INVU, Taeyeon: Ártemis chega a Kwangya pra flechar a Black Mamba

Mal deu um mês sem o Universo da SM e BOOM já temos mais um “capítulo” desta “ÓTIMA” estória (morro que uns adolescentes reclamaram de eu usar estória com “e” em um post do aespa pra depois isso cair na fuvest kk) que compensa a total falta de roteiro e consistência com arte bonita. As fotos de Taeyeon estavam lindas, o conceito parecia finalmente acordar a gata do modo automático que ela estava desde 2018, mas será que o lançamento foi bom na MÚSICA também?

Eu fico pegando no pé de Kwangya a todo momento e reclamando da música, mas, acho que pela primeira vez, um projeto dessa leva da SM trouxe uns visuais tão ESTONTEANTES que eu não teria como ignorar (sou artista visual apesar de tudo kk) e pra mim são eles que acabaram tomando o protagonismo deste comeback, mesmo a Tae não fazendo nem um pouco feio na entrega.

É tudo tão fechadinho e bem pesquisado! Temos um cenário limpo, com a paleta de Kwangya, e referências a arquitetura grega, principalmente a utilizada em santuários de deuses. Taeyeon ocupa o centro, como uma sacerdotisa, deitada sobre um mármore flutuante que pode muito bem ser uma referência visual específica a um santuário específico. Somos apresentados a coreografia junto de takes de estátuas que imitam a da arte grega, porém transparentes como água. No pré-refrão, ela aparece com um arco e flecha em detalhes prateados e atira em direção a Lua.

É muito interessante como o clipe apresenta todo o essencial logo nos primeiros versos e brinca com estes elementos no decorrer da faixa. Caso o título já não deixe claro kk Todas as referências visuais culminam na deusa GREGA Ártemis, divindade da caça e matrona da LUA, que, por sua vez, controla as marés (ÁGUA). Como se isto não fosse suficiente, Ártemis é costumeiramente retratada com ornamentos PRATEADOS, junto de um ARCO E FLECHA, sendo a única deusa que não se relaciona com o gênero masculino (seja entre suas devotas ou no panteão grego)… Perceberam que no clipe não tem UM ÚNICO HOMEM?!

É disso que eu gosto! Uma pesquisa bem feita, um direcionamento acertado, uma imagem visual que reforça a música e transforma a faixa em algo difícil de esquecer. O nome da faixa também (INVU), além de conter uma ótima forma de deixar o título criativo (como uma contração de “I Envy You”) também remete a própria imagem do alfabeto grego. E o photoshoot, que tem a referência a Maça da Discórdia de Éris (outra deusa grega)?!

É incrível como a SM se esforçou desta vez pra trazer algo realmente criativo para o “universo” de Kwangya. Não é como se ela não fizesse isto costumeiramente (o clipe do Max Changmin desse ano também ficou incrível), mas, com Kwangya, a regra era “olha que efeitos bonitos e takes de câmera curiosos” e acabava um pouco por aí. A estória mesmo foi pras cucuias depois daquele curta metragem inicial e esta é a primeira vez que vejo algo mais robusto relacionado a este projeto (vamos lembrar que já teve BoA, EXO e NCT nesse rolê de Kwangya além das aespas).

E é um conceito bem interessante, porque, se aqui a Taeyeon é Ártemis, a deusa grega da caça, mês passado, o Max Changmin era o demônio cristão em Devil. Isto me lembrou de uma HQ que curtia muito chamada The Wicked + The Divide, que trabalhava com a ideia de figuras celestiais de diversas religiões reencarnarem em nosso mundo a cada 90 anos, como estrelas pop. E isto me deixa MUITO EMPOLGADO com a possibilidade da SM linkar cada um dos seus atos com algum tipo de figura mitológica, em uma tentativa de dar lore para o universo de Kwangya.

Não adiantaria de muita coisa em si (a proposta é narrativa demais pra ficar tão aérea e subentendida assim), mas seria MUITO LEGAL. Daria realmente a sensação de um SMCU tal qual o da Marvel.

ENFIM, sobre a música, eu fiquei surpreso e decepcionado ao mesmo tempo. INVU é muito criativa na letra e performance vocal da Taeyeon tá incrível (inclusive, ela e o Max Changmin cantam de formas parecidas né? Devem ter aprendido com o mesmo vocal coach da SM… Não que eu esteja reclamando), MAS a melodia não chega a ser tão destruidora de carreiras quanto a Taeyeon já foi. É uma sucessora natural do disco de Weekend, com elementos de deep house e hyper pop (?), mas é isto. O que deixa a faixa impressionante é a voz da Taeyeon, mas, depois de tantos lançamentos mornos, eu achei que ela traria algo tão inventivo quanto Something New, I Got Love ou até mesmo I.

Não me leve a mal, ainda é o melhor single da Taeyeon em muito tempo (e o melhor do lado feminino da SM em um bom tempo também), mas ainda poderia ser melhor, considerando o quão tchans a própria figura da Taeyeon é. No álbum isto fica nítido, com um conjunto de faixas meio mornas e meio inespecíficas. Nem todas conseguem se salvar com a capacidade vocal da gata e, conforme a tracklist progride, isto vai ficando cada vez mais nítido. Eu já escutei o álbum umas duas vezes, até salvei algumas faixas, mas, sinceramente, eu NÃO CONSIGO me lembrar como nenhuma b-side soa. E, se tratando da Taeyeon, isto não é um sinal muito bom.

INVU - The 3rd Album - Album by TAEYEON | Spotify

INVU é uma tentativa megalomaníaca da SM de investir pesado na Taeyeon, mas que não dura depois de passado os elementos visuais. O clipe tá lindo, as fotos estão lindas, o conceito funciona bem e o single é gostosinho de ouvir, mas, em comparação, as MÚSICAS (principalmente tirando o single da jogada), parecem escolhidas as pressas. E, depois de tanto tempo sem um álbum decente da Tae, isto foi uma grande decepção.

O Aquário Hipster também tem Twitter!! Segue lá: @AquarioTutu

9 comentários em “INVU, Taeyeon: Ártemis chega a Kwangya pra flechar a Black Mamba

  1. concordo que o MV ficou lindo, mas musicalmente falando eu só lembro do refrão… Não consigo lembrar da estrutura da musica e isso é meio chato, pois ate nas musicas mais baladas da Tae eu consigo pegar melhor a musica, mas nessa vez não foi… E concordo com tigo sobre o album

    Curtido por 1 pessoa

  2. Uma breve análise do clipe do ponto de vista de alguém q entende de arte visual é tão satisfatório, pq faz TANTO sentido, e acaba que o clipe é o ponto desse comeback. Os vocais da Tae são lindos, não é novidade, e a música é muito gostosinha.

    Nem dá pra acreditar q mês passado ela tava cantando na unit bagaceira com letras questionáveis kkkkk

    Red velvet vem aí, será q vão meter elas nessa bagunça tbm?? Como eles encaixariam o conceito delas alí? Seria uma boa, se elas acabarem nessa onda, colocar elas como anti-heroínas ou algo do tipo

    Curtido por 1 pessoa

    1. O pessoal que é super ativo nos fandoms da sm já tem essa teoria de que elas são meio que antagonistas ou no mínimo bruxas, já que a ideia de universo compartilhado é antiga e só foi totalmente colocada em prática agora

      Curtido por 1 pessoa

    2. Ai muito obrigado pelo comentário 💖💖 Ainda tô no começo da facul de Artes Visuais então tô nesse processo de perceber q sou msmo um artista visual sabe?? Ai mto obrigado msmo T^T

      O Max ja usou o capiroto então elas podiam pegar outra entidade mais “negativa”… Talvez algum espírito da mitologia japonesa? (Combinaria com elas) Ou talvez bruxas celtas? To empolgado (mas com uma certa certeza q a SM n vai atender as minhas expectativas kk

      Curtir

      1. Gosto muito de comentários relacionados a estética e referências dos videos, seu trabalho é um tudo😊

        Aaa bruxas seria perfeito!!! SM tem essa dívida com a nação

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s