W.O.W

Estes nugus me deixaram confusos, porque nuns takes eles são banda, em outros eles são boyband. De todo jeito, eles entregaram um ótimo número de corno, numa versão tunada de r&B + rap, RECHEADA de elementos (o que realmente me convence que eles podem ser uma banda), o encerramento focado na guitarra é DELICIOSO de se ouvir. Se você curte 2PM, SF9 e bandas emo de rock (como eu), vale a pena dar uma conferida.

Rolling Rolling, LUCY

Outra banda que voltou foi o LUCY, com mais um mini-album pra chamar de seu. Entregando tema de j-drama realness, Rolling Rolling prova que menos é mais, com a banda se utilizando, novamente, do seu diferencial (um violinista no line-up) pra entregar um tipo de faixa que dificilmente veríamos no cenário das k-bands. A presença do violino não é só presente enquanto elemento no instrumental, como também na própria estrutura do pós-refrão, que faz o favor de só repetir no primeiro e no último refrão.

O resto da faixa é meio morno para o que eles já apresentaram, mas como single de inverno eu até deixo passar, porque tá melhor que Gatcha (e eles já zeraram o ano com Irrelevant Answer).

TANG!♡, Mino (Winner)

Tá, foi legal não ser nada pesadão e mano do rap forçado… Ou falei cedo demais? No segundo verso ele já se entrega aos vícios que o hiphop masculino tem e meio que estraga a oportunidade da música ser memorável…

Fantabulous, Minzy

E pensar que a Minzy já foi minha preferida do 2NE1… É cada single duvidoso que essa mulher já lançou…

Fantabulous até que consegue ser um número de k-pop inspirado por latin-pop mais redondinho que outras tentativas por aí… Mas não é como se eu fosse lembrar no final do dia. Pelo menos não tá tão vergonha-alheia quanto a maioria dos singles solo dela.

Universe (Let’s Play Ball), NCT U

NCT 127, NCT Dream, NCT U, WayV… A SM nem faz mais questão de diferenciá-los nesta última onda de hyperpop “experimental” que tomou conta da empresa (o aespa tem sorte de ter Kwangya pra dar um flavor só delas). Eu já perdi a conta do número de vezes que já pistolei aqui sobre o potencial desperdiçado que são os singles do NCT, então agora eu vou encher a boca pra dizer que… Eu gostei.

O refrão tá realmente parecendo algo experimental (e não desleixado) com os sininhos explodindo enquanto eles tão cantando. Felizmente, o coro de machão “let’s play ball” não ficou como pós-refrão, mas sim como intro e outro, dando um caráter bem redondo pra faixa e fazendo parecer um single do NCT. Pela PRIMEIRA VEZ eu não lembro do Stray Kids nem de nada do gênero e a música soa como algo empolgante… Finalmente SM… FINALMENTE!

LUCY-Rolling Rolling (Vocals Part) - YouTube

E assim encerramos os comentários sobre lançamentos no blog neste ano. Eu sei que tem todo o rolê que a SM tá prometendo pra promover o aespa para o álbum coletivo da empresa, mas, com os posts do Top Hipster de 2021 (que conta com as 100 melhores músicas, os 10 melhores álbuns e as 10 decepções de 2021) já começando esta semana, acho que não vou ter tempo de comentar esse ano ainda, não…

O Aquário Hipster tem Twitter!! Segue lá: @AquarioTutu

3 comentários em “Fundo do Mar (14/12): Xdinary Heroes, ONF, NCT U, Minzy e mais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s