Fundo do Mar (01 a 13/01): Kep1er, ENHYPEN, WJSN, Hyolyn, Stellar, ONEWE e mais…

Estou DE VOLTA depois de um mês e pouquinho de férias do Aquário e de boa parte dos lançamentos de kpop!!!! xD Com a correria de final de ano e as novas definições que eu queria fazer pra minha vida em 2022 (principalmente envolvendo a carreira profissional nas artes), resolvi deixar a loucura que é acompanhar os lançamentos um pouco de lado e me organizar.

Não cheguei a me organizar completamente (será que algum dia alguém chega nesta situação? kk), mas consegui fazer umas coisas legais, como uma identidade visual para o Aquário Hipster!!! xD Agora o blog tem logo (abaixo) e cores oficias, sem contar que já aproveitei e troquei a maioria dos headers do blog que ficam se alternando (consegue reconhecer todos os kpops e BLs?).

Se ficou com curiosidade pra ver como é uma identidade visual, clica aqui e dá uma olhada no projeto que eu fiz para o Aquário no meu portfólio ^^

Sobre posts, minha deadline interna era voltar antes da Taeyeon finalmente aprender o que é Kwangya em INVU. Como estou escrevendo este post UM DIA antes do comeback acho que vai dar tempo de postar… né?

Enfim, vamos aos lançamentos mais comentáveis porque o kpop lançou mais coisa interessante em Janeiro de 2022 do que em 2016 muitos outros anos INTEIROS

Crazy About You, UP10tion

Eu tenho um pouco de dó do Up10tion. Apesar do grupo estar mantendo uma consistência de lançamentos memoráveis e bem feitinhos, geral esqueceu que eles existem (eu incluso). Não que eles tragam algo muito inventivo com esta midtempo de break eletrônico no refrão (bem 2016 MESMO), mas a edição do clipe está muito boa, e a entrega deles (tanto na coreografia dramática quanto nos vocais) está bem competente.

Vale a ouvida pela longevidade que este grupo tá conseguindo no esquecimento.

BOBBIN, BLITZERS

BLITZERS foi meu debut preferido de 2021, então venho acompanhando de perto tudo que eles vem lançando. Apesar dos EPs serem de qualidade duvidosa, os singles estão num alinhamento de hard rock admirável, com BOBBIN fechando o que poderia ser considerada uma trilogia de debut neste estilo e sendo a melhor, e mais fiel aos elementos de rock (o que eu curto bastante), dos três singles do grupo até aqui.

Step Back, GOT The Beat

Eu tive o desprazer de ver isto no lançamento oficial, durante o show da SMTown na madrugada do Natal. Step Back prometia ser a bosta mais quente da SM e se tornou só uma bosta mesmo… O ano nem começou e já temos a pior música dele. E nem pela utilização completamente esquisita do molde NCTzado da demo que estrega os pontos positivos deste elenco estelar, mas por ser JUSTO NO LANÇAMENTO DAS MULHERES que a SM caga no pau com uma letra totalmente insensível as pautas DAS PRÓPRIAS IDOLS ENVOLVIDAS.

É uma onda conservadora no kpop em tantos sentidos… Mas é tão ruim e decepcionante que nem dá pique de escrever textão sobre…

Ruby, Woozi (Seventeen)

Eu ouvi falar que um dos carinhas do Seventeen virou uma bicha do rock e duvidava MUITO que fosse real. Mas, bem, FOI e TÁ UMA DELÍCIA! Mais um nome positivo pro k-rock se ele ir pra frente com isto. O instrumental e os vocais são cheios de personalidade, como se gravados de uma apresentação ao vivo de uma banda independente num barzinho.

É este tipo de entrega é algo que o kpop precisa mais.

WA DA DA, Kep1er

Acompanhar o Girls Planet 999 já me fez detestar o Kep1er antes mesmo do grupo debutar, ainda mais fazendo review do programa INTEIRO pra dar nisso…

Dito isto, não consigo apenas dizer que tá ruim, porque eu realmente curti a música apesar de todo o contexto. WA DA DA consegue equilibrar um clima jovial com a moda girl crush agressiva, não parecendo estranho no line up super novo que acabou ganhando o programa. Além disso, o EP de debut tem a ÓTIMA MVSK, que realmente tenta entregar algo diferente sem cair na modinha do “experimental” da SM ou no girl crush genérico inspirado no BlackPink.

Universe, ONEWE

Eu estava com MUITA expectativa pra este comeback depois da maravilha que foi o último álbum do ONEWE e… Tivemos isto.

Não que seja ruim vir algo mais lento (é inverno na Coreia apesar de tudo), mas, tirando o clipe emocionante (e muito bem dirigido e roteirizado), a faixa soa como qualquer outra que poderia aparecer agora no inverno (seja de bandas ou de grupos mesmo). O LUCY, por exemplo, fez um comeback de inverno e mesmo assim conseguiu se manter interessante.

Catch The Stars, woo!ah!

Eu tinha a impressão que o woo!ah! ia se tornar um daqueles grupos que a gente ama falar mal, mas MANO, que faixa INCRÍVEL. Uma letra emotiva, um instrumental interessante e um clipe memorável fez essas gatinhas brilharem e trazerem um pouco desta magia de ano novo no qual “tudo é possível”. Feliz por elas finalmente pegarem uma demo boa (que, inclusive, não apele pro sexy escrachado nem pro BADABIM BADABUM).

Athletic Girl, H1-Key

A polêmica de twitter que substituiu a porcaria da SM foram essas nugus, cuja música foi acusada de body shaming (ou algo assim, não pesquisei a fundo). É condenável? É, mas é no mínimo hipócrita o fã médio capopeiro partir pra cima de nugus que fazem o possível pelo media play enquanto entra na pira dos girl crush das meninas esqueléticas e sexualizadas (já repararam o quão CURTAS são algumas roupas do aespa?). Dito isto, achei Athletic Girl uma música interessante, meio sombria, meio bad girl, que consegue entrar na onda da garota fodona sem, necessariamente, soar derivativo. E a letra nem entra tão nessa pira que o twitter viu (elas falam mais de si mesmas como atléticas do partem pra cima das outras mulheres, como o GOT The Beat), mas não diria que foi uma coisa super legal de se fazer também não.

Super Yuppers!, WJSM CHOCOME

A grande estrela de janeiro foi, sem dúvidas, o retorno inesperado da unit do WJSN que emulou o Orange Caramel. Quem diria?!

Deixando a inspiração um pouco de lado, o quarteto trouxe algo mais próximo das modas atuais, com referências sutis a vários tipos de super-heroínas eternizadas pela cultura pop. Seja nos figurinos que parecem misturar os uniformes da Mulher Maravilha, da Capitã Marvel e da Star-Girl ou na ponte que a loira faz a própria Sailor Moon e dá seu discurso motivacional, Super Yuppers mostra conhecer muito bem seu público e entrega muito mais do que esperado. Goste ou não do aegyo espevitado e meio irônico, este instrumental está na linha de um dos takes mais modernos e classudos da moda oitentista que assola o mundo inteiro.

Como fã de pop oitentista, de aegyo espevitado E de super-heroínas, eu tô nos céus com isto aqui xD

Tatto, AleXa

Quando a AleXa virou uma grande gostosa que canta sobre dispensar machos enquanto turista pelos EUA?!

Eu QUASE pulei este lançamento (pela grande quantidade de coisa mesmo), mas eu sempre lembro do Gui do Palpites Alheios quando vejo ela, então achei que valeria o play. E VALEU. Tatto é um pop mínimo que brinca com o trap e 8-bit, como se a AleXa fosse um daqueles nomes independentes dos EUA que cantam pop triste inspirados pela Lorde/Taylor Sulfite/Lana Do Rei/etc… E, como fã do Conan Gray, não tive como não curtir este direcionamento pra AleXa.

Blessed-Cursed, ENHYPEN

ENHYPEN foi um caso engraçado em que eu ADOREI um lançamento do grupo e acabei ignorando tudo que veio depois. Blessed-Cursed me lembra o porquê isto aconteceu. A música é exatamente o que um single do BLITZERS seria que eles deixassem o rock menos proeminente na faixa em prol de algo mais comum e da “modinha”… Sério cadê a equipe que fez o álbum dos vampiros?! A HYBE demitiu todo mundo?!

Find You, BZ-BOYS

Quando juntam muitos lançamentos assim, eu sempre fico na dúvida no que da nugulândia eu vou escutar e no que eu pulo sem ver nada. Quase passei o BZ-Boys, mas que bom que resolvi ouvir. Find You é uma faixa bem redondinha, melancólica de dançante de uma forma que não vemos muito quando misturam house e latin-pop. Sem contar que a estrutura de disco do instrumental já é um win certo pra mim, mesmo com os traps aleatórios e desnecessários dando as caras um pouquinho.

Não tem jeito, sempre dá pra confiar na nugulândia.

UMA DAS EX STELLAR LANÇOU EP SOLO!!!

Lembra que uma ex-Stellar foi pro lado do latin-pop dançando descalça no deserto? Então, ela não chegou a lançar mais nenhum single, mas, em Janeiro, um EP de quatro faixas inéditas apareceu, com capa, feat e preview (só faltou um single mesmo :v). Aparentemente ela segue a onda de latin-pop, o que não me interessa muito, mas fiquei bem feliz por ela conseguir lançar um álbum solo.

DESSERT, Kim Yohan (WEi)

Parece que vai ser uma porcaria pelos primeiros segundos de clipe, eu sei, mas aguarde um pouquinho e logo você receberá o que merece: SOBREMESA!

Sério, que faixa retrô gostosinha. Ele podia cantar de qualquer jeito que o instrumental ia fazer ficar bom, bom o Yohan ainda coroa as coisas com harmônicos limpos, rapzinhos com personalidade e umas caras sensuais em cima da mesa de jantar. Pra mim tem tudo pra ser a Dimples deste ano.

Marvelous, MIRAE

MIRAE foi ótimo, depois foi péssimo, me deixando muito confuso no processo. É da DSP que estamos falando, então qualquer lançamento destes garotos poderia ser incrível ou horrível. Felizmente, Marvelous acerta mais que erra, dando um refrão criativo para sua típica faixa agitada de boyband rookie (eles estão falando Mars e não Marvelous). Não chega a ser tão bom quanto o debut, mas é legalzinha sim (ainda mais com o tema especial rolando no clipe).

A-Ha, Hyolyn

Eu poderia ter colocado o último single rebolativo da Hyolyn, que as gays não viam desde Dally, mas, sinceramente, eu achei aquilo meio genérico e o refrão meio ruim. A-Ha, por outro lado, se utiliza TÃO BEM de sua referência ao do-wop que não tinha como ignorar (mesmo sendo um single de natal). A estrutura repetitiva da faixa, cheia de harmônicos, grita anos 60, assim como a estrutura de quatro mulheres dançando passinhos simples com vestidos e saltão. Bom demais! Um dos singles dela que mais gostei desde que a gata saiu da Starship.

Heartbreak, Minho (SHINee)

Lembrando das coisas lançadas na época do Natal, o Minho surpreendeu todo mundo com esta aqui, hein?

Provavelmente feita pra ele ter algo pra apresentar no SMTown, o visual do SHINee trouxe uma faixa sombria, suspirada, que combinou e muito com a voz e a persona mais sensual dele. Não ficaria triste se ele quisesse seguir em frente e lançar um EP nessa linha. Também não ficaria triste se ele fizesse uma unit com o Key inspirada no Troublemaker (HyunA + carinha do BEST que não tá mais no BEAST/Highlight), como eles falaram em uma entrevista há pouco tempo 👀

Vamos lá, SM, depois do GOT The Beat você tá em dívida com as capopeiras! Faz acontecer.

Devil, Max Changmin (TVXQ!)

É muito estranho ver que as carreiras solos dos dois restantes do TVXQ demorou tanto pra começar. Este é apenas o SEGUNDO EP do Max! (vamos lembrar que o TVXQ debutou há DEZENOVE ANOS?!).

Mesmo com pouco repertório sozinho, não dá pra negar que Max é um senior na indústria, com uma entrega impecável (no bom sentido), escolhendo uma faixa bem marcante e explosiva (nos momentos certos) que valoriza os gritões que ele é capaz de dar. A faixa inteira ser soturna pra EXPLODIR no refrão repetitivo “rain down on me” é algo GENIAL e traz uma carga dramática pro lançamento que poucos atos conseguem.

Moonset, Yukika X Kim Mijeong

É isto Yukik-fãs, a princesinha do city pop está de volta, com mais uma faixa adorável que valoriza seu vocal adocicado. Desta vez, porém, ao invés de seguir seu estilo padrão, Yukika vai na linha do pop oitentista, entregando o seu melhor desde umas b-sides do timeabout. Se você ainda não curtiu a Yukika, esta é uma ótima faixa pra você dar uma chance ^^

Chegamos a METADE de janeiro, pra você ter uma noção kk Ainda falta bastante coisa interessante pra comentar, mas decidi parar este post por aqui e postar outro Fundo do Mar (pegando resto de Janeiro) nesta semana (senão ia ficar ENORME! kk). É bem legal como o k-pop foi ativo no primeiro mês e entregou coisas bem divertidas de se ver. Inclusive, já tem playlist no Spotify de 2022 com a minha pré-seleção para as melhores do ano se quiser acompanhar ^^

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá: @AquarioTutu

3 comentários em “Fundo do Mar (01 a 13/01): Kep1er, ENHYPEN, WJSN, Hyolyn, Stellar, ONEWE e mais…

  1. Da lista eu só escutei WA DA DA e Step Back, e eu estava ANSIOSA para você comentar sobre Step Back porque eu acabei lendo uma verdadeira fanfic de passada de pano esses dias 🗣🗣

    Quando escutei essa música pela primeira vez eu não curti, mas fui pega pela parte do other level mega estridente. Só que nada demais também. A música não parou no meu repeat, eu só achei ok. Nisso vi o ggstan tt pegando fogo por causa dessa letra e fui atrás pra ver qualé que era, e acabei parando num vídeo de tradução de pt-br.

    Achei horrendo e deu até peso na consciência ter curtido justamente a parte do level, MAS a parte engraçada foi a justificativa que li para passar pano para essa letra.

    Umas pessoas estavam ligando a letra de Step Back com a de Don’t Call Me do Shinee, dizendo que:

    “Step Back é uma resposta para a garota que está perseguindo o Shinee em Don’t Call Me”

    Eu não fui muito afundo nisso para ver as minuncias e acabei perdendo o comentário, mas eu achei GENIAL o esforço pra justificar. Nessa hora quem apenas fala que não se importa com o significado é bem mais honesto.

    No mais, que bom que voltou ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s